Por Que Eu Deixei De Ser Ateu

Atualização 23/03/2016: Porque Eu Deixei de Ser Ateu

Esse post já foi lido mais de 100.000 vezes, e recebeu mais de 600 comentários. Dezenas de pessoas falaram comigo por facebook contando histórias de conversão e milagres. Isso é maravilhoso, peço que continuem compartilhando, comentando, relatando. 

No entanto, é um post longo! Com quase 3.000 palavras, o tempo de leitura é de aproximadamente 30 minutos. Portanto, se você prefere OUVIR do que LER, agora existe uma versão em áudio desse post!

Clique aqui para ouvir o AudioPost.

Porque Eu Deixei de Ser Ateu

Durante minha infância, um dos meus passeios prediletos era passar o fim de semana na casa da minha avó. Quando eu lembro dessa época, 3 memórias surgem na minha cabeça: eu e minha irmã correndo pela casa alucinadamente, o strogonoff delicioso que minha avó fazia, e pegar no sono na poltrona do meu avô enquanto assistíamos Cartoon Network na ‘TV a cabo.’ Mas o que isso tem a ver com ser ateu?

Pois é. No meio dessa alegria pueril, surge também a memória de um momento que eu detestava: todo domingo de manhã minha avó ia à missa… E nós eramos obrigados a ir junto.

Eu não sei o que era mais chato: ficar várias horas sem conversar, ouvir o padre recitando palavras incompreensíveis em uma tonalidade sonolenta, ou aquela levantação e ajoelhação infindável que se sucedia em um determinado ponto da missa. O fato é que eu e minha irmã simplesmente não conseguíamos entender por que dezenas de pessoas acordariam cedo voluntariamente no domingo para vivenciar tamanha chateação.

Não tenho dúvidas de que essa experiência foi um dos fatores que contribuíram para que eu desenvolvesse uma verdadeira aversão à qualquer forma de religião – e passei a me considerar ateu. Mesmo quando minha família se tornou espírita e começou a realizar o Evangelho no Lar, eu ia para o meu quarto e não participava daquilo.

Na adolescência, eu adorava pesquisar estudos científicos que contrariavam tudo o que minha família acreditava. Eu estudava em uma escola católica e meu grupinho de amigos ateus vivia tirando sarro das freiras, sempre levantávamos questionamentos polêmicos nas aulas para criar confusão. Para nós era totalmente ridículo imaginar que existia um “homem barbudo no céu” que tinha criado o mundo e poderia interferir na nossa vida. E a ideia de que nós deveríamos louvá-lo e obedecê-lo era ainda mais absurda.

Nessa época eu me rotulava como relativista, porque acreditava que tudo dependia do julgamento individual. Para mim, o bem e o mal eram conceitos artificiais criados pela sociedade – e cabia a cada um de nós decidir o que era melhor para si. Aliás, esse individualismo era marcante na minha maneira de falar e de agir. Eu estava SEMPRE envolvido em discussões, e defendia ferozmente o positivismo de Comte – corrente que afirma que a ciência é o único caminho para a verdade, e que o progresso da humanidade depende exclusivamente dos avanços científicos.

Foi com essa filosofia de independência individual e mérito próprio que entrei na minha vida adulta como um ateu convicto. Eu supunha que a felicidade consistia em uma combinação de saúde, dinheiro, relacionamentos e estilo de vida, então com 18 anos comecei minha busca para conquistar tudo isso e atingir a felicidade! E realmente aconteceu que nos 7 anos seguintes eu melhorei minha alimentação, criei uma rotina de atividades físicas, trabalhei com o que gostava, tive um estilo de vida com muito tempo livre, viagens, festas, boas roupas, amigos, muitas garotas, e fases onde eu não tinha preocupações com dinheiro. (Leia essa história no post COMO VIREI “DESEMPREGADO E FELIZ”)

Antes dos 25 anos de idade, eu tinha preenchido todos os requisitos da minha lista de “Como ser feliz”.

E, para minha surpresa, eu senti que faltava alguma coisa.

A ilusão do controle

Nesse período de ‘sucesso’, eu era uma pessoa bastante confiante. E essa confiança havia sido construída ao redor de uma crença de que eu estava no controle da minha vida. Eu criava planos grandiosos para o futuro, e confiava na minha capacidade de realizá-los. Minha visão de mundo era bem fantasiosa e até inocente, porque eu tinha um entendimento limitado sobre a Lei da Atração, e dizia que as coisas ruins só acontecem se você permitir. Em muitas situações eu realmente observei isso na minha vida, o que aumentava minha sensação de estar no controle. No entanto, algumas circunstâncias inesperadas que aconteceram na minha vida me fizeram refletir.

Em uma delas eu fui assaltado. Estava saindo com o carro da casa de uma ex-namorada quando dois homens armados surgiram do nada, colocaram a arma nas nossas cabeças, fizeram entrarmos de novo na casa, renderam a família dela inteira, bateram no pai dela e roubaram jóias e dinheiro. Quando um drogado aponta um revolver para você e diz que vai te matar, confesso que sua sensação de controle da situação vai para o espaço.

Em outras vezes, perdi amigos. Vários morreram em acidentes de carro, então eu sempre colocava a culpa no motorista que estava bêbado/dormiu, e isso me ajudava a racionalizar o que tinha acontecido (ateus são ótimos em racionalizar). Mas fiquei extremamente abalado quando uma amiga feliz e saudável de 23 anos foi dormir e simplesmente não acordou mais (Carol, sentimos sua falta!). Foi nessa época que eu comecei a perceber que na vida real essas coisas de fato acontecem, e aquela sensação de imortalidade da adolescência foi passando.

Eu finalmente admiti que não temos controle sobre nossas vidas. Ninguém escolhe quando vai morrer. E também ninguém escolhe quando vai ficar doente, quando vai enfrentar uma crise financeira, quando vai perder os entes queridos, quando vai conhecer uma pessoa especial. Tudo isso está fora dos nossos planos, e acontece mesmo assim. Não foi nada fácil para mim aceitar isso, porque colocava em cheque quase todas as minhas crenças – mas observando a experiência própria e o mundo ao meu redor, era inegável.

Junto com esse aprendizado de que coisas inesperadas acontecem, comecei a me sentir impotente. Se eu não estava no controle, então quem estava? Será que era tudo fruto do acaso, infinitas variáveis se cruzando o tempo todo e resultando em uma malha de acontecimentos caóticos e sem significado?

Esse pensamento me parecia mais coerente… E tinha embasamento científico!

Mas certamente não era nada confortante.

Estar certo x Ser feliz

Eu ouvia pessoas dizerem que tudo seria mais fácil se eu simplesmente acreditasse em Deus, e entendesse que tudo acontece de acordo com um plano maior. Eu tinha alguns poucos amigos que eram bastante religiosos, e essa crença trazia conforto e significado para a vida deles, mesmo nos momentos inesperados de dificuldade. O problema é que eu me preocupava muito em estar certo – o que parecia ser possível apenas sendo ateu.

Sempre gostei de ver provas, evidências científicas, dados incontestáveis. Talvez por isso eu me saísse tão bem em matemática, física, matérias exatas: o resultado de um problema de álgebra é definitivo, não importa se você gosta dele ou não. Essa frieza objetiva me cativou durante boa parte da minha vida, e eu gostava da sensação de estar certo sobre as coisas. Levei minha vida assim por um tempo. Se alguém me questionasse, eu tinha as provas contundentes que justificavam minha postura.

É de se imaginar que eu mudava de opinião o tempo todo, já que os tais estudos científicos eram refutados e atualizados a cada nova descoberta. Minha dieta tinha glúten, depois deixou de ter glúten, depois voltou a ter glúten, depois era repleta de carboidratos e proteínas, depois reduzi o carboidrato e passou a ter muita gordura animal. Surpreendentemente, existiam pesquisas que suportavam cada uma dessas dietas.

Já que não existia nenhum dado científico que comprovasse a existência de Deus, eu me sentia obrigado a ser ateu. Simplesmente não havia provas. Então eu argumentava que acreditar em Deus era contrário à lógica, uma irracionalidade, coisa de “gente que não pensa”. A ciência não podia provar Deus, então acreditar nele era uma besteira.

Como você pode ver, eu era muito cético. Nessa época, a coisa mais importante da minha vida era ver lógica nas coisas – e por isso eu contava com a ciência para explicar o mundo. Só que eventualmente eu descobri que a ciência não tem as respostas que eu queria.

A ciência não tem as repostas.

Não me entendam mal: a ciência possui uma importância enorme na civilização e traz muitas aplicações práticas como a previsão de condições meteorológicas, otimização da agricultura, prevenção de doenças, diminuição da mortalidade, avanços no transporte, comunicação, etc. O método científico nos permite observar um determinado evento, compreender seu funcionamento e aplicar o conhecimento adquirido para prever/causar/evitar/alterar outros eventos.

A ciência trata do funcionamento das coisas, e isso é genial. O problema é quando as pessoas encaram erroneamente o método científico como uma filosofia de vida – e eu era uma delas.

A ciência não é boa ou má, ela é uma ferramenta. O método científico pode ser utilizado tanto para criar a bomba atômica quanto a cura para o câncer. Isso significa que, mesmo que você acredite na ciência, ainda vai precisar de uma estrutura de valores morais para definir como viver sua vida – inclusive para decidir como vai utilizar a ciência!

Os antigos filósofos já notavam que o homem possui uma curiosidade inata sobre as questões primordiais, tais como “Qual o sentido da vida?”, “Por que estamos aqui?”, “O que é certo e o que é errado?”, “A morte é o fim?”, etc. Imagino que você também se pergunte sobre essas coisas. Algumas pessoas pensam nisso o tempo todo, outras só em momentos de solidão, tristeza, desilusão. Mas é inegável que temos diversas questões existenciais que nos causam certa angústia em determinadas fases da vida.

A ciência não consegue responder essas perguntas – e nem se propõe a fazer isso. A medicina pode explicar como a morte funciona (a atividade elétrica do cérebro cessa, as funções vitais são interrompidas), mas isso não te ajuda a lidar com a morte de uma pessoa querida. A química e a física podem indicar como a vida surgiu, mas não te contam como levar uma vida feliz. A psicologia pode compreender os processos da mente humana, mas não diz como você deve se comportar em uma situação.

Comecei a sentir falta dessas explicações porque, mesmo utilizando a ciência para entender como as coisas funcionam, isso não me trazia paz de espírito, conforto emocional, e senso de propósito. E eu percebi que eu queria isso na minha vida. 

Nesse momento, decidi que deveria conhecer mais sobre as religiões. Isso também foi uma decisão “lógica”, partindo do seguinte raciocínio:

– Se vou buscar uma explicação espiritual para a vida, preciso estudar diversas hipóteses e decidir qual parece ser mais viável.

Me propus a estudar a Bíblia, o Corão e o Bhagavad-Gita. Naquela mesma semana eu fui presenteado com uma Bíblia por um grande amigo meu. “Coincidentemente”, 3 dias depois minha irmã também foi presenteada com uma Bíblia por um amigo dela, sendo que essas pessoas não se conhecem.

Um Ateu Lendo a Bíblia

Logo nas primeiras páginas, a Bíblia começou a me explicar o motivo de estarmos aqui na Terra, o que foi planejado para nós, quais são os nossos erros que levam ao sofrimento, e abordou diversos assuntos sobre os quais eu (ateu) sempre tive curiosidade – mas nunca respostas definitivas.

Confesso que algumas passagens me pareciam pouco verossímeis, mas decidi que terminaria de ler antes de julgar. E conforme fui avançando, tudo passou a fazer mais sentido. Mesmo quando um determinado trecho parecia fantasioso, ficava muito clara qual era a lição e os ensinamentos presentes no texto. Cada página continha uma sabedoria tão perfeita que meus olhos e meu coração foram se abrindo para aquela mensagem. Eu realmente não consigo explicar como isso aconteceu, mas em poucas semanas de leitura diária ganhei uma compreensão enorme sobre o mundo e sobre a vida. E o mais incrível é que esse entendimento veio acompanhado de paz e conforto. Pela primeira vez eu tive a sensação de que eu estava olhando para a verdade definitiva da vida.

Para você que é ateu (como eu era) e nunca leu a Bíblia, vou resumir a proposta que ela trouxe para mim. Em suma, esse livro me apresentou duas opções:

  1. Acreditar que eu estou sozinho nesse mundo, que tudo depende da minha capacidade, e que, se eu fraquejar, minha vida vai desabar. Isso me trazia ansiedade, medo, raiva, dúvida, auto-crítica e – em alguns momentos – desespero. O ponto positivo é que, nos momentos de sucesso, eu poderia sentir orgulho de ser ateu.
  2. Acreditar que Deus me criou e está sempre ao meu lado, que ele está no controle de tudo, e que eu só preciso entregar minha vida nas mãos dele. Isso me traria tranquilidade, confiança, compreensão, aceitação, certeza e esperança. Eu não poderia sentir mero orgulho do meu sucesso, mas sim gratidão por ele.


Decidi escolher o segundo caminho.

Guiado pelos ensinamentos da Bíblia, tomei a decisão de abrir mão da minha “independência” e entregar minha vontade ao poder superior. Isso significou admitir minha impotência e minha ignorância, e afirmar que somente Deus sabe o que é bom e o que é certo. Minha missão seria apenas a de buscar conhecer as vontades divinas, e segui-las sem duvidar.

Isso teve um impacto imediato na minha vida, o peso nos ombros ficou mais leve. De repente eu não sentia mais que estava carregando o mundo nas costas, e sim nadando junto com a correnteza.

Eu deixei de criar planos meticulosos para cada área da minha vida, e troquei isso pela oração e a intuição. Surpreendentemente, minha vida não desabou. Pelo contrário, ela ficou mais fluida.

Também passei a experimentar sincronicidades diariamente. Para quem não sabe, sincronicidade é o termo para aqueles momentos de “coincidências” que possuem algum significado para você – como quando você está com uma grande dúvida na cabeça e de repente encontra um amigo que fala com você exatamente sobre aquilo. Esse tipo de coisa agora acontece na minha vida todos os dias, sem exagero. É como se o mundo ao meu redor estivesse conversando comigo.

Não vou negar que ler a Bíblia me deixou muito mais consciente dos meus próprios erros, mas o perdão e a salvação são oferecidos de graça. Então o fato de descobrir que você é pecador não é motivo para se culpar ou se punir, mas sim para trabalhar a humildade, a gratidão e aceitar a ajuda de quem é poderoso.

Aliás, esses são valores que começaram a brotar em mim: humildade, gratidão, obediência, disciplina, esperança, serenidade.

Só coisa boa. Só evolução mental, emocional e espiritual.

Conclusão

Na minha época de ateu, eu pregava que a Bíblia era uma ferramenta de controle e dominação das massas. Peço perdão por isso. Estou lendo de cabo a rabo – e ainda não achei essa parte. Existem organizações religiosas que fazem isso? Sim, mas não confunda as coisas: é como dizer que futebol é um esporte ruim só porque as torcidas brigam.

Se quer conhecer a mensagem de Deus na íntegra, vá direto à fonte.

A Bíblia é uma ferramenta de instrução, de orientação, de transformação. Através do poder contido na Palavra eu estou vendo mudanças inimagináveis na minha vida. No meu relacionamento familiar, na minha visão de mundo, na minha mente, no meu coração.

Esse é um blog que fala de desenvolvimento pessoal, mas sem fé seria apenas virtuose. É como afinar um instrumento que nunca vai ser tocado. Tenho consciência de que esse pode se tornar meu post mais polêmico, porque religião é um assunto que mexe com as pessoas. Mas minha proposta para este blog é publicar as minhas experiências, meus estudos, meus aprendizados. E mesmo que eu escrevesse 1.000 artigos, se não falasse de Deus o site estaria completamente vazio.

Após muitos anos pesquisando, estudando, testando, mudando de ideia… Finalmente encontrei a Verdade, encontrei a resposta para tudo, o caminho certo. E o melhor é que está ao alcance de todos!

Se você é ateu, entenda que eu conheço seu lado da história. Já estive aí, já argumentei muito à favor disso, e já ridicularizei muitas pessoas que acreditavam em Deus. Eu não era apenas ateu, mas também o tipo de pessoa que faz questão de humilhar o crente.

Não escrevi esse post para dizer que você está errado. Escrevi para te convidar a conhecer o outro lado, e sugerir que dê uma chance à fé. Você não vai virar um alienado, você não vai ser dominado pelos Illuminati.

A única coisa que vai acontecer é que você vai passar a ter um pilar sólido e imutável para usar de referência moral, e nada nem ninguém vai conseguir tirar o seu chão. Por muito tempo eu resisti a esse convite, até que finalmente resolvi experimentar.

E foi a melhor escolha que eu fiz na minha vida.

VAMOS SER AMIGOS DE E-MAIL?

Cadastre seu e-mail para receber conteúdo exclusivo e novos posts.

VAMOS SER AMIGOS DE E-MAIL?

Cadastre seu e-mail para receber conteúdo exclusivo e novos posts.

667 comentários sobre “Por Que Eu Deixei De Ser Ateu

  1. Leu Comte? Mas e os outros?
    Que controle era este que você imaginava?
    Não preferes controlar você a ti mesmo?
    Lhe afligem os velhos medos de sempre…

  2. Ola.
    Meu nome é Ricardo e fiquei curioso ao ver o seu blog e resolvi entrar para ler o seu testemunho de como deixou de ser Ateu,pois é um tema que me interessa e fiquei pensando que existem pessoas como você,que aceitam uma religião,mesmo depois de se declararem Ateus.
    Mas não foi isso o que encontrei, pois o seu texto é gostoso de se ler,bem escrito e fluente,mas logo no inicio comecei a perceber que você não foi e nem passou perto de algo semelhante ao Ateísmo.
    Você mesmo diz que um dos motivos que o levaram a se declarar Ateu é o fato de odiar ir a missa.
    Bem,para um jovem realmente é chato ir a missa,pois diversão não é algo que se encontre dentro de um templo religioso,e como você ainda não tinha idade pra entender tudo aquilo,nada mais natural que você não gostasse.
    Mas isso está a anos luz de ser Ateu,pois você mesmo no seu texto diz que era muito novo,e não demonstrou nenhuma duvida sobre as perguntas básicas que enchem a cabeça dos Ateus (quando ainda não estão seguros da sua escolha)
    Você em momento nenhum argumentou que deus não existe,simplesmente falou que virou Ateu por não gostar de ir a missa,e isso não é Ateísmo,e nunca será.
    Copiei a parte do seu texto que menciono e colei aqui embaixo:
    Pois é. No meio dessa alegria pueril, surge também a memória de um momento que eu detestava: todo domingo de manhã minha avó ia à missa… E nós eramos obrigados a ir junto.
    Eu não sei o que era mais chato: ficar várias horas sem conversar, ouvir o padre recitando palavras incompreensíveis em uma tonalidade sonolenta, ou aquela levantação e ajoelhação infindável que se sucedia em um determinado ponto da missa. O fato é que eu e minha irmã simplesmente não conseguíamos entender por que dezenas de pessoas acordariam cedo voluntariamente no domingo para vivenciar tamanha chateação.
    Não tenho dúvidas de que essa experiência foi um dos fatores que contribuíram para que eu desenvolvesse uma verdadeira aversão à qualquer forma de religião – e passei a me considerar ateu. Mesmo quando minha família se tornou espírita e começou a realizar o Evangelho no Lar, eu ia para o meu quarto e não participava daquilo.

    Na sua adolescência,você continuou se declarando Ateu,mas por outros motivos,como para contrariar sua família,coisa que todo adolescente rebelde gosta de fazer,sendo virando “rokeiro”,”punk” ou começando a beber e fumar.Isso na minha época,pois agora ser roqueiro está na moda,mas como estou um pouco velho era isso que tinha de mais rebelde na minha época.
    Não falo das drogas,pois adolescente rebelde é diferente de adolescente problemático,mas isso fica pra outra hora.
    Novamente seus argumentos para continuar no Ateismo são incrivelmente “risíveis” sem querer te ofender,mas são de uma falta de “conteúdo “ absurda.
    Simplesmente você diz que virou Ateu por querer chamar a atenção e não acreditar em um ser barbudo controlando tudo.
    Na adolescência, eu adorava pesquisar estudos científicos que contrariavam tudo o que minha família acreditava. Eu estudava em uma escola católica e meu grupinho de amigos ateus vivia tirando sarro das freiras, sempre levantávamos questionamentos polêmicos nas aulas para criar confusão

    Você menciona o Positivismo de Comte para embasar sua historia,e até consegue passar a imagem de alguém Ateu,consegue passar a imagem de alguém que realmente é um “Ateu convicto”.
    Mas essa imagem dura pouco,pois em nenhum momento você colocou algum arguento contrario a divindades,pois seu Ateísmo era um “Ateísmo Cristão”.
    Não sei se o termo Ateismo cristão existe,mas foi algo que criei para classificar as pessoas que se acham ateias,mas simplesmente criaram um personagem que não acredita ou se revolta contra o deus abraamico,não contra divindades,como é o Ateismo.

    Então você diz a frase que demostra que você nunca foi Ateu:
    Antes dos 25 anos de idade, eu tinha preenchido todos os requisitos da minha lista de “Como ser feliz”.
    E, para minha surpresa, eu senti que faltava alguma coisa.

    E, para minha surpresa, eu senti que faltava alguma coisa.
    E, para minha surpresa, eu senti que faltava alguma coisa.
    E, para minha surpresa, eu senti que faltava alguma coisa.
    E, para minha surpresa, eu senti que faltava alguma coisa.

    Sim,você tinha medo,medo de não estar fazendo a coisa “certa”,a “coisa” que seus pais lhe ensinaram (no seu caso sua avó).Você foi mais um Ateu de “Modinha” (sem querer te ofender), mas baseados no seu texto,seus argumentos para ser um Ateu são pífios,para não dizer sem sentido (até tem sentido,mas para quem é um “rebelde” como você mesmo mencionou).

    Ai vem o motivo de não ser mais Ateu, um momento de perigo e logo você volta a crer em uma divindade , demonstrando que você nunca deixou os ensinamentos dos seus pais (avós) de lado, no fundo eles continuaram ali,e bastou uma simples atribulação e pronto, voltei a ser cristão.
    Junto com esse aprendizado de que coisas inesperadas acontecem, comecei a me sentir impotente. Se eu não estava no controle, então quem estava? Será que era tudo fruto do acaso, infinitas variáveis se cruzando o tempo todo e resultando em uma malha de acontecimentos caóticos e sem significado?
    Esse pensamento me parecia mais coerente… E tinha embasamento científico!
    Mas certamente não era nada confortante.

    Bem, ser Ateu realmente é duro, cruel é um pouco sem sentido (pra vida).
    Duro porque um Ateu sabe que a vida é uma selva,onde o mais fraco sempre vai perder,não há “anjos salvadores” e não existem milagres que possam salvar as pessoas dos sofrimentos que lhe possam ser atribuídos.
    Cruel porque como em uma selva é a lei do mais forte que prevalece,muitas vezes tornando a vida injusta aos olhos de quem está sofrendo algum sofrimento,e sabe que não existe nenhuma divindade para poder tirar ele dessa condição.
    Sem sentido , no fato de ele saber que não há vida após a morte,não há um paraíso esperando ele e quando ele morrer não vai ter outra chance de voltar.Morreu acabou,esse é o sentido da vida para um Ateu.
    Mas só tive certeza que você nunca foi um Ateu , quando diz que começou a ler a Biblia.Cara,esse foi o seu maior erro.

    Você passou toda a sua juventude e parte da vida adulta se achando Ateu,mas nunca tinha lido a bíblia, e isso prova que seu Ateísmo não existiu, era somente fruto da sua imaginação, pois um Ateu faz o caminha inverso, começa a ler a bíblia, vê os seus erros e começa a duvidar não dos ensinamentos, mas se realmente aquilo existiu ou não.

    E ai começam as duvidas que logo viram certezas e a pessoa se torna Atéia.

    Meu caro amigo, até pensei que tinha encontrado um Ateu que se converteu, pois procuro por isso a um bom tempo, mas pra minha decepção você foi mais um que “se achava Ateu” e não se converteu, você simplesmente começou a fazer tudo aquilo que já tinham lhe ensinado, a crer eu uma entidade sem fazer perguntas e aceitar tudo o que lhe for dito e “ensinado”.

    Assim como a sua religião , existem varias que falam a mesma coisa que a sua, que tem livros “sagrados” que explicam tudo o que for necessário pra você entender as coisas do universo e lhe dão as explicações mais absurdas para coisas que você tem duvida.
    Pergunte a um Hindu como o mundo foi criado e você vai ter uma explicação,pergunte a um Budista e a explicação vai ser outra, e não pense em ri do que vai ouvir, pois eles também vão rir de você, quando tentar explicar a eles que o homem foi criado do barro e a mulher da costela do primeiro homem…nem vou mencionar a cobra falante….

    Paro por aqui pois o texto está muito longo….mas foi um prazer ler o seu texto, pena que não é real o fato de você ter sido Ateu e ter se convertido ao cristianismo…
    Um grande abraço e tudo de bom

      1. Bruno Padilha estou muito feliz por crer em deus uma pergunta você quarda o sábado? Você já deu um grande passo te convido a visitar a minha igreja advemtista do setimo dia depois de comecar a fremquemtar e fazer um estudo bíblico cabe a você escolhe feliz sabado #ficadica

        1. Olá Nadson! Tudo bom?

          Eu não guardo só o sábado, mas busco guardar todos os dias para elevar meus pensamentos a Deus e dedicar meu tempo e minha energia para fazer apenas o bem. Eu estudei em um colégio adventista por algum tempo e tenho alguns amigos que frequentam a igreja, então conheço um pouco. Agradeço pelo convite e fico feliz de saber que está realizado em sua religião com Deus!

          Grande abraço!

    1. Então me responde, por favor! Uma pessoa que morava no interior do Acre, viajou para São Paulo, sem conhecer ninguém, entrou numa igreja e uma pessoa que ela nunca viu, relatou coisas que iriam acontecer, coisas que só a pessoa e Deus sabiam. Algumas semanas se passaram, as coisas aconteceram. O que seria isso? Você pode me explicar. Quer um ateu verdadeiro que se converteu procure sobre Lee Strobel, Augusto Cury…

  3. Lindo testemunho, comigo foi algo parecido, porém eu acreditava em Deus porque meus avós tanto paternos quanto maternos sempre foram evangélicos e faziam orações comigo e me mostraram quanto Deus estava presente, porém eu nunca procurei ler a bíblia, nunca havia procurado entender o que era o evangelho, quem era Jesus e o que ele havia feito por mim na cruz do Calvário. Infelizmente tive que ter um encontro com Ele através da dor, mas agradeço a Deus por isso, pois hoje eu sinto e conheço o maior amor do mundo, ganhei uma bíblia de presente e em cada página que eu lia tudo ficou tão claro pra mim. Faz dez meses que tive um encontro com Deus, o Espírito Santo passou a habitar em mim e hoje sou muito feliz e agradecida. Obrigada Jesus por ter morrido em meu lugar, obrigada por me amar tanto sem eu mesmo merecer. Te amo!

  4. Muito legal seu texto, tenho muitos amigos ateus e o que observo é que a maioria acaba adotando o ateísmo porque não sabem interpretar a Bíblia é um livro que foi escrito há milênios atrás então tem coisas que são a respeito do contexto da época em que foi escrito.. tem coisas que trazemos pros dias de hoje.. tem parábolas que falam de uma coisa porém estão se referindo a outra..(até crente mesmo acaba se desviando por causa disso), muitos também é puro preconceito nunca nem sequer abriram a Bíblia para ler e ficam questionando, sendo que pra você discutir qualquer assunto você precisa conhecer a respeito antes não é verdade. Um exemplo bobo: Como vou dizer que não gosto de abacate se nunca provei. O fato é para ler a Bíblia é preciso fazer o que você fez: estar disposto a ler sem preconceito e pedir a Deus que é o autor do livro(ninguém melhor que o autor né ) que te conceda clareza e entendimento . Continue assim Bruno!

    1. Isabela, agradeço pelo comentário.

      Fico muito feliz de ter tido a oportunidade de me abrir para ler a Bíblia, mesmo quando ainda não tinha uma fé definida. Sem dúvida foi trabalho de Deus, e sei que Ele sempre vai oferecer os caminhos corretos para todas as pessoas – bastante apenas que a gente aceite e esteja disposto a segui-lo.

      Um abração e volte sempre.

    2. ELE DISSE QUE PEGOU A BÍBLIA , O CORÃO E O Bhagavad Gita , MAS LEU SÓ A BÍBLIA . ELE DEVERIA TER LIDO TUDO E SE DECIDIR DEPOIS PELA BÍBLIA . NÃO ENTENDI PORQUE SÓ COMENTOU SOBRE A BÍBLIA .

  5. aff… um livro totalmente contraditório, cheio de machismo, violência etc. tratando as mulheres como animais…. livro nojento…. veja essas passagens aqui colega, e me diga o que acha desses “lindos” ensinamentos de jesus… aliás, passagens essas, que religiosos como vc, por exemplo, fingem desconhecer…. E olha que tem muito mais, mas não vou colocar tudo o que eu vejo de ruim, porque senão a lista não acaba mais…

    Isaías 45:7;
    Deuteronômio 22:23-24;
    1 Coríntios 14:34-35;
    1 Timóteo 2:11-12;
    Mateus 15:4;
    Levítico 15:16-19;
    1 Coríntios 11, 7.

    1. Na verdade, ser ateu é uma escolha, como tudo na vida. Mas o fato de ser ateu não significa falta de fé. Todos temos fé em alguém ou em algo, independentemente se somos ou não ateus.
      Certa vez eu estava conversando com um amigo ateu sobre a fé. Ele dizia que não tinha fé em coisa alguma. Disse a ele que eu poderia provar que ele tinha fé…e muita!
      Ele, sendo medico, sabia através de seus conhecimentos adquirido através de artigos científicos e livros, que determinadas doenças respondiam melhor com tratamentos específicos individualizados. Dei um exemplo do lúpus eritematoso sistêmico a ele. Perguntei se ele sabia que o Lupus melhorava com a instituição do tratamento mediante o uso de corticoides. Ele me respondeu que sim. Ao que perguntei: “E como sabes disto?”. “Livros”, ele respondeu. “E você acredita nesses livros?” Ele respondeu que sim, claro. “Mas como você prova que os corticoides funcionam? Você os testou pessoalmente antes de tratar o seu primeiro paciente ou acreditou que alguém obteve êxito ao usá-lo contra o Lupus?”, insisti. “Acredito nos testes que fizeram antes de mim”, completou. “Ah, então você acredita em algo. Você tem fé!”, falei a ele. “Você sabia que a maioria das informações contidas na Bíblia foram passadas de geração em geração até serem, finalmente, escritas em diversos livros? Se você escolheu acreditar em algumas coisas, por que não dar uma chance a Bíblia e à Deus para, ao menos, tentar acreditar na Sua palavra e nas coisas maravilhosas contidas na Bíblia?”, conclui.
      Nossa conversa se encerrou subitamente e anos depois encontrei meu amigo frequentando um estudo bíblico. Fiquei sabendo que durante uma cirurgia a que foi submetido, encontrou-se entre a vida e a morte e tudo mudou para ele. À beira da morte, este meu amigo não clamou à ciência que lhe salvasse, mas recorreu a Deus e entregou seu destino nas mãos do Criador.
      Não refuto nenhum argumento aqui postado, apenas quero dizer que nos mais importantes momentos da vida, em especial nos mais angustiantes, se não houver Deus como orientador, confortador e Salvador, não encontraremos esperança nem sentido à vida. É difícil imaginar que o coração angustiado do ser humano não sinta, nem por um segundo sequer, a necessidade de ajuda divina, por mais ateu que seja. E, se mesmo assim, na maioria das vezes o homem não sentir a necessidade da companhia de Deus, Deus sempre estará ao seu lado, aguardando o homem se voltar para Ele. Estará aguardando que o homem ESCOLHA acreditar que Ele existe e que pode fazê-lo, verdadeiramente, feliz.
      Parabéns Bruno Padilha, e que Deus continue lhe abençoando, pois escolhestes viver o Seu lado. Tenho certeza que, nem por isso, rejeitas a ciência que tem seu papel muito importante para o homem. Apenas passastes a considerá-la como uma ferramenta, não como resposta, conforto, fonte de felicidade e de paz para tudo. Não é isso?
      Grande abraço.

      1. Mário, que excelente comentário.

        Sua história explica muito bem algumas das relações entre ciência e fé, além de trazer um caso real de alguém que descobriu – no momento derradeiro – que a ciência não traz conforto espiritual.

        Não há como negar a importância da ciência e das “coisas do mundo”, mas são apenas coisas do mundo. Nossa existência transcende esse plano físico, e para isso nossos conhecimentos terrenos não possuem explicação ou servem de ajuda.

        Na minha opinião, a atitude mais nobre e correta de um cientista (médico, matemático, físico, etc) é a de se propor a ESTUDAR e APRENDER como funcionam as coisas que Deus criou – tais como as leis naturais, a vida, os animais, os planetas, etc. Isso é um belo propósito de vida, utilizar conhecimentos humanos para traduzir em fórmulas e conceitos didáticos toda a complexidade e perfeição da criação. Deus nos deu a vida e a liberdade de escolher, portanto fico muito feliz quando vejo pessoas utilizando sua vida e sua liberdade para fazer escolhas que trazem mais felicidade para si e para o próximo.

        Grande abraço Mário, e volte sempre ao meu blog!

      2. Você pode escolher acreditar que você tem 4m de altura?

        Por que você não acredita em Papai Noel, se várias pessoas já dizem tê-lo visto?

        E o exemplo do corticoide não é exemplo de fé, porque você entende como o conhecimento foi gerado. Ele não tem fé no livro, ele entende que o livro foi construído por um método comprovado de geração de conhecimento científico, de modo que o conhecimento gerado PODE ser testado, e se o corticoide deixar de funcionar, seu uso deve ser abandonado.

    2. Sim A Bíblia tem muita coisa ma e nojenta, isso porque ele procura ser realista no ponto de vista de como é a sociedade, ela mostra o lado bom, mas também mostra o ruim, mas ele nos mostra que o ruim é o errado e o bom é o certo é mostra também que teremos uma recompensa por fazer-mos o certo(paraíso).

      Sem dúvida a Bíblia mostra que a sociedade não é apenas um mar de rosas.
      E ele nos mostra o que é certo e o que é errado, com exemplos.

      1. Andre, concordo com sua visão de que a Bíblia traz uma visão bastante realista e madura sobre a sociedade – principalmente nos tempos em que foi escrita. Eu gosto muito dos exemplos e histórias da Bíblia, mesmo que as vezes sejam difíceis de entender e/ou aplicar no dia a dia.

        É importante ter um norte, uma definição do que é certo e errado, e também compreender os motivos e consequências do que fazemos.

        Grande abraço, volte sempre.

    3. Isaías 45:7, a princípio, parece contradizer 1 João 4:8, 16, Tiago 1:13, etc. Mas, quando entendemos o significado da palavra hebraica para “mal” empregada no texto, o aparente problema fica resolvido. Vou lhe ajudar:
      A palavra hebraica para designar mal no verso é ‘ra e significa: “mal moral”, “a natureza perversa” e também “males como inundações, terremotos, tempestades de granizo”. Nesse contexto, ao compararmos com Isaías 47:11, vemos o termo “mal” se refere à “desolação” e às “calamidades” que Deus permitiria vir sobre os babilônicos por não terem se arrependido dos pecados deles!

  6. “Ninguém explica Deus – Preto no Branco”

    Muito bom ler isso, esse post me lembrou essa música!
    Deus seja Louvado!

  7. Como as coisa são engraçadas. Minha trajetória foi exatamente ao contrário. Nasci em uma família evangélica. Li a bíblia mais de 4 vezes e a estudei por mais de 10 anos. Quando acordava orava, lia e refletia todos dias de 5 a 6 capítulos o que leva a ler a bíblia inteira em um ano e logico aplicava tudo pois tinha muita fé, mas quanto mais estudava e mais a fundo, mais cético fui me tornando devido as enormes contradições encontradas na bíblias e as versões. Mas uma coisa deve ser levado em consideração, se você esta feliz ótimo isso que importa!
    Hoje minha conclusão é que religião é geográfico…e quanto mais desenvolvido o país menos religioso. Quanto menos religião menos violência.(http://hypescience.com/paises-menos-religiosos-sao-tambem-menos-violentos/)

    1. Olá Jair.

      Há quanto tempo você é ateu? Fiquei curioso.

      O que posso dizer sobre a minha vida é que eu me tornei menos violento e agressivo com a religião!

      Grande abraço, volte sempre.

    2. Colega, com todo o respeito, ler a Bíblia toda e tal não quer dizer nada, não é um livro que precisa de leitura intensa, é feita para interpretar e absorver aquilo para sua vida, mas pelo que você relata você não sabe interpreta-lá. Ela não se contradiz em momento algum. Você tem que saber interpretar, quando for ler ore e peça a Deus pra ele te conceder entendimento .

  8. Bruno, muito bom seu relato! Estou passando por momentos de pronfundos questionamentos internos há um tempo,
    é muito confortante ver uma pessoa com história semelhante e que encontrou a verdade. Gratidão!

    1. Às vezes não entendemos as coisas loucas desde mundo, pq ele tá aí para nos confuidi. Mas Deus é amor e trás para nós a sabedoria espiritual, o entendimento espiritual e o ânimo espiritual de compreendermos que ele é o Deus criador do céu e da terra. A ” ciência ” ela só tem raciocínio lógico do que pode ver. Ela não tem o raciocínio lógico do espírito do que pode sentir, do pode engrandecer os nossos espíritos todos os dias de nossas vidas. Eu só a prova viva que Deus existe, pq ele já usou muitas pessoas pra falar coisas que só eu sabia, coisas que só ele sabia ao meu respeito, e é por isso que eu acredito em um Deus vivo que trás paz ao nossos corações.

  9. Olá Bruno, gostaria de saber se agora você tende a acreditar mais em alguma religião? Ou se apenas baseia seus preceitos morais na biblia e seus ensinamentos? Estou passando por uma situação parecida com a sua, apesar de nunca ter me intitulado como atéia. Comecei sendo criada por uma familia católica, que na busca por respostas mais plausíveis se tornaram Espiritas Kardecistas, doutrina que para mim responde quase tudo que tenho duvidas, mas tenho uma dificuldade absurda em conseguir acreditar e aceitar como verdades.

    1. Procure os livros de tantos autores e Santos Católicos. Procure as respostas e encontrará. Sao Tomás de Aquino, Santo Agostinho. Muitas vezes nos dizemos católicos mas não conhecemos os documento, nem a doutrina nem a história. Sou muito curiosa. E sempre encontro as respostas que necessito na Igreja. Procure um bom Padre. Questione busque sites católicos, livros. Lhe fará bem. Fique com Deus. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo Salvador. Maria, imaculada, espelho de pureza e obediência, nos ensina a estar com nossos corações voltados para Deus.

  10. Olá Bruno, estou passando por um momento muito difícil, sempre estive na presença de Deus, sentia sua presença, mas perdi a minha fé devido a muitos pensamentos e situações confusas, Tenho escutado hinos, as vezes tento me abrir com Deus, pra que Ele me traga de volta a fé, pra que Ele fale comigo, mas parece ser em vão. Tenho muito medo do futuro, e de tudo. De não estar sendo sincera, de ter me perdido e estar fazendo tudo errado. Sei que nunca quis abandonar minha fé, nem viver nesse mundo tão errado e sem amor. Mas não tenho mais o que fazer, minha vida tem sido só tristeza, tudo dando errado, estou tão vazia, daria tudo pra voltar atrás, e ter evitado esses pensamentos. Não tenho mais felicidade ao acordar, e minha vida em todas as áreas tem se perdido, nem sei mais quem eu sou sem Ele.

    1. Oi Geovana.

      Primeiro você precisa se lembrar que Deus SABE que você tem suas fraquezas, suas dúvidas, seus erros.
      Ele te conhece bem melhor do que você mesma – porque Ele te criou e te deu a vida.
      E se, mesmo sabendo perfeitamente quem você é, Ele escolheu te dar a vida… Confie no julgamento Dele e acredite que há um motivo para você estar aqui.

      Se você não está vendo a presença dele agora, é porque você virou seu rosto. Somos assim mesmo, questionamos, perdemos a fé, fraquejamos.
      É nesse momento que você deve usar sua humildade para pedir perdão, e se lembrar que a Graça e o Perdão divinos são capazes de transformar a vida de qualquer pessoa, mesmo as que estão mais longes de Deus.

      O mundo é errado mesmo, não se surpreenda com isso. Não estamos em uma colônia de férias, mas por outro lado sua vida não deve ser um sufoco. Você está aqui para fazer o bem, espalhar o bem, ter fé em Deus, amar o próximo e aprender o que é certo. Cada dia tem um ensinamento. Abra seus olhos e aquiete sua mente, e as lições vão começar a fazer sentido.

      Já ouviu aquela história de que “na hora da prova o professor se cala”? Deus nunca se afasta de você, mas existem momentos em que ele se apresenta na forma de desafios e dificuldades que te ajudarão a crescer. Hoje você vê como uma tristeza, amanhã verá como uma lição que te fortaleceu e te tornou uma pessoa melhor.

      Eu também passo por fases de falta de fé… E nessas horas o que vence é o hábito.
      – Eu tenho o HÁBITO de orar todos os dias pelo menos 3 vezes ao dia;
      – Eu tenho o HÁBITO de agradecer por tudo de bom que me acontece (mesmo coisas pequenas, como o ônibus chegar na hora);
      – Eu tenho o HÁBITO de desejar o bem para as pessoas que encontro;
      – Eu tenho o HÁBITO de fazer caridade em forma de doações e auxílio ao próximo.

      Esses HÁBITOS continuam mesmo quando estou com pouca fé… E naturalmente me aproximam novamente de Deus e eventualmente eu volto a ver a presença Dele. Aí é magnífico! Eu continuo fazendo minha oração de manhã, mas não estou sentindo nada… Vai assim por uns dias.. Semanas..

      De repente, em uma dessas orações bate um vento diferente, ou o sol ilumina meu rosto, um passarinho passa cantando… E eu vejo novamente a presença de Deus em absolutamente tudo o que acontece. Isso é bom demais.

      Lembre-se que Deus te fez, então você está eternamente ligada a Ele. Não dá pra separar.
      Siga seus hábitos mesmo sem sentir nada por enquanto… E eu GARANTO pra você que jajá vai voltar a ter fé com força total!

      Em suas orações, peça para ter mais fé, peça que seja feita a vontade Dele. Agradeça por ele estar com você MESMO que você não possa senti-lo.

      Ele NUNCA vai te abandonar, NUNCA. Então lembre-se sempre disso, e fique de olhos abertos para vê-lo em breve!

      Um grande abraço, volte sempre ao meu blog pois será bem-vinda!

  11. Bom dia! esse post me ajudou bastante! li no momento certo! de uns dias desses para cá algo estranho vem acontecendo comigo… sempre fui evangélica, mas minha fé esfriou, muitas dúvidas ficam pairando na minha cabeça e sinto como se algo em mim tivesse morrido… uma tristeza seguida de frustação… eu não quero deixar de acreditar em Deus. Essa sensação de fé morta é algo muito ruim, é como se você não tivesse um porto seguro, em quem confiar… eu só preciso de provas de que Deus vive ao meu lado… Bruno Padilha por favor compartilha mais sobre suas experiências com Deus! eu estou precisando de algo que transforme meu coração e minha vida.

    1. Oi Monalisa, bem-vinda ao blog!
      Fico feliz que o post tenha chegado até você em um momento oportuno.

      As dúvidas fazem parte do homem, como você bem sabe. Seria muito bom se conseguíssemos simplesmente acreditar em algo e seguir sempre 100% firmes naquela crença em todos os momentos – mas a realidade não é bem assim.

      Questionamos, duvidamos, buscamos outras explicações, ouvimos opiniões e conselhos de outras pessoas… Isso é natural.

      No entanto, acho importante reforçar uma coisa. Você disse:
      “eu só preciso de provas de que Deus vive ao meu lado”

      Pois eu te digo: O sol está sempre iluminando a Terra, mas em alguns momentos não o vemos porque há muitas nuvens no céu, ou então porque o planeta girou e está agora ‘de costas’ para a luz.

      Da mesma maneira, Deus já está se mostrando para você o tempo todo. É você que não está enxergando por algum motivo.
      Então sugiro que, assim como eu as vezes faço, ore para que Deus abra seus olhos e te permita ver todo seu esplendor e glória, e também aceitar as bençãos que ele te oferece.

      Isso me ajuda muito. Tem alguns períodos em que me sinto meio cinza, meio apagado. Minha fé enfraquece, parece que nada tem muito sentido ou importância. Sinto que estou sozinho. Mas como eu tenho o HÁBITO de orar todos os dias, então peço que me permita enxergar Sua presença e a vida plena que Ele me deu (as vezes nem sinto nada orando isso, mas faço mesmo assim).

      Alguns dias depois algo me chama a atenção… Uma flor bonita, uma borboleta, um por do sol, uma frase que eu leio – e de repente tudo volta com força total. Vejo sentido em tudo, me sinto plenamente feliz, vejo o trabalho de Deus em absolutamente tudo o que acontece! Isso é maravilhoso, então agradeço muito e peço que continue me guiando no caminho certo.

      Portanto meu conselho é:
      1. Entenda que é natural fraquejar as vezes, aceite sua falha com humildade.
      2. Lembre-se de que Deus está SEMPRE se mostrando para você – mas é você quem está desviando o olhar.
      3. Mantenha o hábito de orar todos os dias, e peça que Ele abra seus olhos para vê-Lo.
      4. Fique atenta… Pois os tão esperados sinais VÃO começar a aparecer! Garantido.

      Espero que tenha te ajudado.

      Obrigado pela visita e pelo comentário, volte sempre pois será bem-vinda.

    2. Monalisa, isso acontece com todo crente, a fé esfria e nos tornamos meio apáticos! Mas isso é apenas pq nos distanciamos de Deus… e não o contrário. É como o dizem: Tudo que não se alimenta, morre de fome! Vc tem lido a Bíblia? Vc tem orado? Vc tem uma vida com Deus? Se vc só vai a igreja pra esquentar banco… pra ver seus amigos… se vc não tem interesse em ler a Bíblia (não tem outra forma de conhecer à Deus) naturalmente vc vai se distanciar! Sua fé vai esfriar, e vc não vai saber aplicar os ensinamentos de Deus na sua vida, que vc vai precisar disso na hora das adversidades, das dificuldades… “Na hora da prova o professor fica em silêncio” é clichê mas é verdade! Só podemos superar essa vida com fé! E fé em Deus tem que ser adquirida e praticada somente através de uma vida com Deus! Esqueceu de quem é Deus? Lembre-se das coisas que Ele já fez por você. Lembre-se do fato de ele ter te salvado!!! Esqueceu o que é isso tudo? Parece não ter mais sentido pra vc? Aconteceu comigo também… leia a Bíblia! Volte a orar… busque! Não acontece de um dia pra noite, é só com perseverança e paciência pra vc readquirir isso! “Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o Senhor…” (Jeremias 29.13-14) Agora vc tem q ir atrás, buscar! “Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus”. (Lucas 9:1-62) a gente sabe que o caminho pra Deus só é um, e é estreito! É difícil, mas temos que fazer cada um a sua parte!!!
      O que tem ocupado a sua vida no lugar de Deus? Tudo isso é idolatria… temos que nos livrar dos nossos vícios, é um exercício eterno! Lê esse texto https://goo.gl/K9LyOX e se vc precisar, qqr coisa entra em contato comigo respondendo esse comentário que a gente troca contato! Abraços 🙂

  12. olá bruno, comigo está acontecendo ao contrario, fui evangélico por 7 anos, e agora me encontro na zona do ateísmo, ainda não me decidi se sou ateu, na bíblia tem histórias absurdas no velho testamento, e contradições, mais pra mim o que me intriga, é o fato de Deus prender o diabo por mil anos, e depois solta-lo de novo para enganar as nações, está em apocalipse 20: 2-3, tipo ele poderia ter prendido e matado o diabo lá atrás antes de Adão e Eva, ( se ele é onisciente, então sabe de tudo, antes que aconteça) para que ninguém fosse enganado por ele, e todos seriam felizes e salvos, mas deixou ele fazer o que quisesse por 7 mil anos aproximadamente, daí ele resolve prende-lo por mil anos finalmente, e depois SOLTA de novo, conclusão Deus quer que o diabo engane as pessoas? então ele não ama os humanos tanto assim, não era mais fácil ele matar o diabo antes da criação do homem?, ninguém pediu pra nascer, e Deus sabe que a maioria cerca de 6 bilhões de pessoas vão ser jogados num lago de fogo, mas ele deixou isso acontecer, não vejo amor e nem justiça nisso, isso não é do bem, o que você pensa sobre isso?

    1. Oi. Eu vi seu comentário e quis te responder. Se não for incômodo.
      Eu nasci numa família Cristã, porém meus país se divorciaram e acabei mudando para outra cidade que não tinha a igreja Luterana. Acabei me afastando pq minha mãe nunca foi de frequentar a igreja, mas minha avó. Cresci e aprendi e fui muito influenciada pelo mundo. Só que em 2012 realmente aceitei a Cristo, não por influência na infância/família. Bem, chegando nas suas dúvidas. Imagina o jogo The sims. Vc vai lá e cria o personagem e este só faz o que vc quer. Deus seria um tirano, um criador de robôs. Mas Deus fez o homem e lhe deu escolhas, então não somos meros robôs. Ele nos adverte das consequências de nossos atos, mas ainda temos escolhas de fazer o bem ou o mal. Então a culpa não é de Deus, pois a escolha é nossa. Ele é tão bom que Ele te dá oportunidade de arrependimento. Coisa que Satanás não poderá ter, pois ele sim “foi criado para obedecer ordens”. Deuus julgará mesmo aqueles que não conhecem Ele, conforme o que houve no coração da pessoa: bondade ou maldade. O que o homem tem que escolher é o bem. E como saber se a pessoa era boa ou má? Se não existisse a possibilidade de escolha? E como a ciência mesmo diz: cada ação tem uma reação, colheremos aquilo que plantarmos. Como Adao e Eva que escolheram desobedecer, e jogaram a culpa em outros: Adao em Eva e Eva na serpente. Porém Adão e Eva sabiam que aquela era a fruta que não deveriam comer, pois lhe trariam conhecimento do bem e do mal. Se plantei sofrimento em muitas vidas isso colherei no julgamento. Porém por meio de Jesus, que morreu como homem justo por seus erros, vc consegue a misericórdia de Deus se verdadeiramente se arrepender do mal que fez. Tudo tem que ser para honra dele pois foi feito por Ele., assim como não seria justo alguém ser honrado por um trabalho que vc fez.

      1. Olá, Bianca,

        Por favor me diga se eu estiver colocando palavras na sua boca, mas você está dizendo que o diabo faz as maldades que ele faz por ordem de Deus (já que ele foi criado para obedecer)? Faria sentido dentro da narrativa contada pelo Hugo, de que o Diabo seria solto por Deus. Mas por que um deus bondoso soltaria uma entidade má, exceto se ele quisesse que ele fizesse o mal?

        E, mesmo que Adão e Eva soubessem que não deveriam comer a maçã, como eles poderiam saber que desobedecer seria ruim, se eles não tinham ainda conhecimento do bem e do mal?

        1. Oi. Bem, acho que deixei realmente espaço para sua pergunta. Olha, Satanás era um anjo importante(Ezequiel 28:11). A princípio ela não foi criado para fazer maldade, ele desobedeceu e tornou se o que é hoje, a imagem que temos, Satanás.
          Adão e Eva não conheciam maldade e bondade, mas conheciam o bom e o ruim, Ex: um gosto bom e um gosto ruim de algo. Eles sabiam que comendo se tornariam conhecedores do bem e do mal e que também morreriam, e almejaram ter este conhecimento. Então eles sabiam que teriam uma consequência ruim, a morte. Mas mesmo assim almejaram a “fruta” preferindo acreditar na serpente pois era uma opção mais desejável. (:

      2. oi Bianca, essa sua explicação ja tinha conhecimento dela, mas a minha pergunta ainda não foi respondida, o Deus da bíblia da livre arbítrio, mas não respeita as escolhas, o diluvio foi por causa da maldade do homem certo? mas por que então ele deu escolha? do mesmo jeito é a condenação de apocalipse, condenou pelas escolhas que ele mesmo deu, então antes era melhor não ter dado escolhas, e ficaríamos no paraíso sem sofrimentos, não concorda? se ele é onisciente sabia do caos que o mundo se tornaria, onipresente, está em todos os momentos do caos, e onipotente podia acabar com o caos, mas não interferiu, se é benevolente, era o certo a fazer pois queria nosso bem, então a própria bíblia se contradiz, e o que acha das crueldades do velho testamento? ja leu o velho testamento né? abraços

        1. http://ocatequista.com.br/archives/2154
          http://ocatequista.com.br/archives/14615

          Acima os links sobre o antigo testamento e as formas de hermeneutica. Pois fomos criados livres para escolher o bem e o mal, nao robos programados para uma única vontade. O que houve com Adao e Eva foi justamente o que continua acontecendo com a humanidade nos dias de hoje: A Desconfiança, sentimento que os afastou de Deus para focarem-se em si mesmos, justificando atos e pensamentos segundo a própria consciencia. Quando lemos no Exodo que Deus endureceu o coração do Faraó, endureceu entregando-o a propria consciencia, que rejeitava as mensagens e pedidos de libertaçao do povo hebreu. Sendo livre, o homem pode abrir-se ou fechar-se em si mesmo, como a terra pedregosa que nao pode germinar a semente lançada por Deus.

    2. https://projetoquebrandooencantodoneoateismo.wordpress.com/
      https://refutandooateismo.wordpress.com/

      Hugo, aqui indico sites relacionados a apologética e estudo bíblico. Tome cuidado ao ler e interpretar estas leituras, pois a palavra Biblia vem do termo “Biblios”, ou seja, uma biblioteca imensa com diversos livros e quatro formas de interpretação criadas ao longo do Cristianismo, as quais chamamos de “Hermeneutica”, contendo alegorias como o Apocalipse, fatos históricos e interpretações literais

    3. Bem, eu não me chamo Bruno mas resolvi respondê-lo, é claro que eu também já pensei sobre isso, e de tanto pensar o que encontrei foi isso, e posso estar errado. Creio que o que Deus quer são pessoas que O escolham, que optem por Ele, que O amem e Nele confiem (alguma semelhança com você? A Bíblia diz que fomos feitos a imagem e semelhança Dele). Penso que o maior motivo de estarmos nessa vida (e esse seria o famoso “sentido da vida”), é tomarmos a grande decisão! Ou escolhemos a Ele ou não. Apenas isso, e as outras coisas que virão depois dessa passagem pela terra são impossíveis de descrever pois não as conhecemos. Então, para mim, há uma escolha e um momento de escolha, e ainda temos chance de fazê-la… Faça a sua escolha! Enquanto é tempo…

    4. Ao estudarmos a Bíblia, é preciso bastante atenção e dedicação. Muitas coisas podem ser difíceis de serem entendidas a princípio, mas depois ficam esclarecidas. Exemplo disso é que há pessoas que criticam os cristãos por fazerem a barba, usarem roupas com dois tipos de tecido e coisas do gênero sendo que há leis que proíbem tudo isso, mas o que elas não sabem é que essas são obrigações da Antiga Aliança. Estamos agora na Nova Aliança, que começou com a morte de Cristo, e vivemos vida nova. Esse é um tema extenso e pode ser melhor compreendido através da leitura de Romanos, Gálatas e Hebreus. No início, nós poderíamos nos questionar sobre o porquê de os cristãos não guardarem tais leis, mas conseguiríamos entender o motivo após estudarmos sobre. Da mesma forma, quando nos deparamos com passagens complicadas, devemos nos empenhar por entendê-las.

      O Senhor sabe do futuro e pode ter havido motivos para ele permitir que o diabo vivesse, motivos estes que talvez não compreendamos, mas que existem. Muitas das vezes, não entendemos o porquê das coisas, mas podemos, através de vários meios, saber que elas são como são. Podemos buscar entendê-las, mas no final das contas, de vemos confiar que o Senhor sabe o que faz. Sobre o diabo ser liberto da prisão, é necessário analisar o contexto. É dito que ele sairá para seduzir as nações, mas quem serão as pessoas que cairão na sedução dele? Se as nações serem compostas apenas de ímpios, é de se esperar que sejam seduzidos. Porém, se houver justos também, não significa que eles poderão resistir à tentação? É importante refletir. Paz!

      1. Pedro, muito pertinente seu comentário.

        Deus sempre sabe o que faz, e nós não. A mera compreensão desse fato já é suficiente para termos mais humildade de admitir que as coisas não são o que parecem, e que – no fim das contas – nós só conseguimos observar uma pequena parte dessa grande história que está sendo contada por Ele.

        De fato quando nos deparamos com situações que parecem muito horríveis, é preciso ter fé e lembrar que Deus é nosso Senhor. Ele sabe de tudo e pode tudo, e sempre há aprendizados para serem extraídos de qualquer situação. Muitas vez o mal nos ajuda a compreender o Bem.

        Tem uma passagem que eu acho interessante, Romanos 9:20-21

        “Todavia, quem és tu, ó homem, para questionares a Deus? “Acaso aquilo que é criado pode interpelar seu criador dizendo: ‘Por que me fizeste assim?’. Ou o oleiro não tem todo direito de produzir do mesmo barro um vaso para fins nobres e outro para usos menos honrosos?”

        É de se pensar…

        Grande abraço, volte sempre!

  13. Ola Bruno! Tudo bem? Eu estou ateu no momento. Eu curti muito o seu texto. Gostei muito do seu modo de escrever. O engraçado é que eu fui exatamente o oposto de você. Sempre fui cristão. Eu era missionário urbano. Trabalhava a todo momento com moradores de rua, principalmente os que possuíam deficiência auditiva. Mas isso há alguns anos.
    Gostaria apenas, sem motivos secundários e sinceramente, saber sua opinião sobre um assunto: Num tópico você fala da ilusão sobre o controle. E faz uma afirmação:
    “Será que era tudo fruto do acaso, infinitas variáveis se cruzando o tempo todo e resultando em uma malha de acontecimentos caóticos e sem significado? Esse pensamento me parecia mais coerente… E tinha embasamento científico! Mas certamente não era nada confortante.”
    Me aparenta que as religões são uma “fuga” para o “nada confortante”. Parece que nós necessitamos que tudo tenha um significado, principalmente nós mesmos. Diante da angústia do não significado das coisas, nos refugiamos em religiões e crenças (incluindo a ciência). Mas talvez o mundo não tenha significado. Talvez este realmente seja um produto combinações aleatórias de átomos e partículas dançando através do espaço-tempo. Talvez tenhamos medo de que isso seja verdade e necessitamos de um “Deus” que diga que não, que realmente há um significado em nós e no mundo. O que você acha?
    Abraços!

    1. Sim, eu gosto muito do conforto que a fé me traz!

      Mas você é livre para escolher o desconforto, cada um faz sua escolha.

      Não estou preocupado em estar certo perante as outras pessoas. Eu acredito que Deus existe e criou o mundo e quer minha felicidade acima de tudo. Não me importa se algumas pessoas pensam que isso é besteira!

      Por que você escolheu o ateísmo?

      1. Não acredito que eu tenha escolhido o ateísmo. Creio que o ateísmo foi uma consequência do modo como passei a observar o mundo. Também não acredito que seja possível escolher o desconforto. Seria a mesma coisa que escolher entre o céu e o inferno. Não há escolha nisso. Todos querem o céu, assim como o conforto. Mas acho que se eu começasse a desenvolver algo a partir daqui eu estaria sendo ofensivo, o que realmente não é o meu intuito nestes comentários.

        Por que você escolheu o cristianismo?

        1. Quando eu decidi ler a Bíblia, Deus se mostrou na minha vida de uma maneira inegável! Foi uma escolha meio óbvia.

    2. Ola tudo bem ? A uns dias pra cá eu decidi me tornar ateu pois perdi meu irmão e sempre me perguntei, se deus move montanhas pq ele n salvou a vida do meu irmão. Dai em diante me decidi tornar ateu, só que depois disso muitas coisas ruins aconteceram na minha casa como se tivesse dando muita mancada, eu todo o dia faco algo errado ou uma “merda” como quebrar copos facilmente, derrubar o almoço, e etc, ate que hoje e eu consegui quebrar o meu amado headset que custou os olhos da cara e o suor do meu pai, estou com um certo medo se isso e um sinal de algo ruim que esta a acontecer pois meu avô esta doente do figado e pulmão e fico refletindo sobre isso, caso possa me responder sobre isso ficarei muito grato, obrigado..

      1. Oi Gabriel, bem vindo ao blog.

        Meus sentimentos sobre seu irmão, mas entenda que todas as pessoas morrem – faz parte da nossa existência humana.
        Uns morrem mais cedo, outros mais tarde… Uns na saúde, outros na doença… Mas todos morrem.

        O simples fato de todo ser vivo morrer já é a prova de que existe alguma lei em funcionamento, e que essa lei deve ter sido criada por alguém. Deus determinou que cada ser vivo teria seu tempo de vida, e é assim que é – ninguém consegue violar essa lei.

        Sobre essas coisas que estão acontecendo (quebrar copos, derrubar as coisas, etc), não tem nada de punição divina nisso. É meramente uma manifestação do tipo de energia que seu corpo está emanando (raiva, rebeldia, etc). Pode reparar que, nas épocas que você está bravo, revoltado, depressivo, tudo começa a dar errado, cair, quebrar, esbarrar nas coisas, se machucar sem querer. Isso é somente a frequência de vibração em que sua mente sintonizou – e pode ser mudado rapidamente.

        Comece agora mesmo a meditar alguns minutinhos por dia logo após acordar, e foque-se no momento presente e em cada atividade que estiver fazendo. Se estiver escovando o dente, não fique pensando no que vai fazer depois… Só escove o dente, e empenhe toda a sua energia em fazer isso da melhor maneira possível. Isso vai te tirar desse estado em que se encontra agora.

        A morte não é algo ruim que deva ser evitado. Se seu avô está doente, não pense nisso. Ao contrário, dedique-se a ser um bom neto e uma boa companhia. Passe tempo com ele, leve coisas para fazerem juntos, peça para ele contar histórias de quando era novo, invista em realmente fortalecer a relação emocional e energética que há entre vocês.

        Aliás, faça isso com todo mundo. Todas as pessoas que você conhece vão morrer um dia, e grande parte delas morrerão antes de você. Então certifique-se de que as lembranças e experiências que você compartilha ao lado dessas pessoas sejam verdadeiros, profundos, inteiros.

        E o meu conselho é que você pegue uma Bíblia agora mesmo, sente-se no seu quarto em silêncio, abra em Mateus capítulo 5 e comece a ler. Leia também o capítulo seguinte, Mateus 6. Jesus compartilha alguns ensinamentos muito importantes nessas passagens, e eu tenho certeza que vai encontrar algumas mensagens que se aplicam à sua vida nesse momento.

        Grande abraço, e volte sempre.

      2. Olá Gabriel, realmente muitas pessoas deixam de acreditar em Deus diante da morte de um querido ou de uma doença terrível, na verdade elas não deixam de acreditar mas se revoltam fazendo perguntas como se Deus é bom porque ele deixa tantas pessoas morrer todos os dias? Eu sei a dor de perder alguém próximo mas não me desespero porque essa perda é temporária, nesse mundo tudo vai passar nós vamos passar,esse sistema em que a humanidade vive vai chegar ao fim porque Jesus voltara mas dessa vez ele vira como rei celeste ressuscitado ele destruirá o pecado que gera a morte ressuscitara os mortos que em vida creram Nele, arrebatara os vivos que são fiéis através e então todos viverão eternamente na presença de Deus, ninguém mais sera separado. Parece utópico tudo isso que eu te escrevi,um conto de fadas, mas não é. O fato é que eu nunca vou conseguir fazer você acreditar com essas palavras porque eu não tenho poder nenhum mas Deus tem, um dia através de alguma circunstancia da vida Ele vai de convencer e nesse momento você nunca mais vai deixar de acreditar pois a porta que Deus abre ninguém fecha.

  14. “Você não vai virar um alienado […]. A única coisa que vai acontecer é que você vai passar a ter um pilar sólido e imutável para usar de referência moral. […]” Meio contraditório, não acha?

  15. Ual!
    Esse texto me lembrou o testemunho de um dos maiores pensadores cristãos do século 20, C. S. Lewis. Ele também foi ateu, resistia freneticamente ao cristianismo, e quando enfim se converteu, se descreveu como “o mais relutante convertido de toda a Inglaterra”.
    Desde então, os livros de Lewis enriquecem tremendamente a literatura cristã e eu desejo que, da mesma forma, seus textos sejam inspirados por Deus para influenciar, encorajar e transmitir o Evangelho verdadeiro e simples para essa e as futuras gerações.

    Com alegria,
    Esther.

    1. Uau digo eu, fico lisonjeado com a comparação 🙂

      Obrigado pelo comentário, fico feliz que tenha gostado do post.

      Volte sempre, pois será bem-vinda!

      Abs,

  16. Oi Bruno!
    Boa noite!
    Estou escrevendo para dizer que adorei descobrir o seu site e, sobretudo, os artigos da categoria “Espiritualidade”: “Por que deixei de ser ateu” e “Por que temeis, homens de pouca fé?” Queria inclusive, utilizar alguns trechos dos seus artigos nos meu blog (citando sempre a fonte, claro). Posso?
    Um abraço,
    Katiana

    1. Oi Katiana! Boa noite, e bem-vinda ao blog.

      Fico feliz que tenha gostado, agradeço o comentário.
      É claro que pode compartilhar! O conhecimento está aí para ser espalhado aos 4 ventos, pode espalhar pra todo mundo 😉

      Me avise quando me citar em algum post, quero ver também o que vai escrever!!!

      Um abraço, volte sempre!

    1. Sim! Não os li inteiros, porque sinceramente não senti a mesma coisa do que quando leio a Bíblia.

      Talvez realmente sejam outros caminhos que também levam a Deus, mas minha fé é baseada na Bíblia católica e só faz sentido com Jesus nessa história.

      E você?

  17. Oi Bruno! Me chamo Flávia e resido em Belém do Pará. Minha “carreira solo” na religião iniciou-se aos catorze anos com a Crisma. Tive bons catequistas e convivi com pessoas legais, sem contar todas as graças e momentos felizes que Deus me proporciona até hoje (Sou Católica Apostólica Romana). Quando cheguei á época da faculdade e observei comentários sobre o relativismo e o neo-ateismo (A pessoa não pode nem escrever Deus no facebook e vem gente citando o termo “Gibíblia” e ridicularizando os cristãos. Sempre. Os. Cristãos). Essas críticas me incentivaram a estudar, racionalizar e entender o por quê: Muitos odeiam a Deus por imaginá-lo (como eu imaginava) como o velhinho gigante sentado entre as nuvens, ou seja: Uma caricatura que não corresponde a quem é Deus. Na minha cabeça, acontece algo engraçado: Ele está sempre presente, com seus beijos e conselhos de pai e as vezes permaneço inerte, como se não o sentisse…

  18. Bruno, parabéns pelo post, me identifiquei muito com o seu relato, não tive coraem de assumir que era ateu, porém admitia que eu era cético até por providência Divina buscar de verdade conhecer a palavra de Deus. Confesso que já me peguei fazendo questionamentos novamente e essas respostas que te aparecem diariamente, que você cita acontece comigo também. Há um tempo atrás lí uma definição que desde então trago comigo e repito como mantra sempre que volto a mes questionar – Para aqueles que tem fé, nenhuma explicação é necessária. Para aqueles sem fé, nenhuma explicação é possível. Cabe a nós respeitá-los, pois assim como um dia eu mudei minha atitude, você mudou, todos tem seu tempo.

  19. É… é bem difícil para alguém que é morto espiritual acreditar em algo sobrenatural.
    O testemunho desse rapaz é muito parecido com o meu. Eu também acreditava que pelo simples fato da ciência não provar a existência de Deus (ou qualquer outro fenômeno sobrenatural), não existia. E o ateísmo que existia dentro de mim era tão grande, que além de eu ridicularizar os cristão, ridicularizava outros “ateus”. Como assim? Sim, conheço muitas pessoas que se dizem ateístas, mas dormem com o pé coberto com medo do “mochila de criança” puxar seus dedos. E essa hipocrisia me irritava muito, até mais que os crentes.
    Eu ainda falava: “Se eu presenciar qualquer fenômeno sobrenatural, com certeza irei acreditar em Deus. Pois, se não, estaria me enganando e sendo o hipócrita que eu tanto julguei”. Então esse fenômeno aconteceu, e acreditem, se acontecesse com vocês, com certeza acreditariam que há mais coisas entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia. Quebra a lógica, não faz sentido, sem explicação e impossível de provar.
    Até então beleza, fui humilde e aceitei a existência de um deus. Mas em qual deus acreditar, já que eu sempre ouvia falar de tantos (religião). Então decidi em tentar entender e experimentar seguir o Deus de Abrãao. Foi muito difícil, por que eu acreditava na existência de um deus, mas não conseguia confiar nEle. Então comecei ir à uma igreja evangélica para aprender mais sobre esse Deus. Aos poucos, fui abrindo meu coração e me esforçando para acreditar fielmente naquilo que me falavam. Sinceramente, eu não era de ler muito a bíblia.
    Desde então, comecei a sentir algo diferente em minha vida. Em certos momentos de oração, sentia um fogo que queimava em meu peito. Uma sensação incrível! A presença de Deus é incrível. Assim então decidi seguir pelo caminho que está dando certo.
    A questão é, não é só por que sinto Jesus em minha vida que eu o sigo, mas também por que minha vida foi transformada na presença do mesmo. Acredito na salvação e que Jesus em breve voltará à Terra. Quem será salvo? Honestamente, não sei. Mas vou seguir o manual da vida (A Bíblia) para que eu seja salvo. Talvez não seja necessário seguir todos os requisitos que ali estão, mas com certeza se eu segui-los, me salvarei.
    Concluí que: não importava o tanto que me falavam de Deus, eu nunca iria acreditar dessa forma. Tive que sentir a Tua presença, a Sua essência e o que me restou foi acreditar de todo o meu coração.
    Não tem como convencer um ateu da existência de Deus com palavras. Se não sentir Tua presença, é impossível. E como explicar um sentimento? Explica por que você ama sua mãe? Simplesmente, a ama, sem explicação. Algum fenômeno sem lógica deve acontecer, e não devem ser hipócritas em relação a tal.
    Hoje confirmo que, através de meu testemunho, o meu Deus, é o Deus do impossível.

    1. Bem-vindo, Danilo!

      Um belo relato, agradeço por ter compartilhado com as centenas de milhares de leitores desse blog.
      Deus é tão grande que faz questão de se mostrar vivo na vida de cada um, pessoa por pessoa. Ele não pede que acreditemos em algo que ouvimos falar, ou que lemos em algum lugar… Mas sim na presença Dele na SUA vida.

      Acontece cada coisa na minha vida, que é difícil até explicar! Imprevistos que acabam se mostrando intervenções divinas, surpresas inesperadas que resolvem grandes problemas rapidamente, etc. Deus é muito presente na minha vida, eu O vejo todos os dias – de uma forma ou de outra.

      Qualquer um pode experimentar a mesma presença, desde que acredite e aceite! É só isso!

      Volte sempre, Danilo, pois será bem-vindo aqui!

      Um grande abraço, e fique com Deus você também!

  20. Cara, eu tenho 18 anos, sou apaixonado por ciência e amo essa sensação da razão, de estar certo o tempo todo. De ser o racional da turma e tal. Mas eu sofro de ansiedade generalizada e parei pra pensar se o motivo dessa ansiedade é: eu sou ateu. Cético. Monista. Materialista.

    Procurei sobre isso na internet, li que um estudo comprovou que pessoas crentes são menos ansiosas. Achei o seu texto também. Me identifiquei bastante!

    Acho que estou deixando o ateísmo. Já me sinto um pouco melhor, menos tenso, mais fluido. Eu não sei explicar. Obrigado!

    1. Bem-vindo, Lucas!

      É isso mesmo cara. Não tem nada de errado com gostar de ciência, mas o problema é querer que ela seja algo que não é: uma fonte de propósito e significado para a nossa vida.

      Eu também sofria muito de ansiedade, passava mal antes de viagens ou grandes eventos, achava que coisas ruins iam acontecer. Depois que aceitei Deus na minha vida, isso parou porque agora eu sei que tudo está caminhando para o meu bem superior.

      Grande abraço, volte sempre!

  21. Esse é o poder de Deus que ele manifesta nas nossas vidas.
    Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
    Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes.
    Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?
    Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.
    1 Coríntios 1:18-21

  22. Parabéns!.. Deus Apenas Entra em Nosso Coração Quando Queremos e Permitimos.. Ele é Misterioso Mesmo.. .

  23. Olá meu nome e Gabriel, meu primeiro contato com Deus foi com meus 6 anos, meus pais queriam se separar e durante 4 meses eu ouvia isso deles, meu pai que era afastado ele se lembrou da igreja e ele nos levou até lá, no começo eu achava meio chato mas gostava muito dos louvores da igreja e com isso nós começamos a ir a caminhar com Cristo, foi quando passado 1 ano toda aquela idéia de separação acabou e deu espaço a alegria e o amor, hoje faz 12 anos que estamos com Deus e falo por mim Vale a pena servir ao Senhor, passamos por momentos onde há um confronto entre a nossa fé e a nossa razão e são nesses momentos e tantos outros difíceis que vemos como Deus é maravilhoso, se quem não acredita vendo só acredita vivendo então conheça, por que Vale a pena, “Por que Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna” João 3:16

  24. Entendi que o ateísmo dele não era bem definido, ele não tinha muita humildade, o que fica estranho quando ele fala de ciência, o que entendo é que o problema dele não era o ateísmo e sim uma depressão e os próprios defeitos dele, a tristeza levou ele a crer e não a verdade, ele preferiu aceitar e não entender, por que é mais cômodo não pensar e aceitar tudo.

    1. A sensação que eu tenho é que ele prefere, como ele mesmo escreveu, “Ser feliz a estar certo.”

      Ainda que não exista nenhuma evidência do que ele acredita, ou até mesmo que exista evidência em contrário, ele acha melhor “acreditar” em algo falso (ou muito provavelmente falso) e ser feliz na ignorância do que aceitar a dura realidade.

      Eu entendo a “escolha” dele – e até a invejo em algum nível. Acreditar que vou viver para sempre é algo muito legal. Um “pequeno” problema, porém, é que não há nenhuma evidência de que isso seja verdade. Um problema talvez maior ainda é que ninguém escolhe aquilo que acredita. Eu acredito naquilo que eu acredito, e não naquilo que eu escolho acreditar.

      No mais, se além da crença em Deus e na salvação por meio de Jesus, ele também rejeitar partes da ciência que entram em conflito com a Bíblia (como o dilúvio, o pecado original, etc.), eu acho que a fé, nesses casos, se torna algo quase que exclusivamente negativo.

      1. Amigo, existem evidências aos montes. É só pesquisar e estudar.
        Obs: eu percebo nos ateus de forma geral e religiosos mais fanáticos uma falha na matéria de pensamento crítico chamado ” confirmation bias”. Acredito que seja por orgulho e falta de humildade( aqui humildade no sentindo de sabermos tudo aquilo que somos e tudo aquilo que não somos). Parece que há um certo receio que suas convições desmoronem e tenham que sair da sua zona de conforto para realmente se autoconhecerem.
        Abs Espíritas

        1. Olá, José. Percebi que você faz muitas suposições sobre o que eu estudei ou deixei de estudar. O meu comentário foi feito com base no texto. Nele, o Bruno diz que “escolheu acreditar” em Deus e na Bíblia. No meu entendimento, ninguém consegue “escolher” acreditar em nada. Você acredita no que acredita. Mas, mesmo que eu esteja errado, em nenhum momento o Bruno disse que acreditou com base em evidências. Ele leu o texto, decidiu que aquele texto era verdade e, a partir dai, começou a ver aquela verdade na vida dele. Esse é o caminho inverso da crença racional. E não, não há nenhuma evidência de que a Bíblia seja verdade. Pelo contrário: muitas das “verdades” colocadas na Bíblia foram cientificamente refutadas. Do espiritismo eu tenho menos conhecimento. Admito que meu viés de não acreditar em mágica nem no sobrenatural me impede de ir a um centro ou de tentar a sorte com algum medium e ver se ele psicografa a mensagem de algum antepassado. Do pouco que conheço, o espiritismo parece se algo “justo” e “bom”: faça o bem e será recompensado, mas faça o mal e será punido. Nesta vida ou na próxima. Tudo em nome da busca da iluminação. No entanto, a realidade não precisa ser justa. É bem possível – e, na verdade, é o que acredito – que a realidade seja indiferente ao que fazemos. Nossas recompensas e punições devem ser, ambas, entregues nesta vida. Algumas perguntas, no entanto, que me chamariam a atenção para o espiritismo: algum médium já psicografou cartas de algum físico, para que ele revele cálculos ou equações que deixou de trabalhar em vida? De certo seria algo interessante, já que poucos médiuns possuem graus avançados em áreas de exatas como física ou matemática. O que chega até mim normalmente pode ser obtido por leitura fria, pesquisa prévia, concluio ou outros tipos de fraude.

  25. Sei que muitos já comentaram do espiritismo e já vi suas respostas acerca dele… mas tenho apenas uma dica… se um dia tiver vontade, faça o mesmo que fez com a bíblia: vá direto na fonte. Leia a doutrina (“O que é o espiritismo”, “Livro dos Espíritos”, “Livro dos médiuns” e etc) e não se conforme só com o disse me disse/tenho familiares espíritas (que muitas vezes são espiritualistas que se dizem espíritas) =)

    1. Túlio, espero que não se ofenda (pois vou me expressar minha opinião) mas a fonte é a Bíblia. Livro dos espíritos, Evangelho segundo o espiritismo (o nome já diz: SEGUNDO O ESPIRITISMO) e outros de Allan Kardec são apenas livros, escritos por um homem. Não são fontes para nada, apenas para a doutrina espírita. E por sinal, possuem várias contradições bíblicas (pesquisas simples na internet e você pode ver por você mesmo). Como uma doutrina que se diz baseada no Sermão do monte (Bíblia), deixado por Jesus, possui várias contradições com as outras orientações de Jesus e de Deus (Bíblia)? Não entendo como isto pode fazer sentido para as pessoas. A única palavra de Deus é a própria Bíblia. Penso que voltarmos para o evangelho simples é o caminho, o evangelho sem interferências de outras pessoas, o evangelho verdadeiro, inspirado pelo Espírito Santo, segundo Jesus, filho do próprio Deus, e não o evangelho segundo Allan Kardec, segundo Chico Xavier, segundo Pelé, segundo fulano ou cicrano. Penso que essas coisas só nos afastam de Deus.
      Paz e Deus abençoe.

      1. M Moreira,

        Espero não ofendê-lo, mas gostaria de saber sua opinião sobre a diferença entre um livro intitulado “O Evangelho de Jesus segundo o Espiritismo” e “O Evangelho de Jesus segundo Mateus/Marcos/Lucas/João”?

        Lembrando que a Bíblia é uma reunião de textos que a Igreja considerou que foram inspirado e, portanto, sagrados. Outros Evangelhos, apesar de relatarem o mesmo periodo, não foram incluídos (sendo, assim, os apócrifos).

        Grande abraço.

        1. Tamara, a diferença está no próprio texto do Bruno, quando ele diz que ao ler a Bíblia percebeu como livro segundo o espiritismo entra em desacordo com ela. Ou seja, claramente não é um livro inspirado por Deus, e sim por homens, visto que causa confusão analisado a luz da Bíblia. Os evangelhos bíblicos foram inspirados por Deus, e não causam esta confusão ou entram em desacordo com os outros livros da Bíblia. Os apócrifos também não estavam de acordo, por isso não foram incluídos na Bíblia.

          1. Isabella,

            Obrigada pela sua resposta, antes de mais nada. Espero que essa conversa gere frutos a nós duas, além de que espero para que você não se sinta ofendida em nada do que vou dizer – em nenhum momento essa será minha intenção.

            Você disse que os Evangelhos foram inspirados por Deus, por isso foram incluídos. No entanto, eu não sei se você conhece a história de como a Bíblia foi reunida e organizada, mas a decisão de quais livros seriam ou não incluídos foi estritamente política, com intervenção da Igreja (não exatamente a Católica per si, mas do que ela viria a ser) e, salvo engano, de Roma. Eu só não tenho certeza se a parte política envolve Roma ou já foi reunido na Alta Idade Média, então não vou aprofundar no que não tenho certeza.

            Muitos livros não incluídos (os tidos como apócrifos) não foram incluídos não por questionável inspiração mas, sim, por contradições que algumas passagens poderiam inspirar ao poder político vigente, inclusive à própria verticalização da Igreja. Isso inclui, também, passagens em que há implícito termos envolvendo reencarnação, por exemplo (tema espinhoso no qual não quero me envolver, porque isso sempre gera atrito entre religiosos de seguimentos diferentes, e eu não tenho interesse em atritos, foi só a título de exemplificação). Um outro exemplo seriam os “pergaminhos do Mar Morto”.

            Em geral, meu ponto é que “inspirados por Deus” costuma ser um argumento comum e plausível ao crente (no sentido de religioso, não necessariamente ao evangélico – e tampouco com tom negativo ou de escárnio; eu vim de família Batista, afinal, tenho respeito por qualquer religião), mas isso não significa que ele tenha, necessariamente, validade ou veracidade.

            Você disse que existe contradição entre o que há na Bíblia e no Livro dos Espíritos, mas o interessante da Reforma Protestante é, justamente, a possibilidade aberta a todos de livre interpretação da Bíblia. Os Protestantes fizeram isso com diversos textos Bíblicos aos quais a Igreja Católica tinha um posicionamento X, e as diversas ramificações dos protestantes tiveram (e possuem) por si só, suas divergências. Cada um possui seu ponto de sentido e, se levarmos a termos teológicos e argumentativos (não posso dizer científicos porque, né, ciência não tem nada a ver com essa discussão de interpretação religiosa), a maioria das divergencias fazem sentido porque são interpretações possíveis a um determinado texto.
            Em minha opinião, acho riquíssimo ter tamanha divergência, mas infelizmente o número de pessoas que pensam assim é bastante escasso (inclusive ateus usam essas divergências como argumentos para a não existência).

            Desse modo, vejo o Pentateuco espírita como tão somente uma entre tantas interpretações possibilitadas pelo acesso de livre interpretação da Bíblia proporcionada pela Reforma. Quando você procura seus argumentos para isso (mas procura mesmo, pesquisando com parcialidade e observando os pontos dos dois lados – algo que é difícil fazer quando você está dentro de alguma denominação, independente se você é do lado espírita ou do lado cristão-ortodoxo), há sentido e concordância com o texto.

            Minha pergunta ao M Morera foi justamente por conta de tudo acima dito: qual a diferença, afinal, se inspiração é um sentido controverso? Há certa rigidez na seleção de “isso pode, isso não pode” dentro de um sistema que em teoria pregava uma comunicação pessoal de Deus para com sua criatura.

            Ao meu ver, às vezes a forma como Deus fala com você não seja eficiente e/ou suficiente para falar comigo. Mas para melhorarmos como seres, é necessária essa comunicação. Desse modo, novas formas são criadas.
            Talvez seja por isso que existam tantas denominações e religiões diferentes. Mas, claro, a partir daí só estou divagando e pensando sobre a humildade.

            Enfim, peço desculpas pelo texto enorme, e novamente espero não tê-la ofendido. Fique bem 🙂

    2. Cara, estou em uma situação onde simplesmente minha vida entrou em ruína. Sempre tive dúvidas com relação a existência de Deus e quando há dúvidas o que você mais quer é provas. Já li a bíblia também e por mais que eu tente vejo tudo pelo lado racional ( A lógica que você falou em seu texto…). Mas, uma coisa ficou muito clara pra mim. É a FÉ que determina os acontecimentos em sua vida. É a sua CRENÇA e a sua convicção que vão fazer as coisas acontecerem, que vão fazer você agir para conseguir os resultados em sua vida. Gostaria muito de ter conseguido a sua convicção ao ler a bíblia, mas infelizmente continuo em dúvidas. Acredito que existe um Deus, mas não acredito que Deus interfira nas coisas terrenas. Os resultados que alcançamos são frutos das nossas ações, das nossas convicções, fé e crença.

      1. Alexandre, muito obrigado pela visita.

        Sua pergunta é muito interessante. Já tive vários leitores em situações semelhantes, e eu mesmo já passei por esses momentos de dúvida e conflito entre Fé e Razão diversas vezes.

        Ao invés de te responder aqui, decidi escrever um post sobre isso. Te notifico assim que ficar pronto – mas será nos próximos dias.

        Grande abraço, volte sempre!

  26. boa tarde! Bruno

    Não conhecia seu blog mais achei realmente muito legal, e gostei mais ainda dos comentários. Sou evangélico porem não frequento fixamente nenhuma igreja por acreditar no amor da palavra de Deus e na sua Neutralidade realmente é difícil dizer para um ateu acreditar em Deus ou pra um evangélico que o ateu tem sua posição também fundamentada e pensada, não quero e nunca tentei convencer as pessoas de que a igreja é obrigatória ou coisa e tal assim como você acredito na palavra do Amor e sei que como aconteceu comigo e com você Deus vem devagar do jeito dele e vai confortando nosso coração cada vez mais até que nós mesmo vemos que somos realmente filhos dele pois só essa palavra pra nos dar esse conforto que só um pai da para o filho só quem já sentiu esse conforto sabe o quanto é bom estar perto de Deus ter as feridas curadas e assim como você citou em meio a uma perda saber que tudo aconteceu da forma mais perfeita e que por mais que não conseguirmos entender ele sabe o fim e o inicio de tudo parabéns pela sua vida sinta gratidão e orgulho dela pois Deus tem olhado para você e sua missão é ainda maior do que você pensa

    Obrigado!!

  27. Olá Bruno, tudo bem?
    Então, sempre fui cristão, sempre cri em Deus e sempre fiz tudo para agrada-lo etc.
    Não sei oque aconteceu que nos últimos dias (uns 10 dias pra cá) eu meio que comecei pensar “e se não fosse real? tudo que acredito e vivi até hoje?”.
    Estão acontecendo coisas muito boas na minha casa e o pessoal lá ta começando a ir para igreja etc. Porém sinto muita mais muita tristeza ao ter esses pensamentos sabe?
    Sei que Deus é amor, já recebi muita coisa dele e sei que ele está comigo. Eu só não queria duvidar como ando duvidando, sabendo que estou errado. Entende?
    Cara o motivo da minha vida é essa mensagem de amor e sem ela eu não sou nada! Prefiro morrer ao perder minha fé. E to muito triste tentando desviar meus pensamentos disso, mas não é tão facil!!!

    1. Oi Maicon, bem-vindo ao blog.

      Te entendo completamente, esse tipo de dúvida é normal. Somos seres muito indecisos e de fé frágil, vivendo em um mundo repleto de maldade e coisas que simplesmente parecem não se encaixar nos planos divinos…

      Há momentos de fraqueza, há momentos de dúvida. Entenda que isso faz parte de suas limitações humanas.

      Ao mesmo tempo, recomendo que não se cobre demais dessas certezas. A experiência da fé deve ser construtiva e confortante, não deve estragar sua paz espiritual com esses conflitos intermináveis.

      Há tempo para tudo. Em alguns momentos você vai estar mais próximo da Bíblia, das orações, dos cultos. Em outras épocas estará mais distante, introspectivo.

      O importante é você lembrar que Deus quer seu bem, e estará sempre pronto quando você decidir buscá-lo. Mesmo que agora pareça sem sentido, recomendo que mantenha um hábito diário de fazer uma oração pela manhã e uma pela noite, agradecendo por sua vida e por todas as bençãos que você recebe.

      Coloque também nas mãos de Deus esse pedido de ter mais fé, mais clareza para enxergar a presença divina na sua vida.

      Eu diariamente faço uma oração rápida onde peço:
      – Humildade para enxergar que eu não sou um deus;
      – Fé para confiar minha vida a Deus;
      – Que seja feita a vontade Dele, e não a minha.

      Faça isso todos os dias, pois mesmo se sentindo um pouco “distante” de sua fé, você vai manter uma brasa acesa que, mais tarde, poderá reacender no momento propício.

      Um grande abraço, volte sempre!

      1. Oi Bruno

        Li o seu Blog e realmente gostei muito. Fiquei impressionada com suas palavras.
        Que Deus esteja sempre fortalecendo sua fé e que suas palavras voem a lugares que necessitam encontrar a paz que é Cristo.
        Abraços

        1. Bem-vinda Alinne!

          Agradeço a visita, e suas palavras de incentivo.

          Volte sempre, pois será bem recebida aqui! Um grande abraço, fique com Deus você também.

    2. Maicon ,bom dia.

      Aconteceu o mesmo comigo a alguns anos e hoje sou Ateu…no inicio é estranho você pensar que deus não existe…mas depois você vai ver o quanto de tempo foi enganado e fica meio “com raiva” de tudo isso…

  28. http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2015/09/crianca-cai-em-cisterna-de-igreja-evangelica-e-morre-afogada-em-pe.html

    Como explicar isso, enquanto a mãe orava a criança indefesa morre diante dos olhos de Deus?

    “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)

    Será que a morte da criança contribuiu para o bem daquela mãe ou de sua família??

    Como explicar essa sociedade, esse mundo nojento em que vivemos, especialmente aqui no Brasil, onde as pessoas não vão pensar 2 vezes antes de te passar a perna, te roubar, caluniar e ainda são tidas como espertas e superiores e você que é o bonzinho, é humilhado e é tido como babaca.

    Não adianta assumir a postura de bom cristão e ser passivo no mundo de hoje, pois os homens vão te derrubar e as mulheres vão te desprezar.

    Essa bondade e essa moral que você relata que adquiriu no seu texto só é real quando parte de vc para o outro, do contrário nunca. Tenho nojo das pessoas e da sociedade atual que só valoriza o outro pelo que tem ou pelo que pode oferecer a eles.

    Já cri um dia em religião, nas pessoas, num futuro melhor, hoje, não mais!

    Hoje percebo que o mundo tal como o conhecemos encaminha-se cada vez mais para o buraco, se Deus realmente voltasse com sua palavra de bondade e viesse hoje pro Brasil seria literalmente “trucidado” em 15 minutos, iriam roubar, estuprar, matar e depois dar pros cachorros comer …. infelizmente essa é a real!!

    1. Meu amigo,

      Você vive pelo mundo que odeia ou pelo mundo em que deseja viver?

      É fato que as coisas não estão boas. Se você não crê que podem melhorar, então o que está fazendo aqui no planeta?

      Crer ou não crer é uma escolha sua. Mas se você escolher acreditar que não há final feliz, prepare-se para uma vida absolutamente cinza e sem alegria.

      Desgraças vão acontecer de qualquer maneira. Mas se você acreditar em um futuro melhor, sua vida terá mais sentido.

      A escolha é sua! Decida em que mundo deseja viver.

      1. “Já cri um dia em religião, nas pessoas, num futuro melhor, hoje, não mais!”
        Mano, você decidiu crer nas coisas mais falhas que a humanidade já criou! pense bem, da onde você tirou a ideia do que é “bom” ou “bem”, até mesmo do contrário… isso que vc falou sobre a sociedade nojenta ou “Hoje percebo que o mundo tal como o conhecemos encaminha-se cada vez mais para o buraco…” Você tem toda a razão sobre isso! Mas calma lá, é exatamente por isso que precisamos ser salvos! Não existe motivo de Deus ter dado seu Filho para morrer por um mundo perfeito, algo aconteceu, o pecado entrou, corrompeu o homem, e agora importa que sejamos salvos, este mundo jaz no maligno, mas nós fomos chamados para ser o Sal e a Luz! para que de nós brotassem os rios de águas vivas! nós somos (nEle) a esperança deste mundo nojento…

      2. Olá Bruno!

        Infelizmente, escolher acreditar que haverá um “final feliz” não quer dizer nada. As religiões podem tentar responder questões que a ciência (ainda) não consegue. Entretanto, isso não garante que essas respostas são verdadeiras, de fato, elas dependem da fé. Fé é diferente de conhecer! Você, nem nenhum que já existiu SABE se existe um Deus, ou se inferno e céu existem. Vocês tem FÉ, ou seja, acreditam mesmo sem ter comprovações para tal afirmações. Pessoas se sentem bem nas mais diversas religiões do mundo, e isso não as tornam autênticas, só dão a falsa sensação de que você encontrou respostas. Nós, humanos, temos a profunda necessidade de buscar explicações, é por isso que a crença no divino é tão antiga quanto nossa espécie.

        Abraços!

        1. Se a fé acompanha a humanidade desde o princípio dos tempos, e se nos faz bem… Então por que não acreditar? Pelo risco de estar errado?

          Esse risco é uma ilusão da sua mente lógica. Não se perde nada acreditando em Deus, só se ganha. O risco de perda está com você, que prefere viver sem a certeza de que há um poder bondoso e infalível cuidando da sua vida.

          É, sim, uma escolha. Mas olhando os prós e contras, é bem difícil justificar ser ateu.

  29. Bom dia Bruno, tudo bem?

    Eu lembro que li o seu texto e compartilhei no facebook na época que você escreveu, achei muito interessante e inspirador. Nesses últimos dias lembrei desse texto e agora vim aqui saber como vc estava. Vc progrediu nas suas expectativas em Deus? Como está em relação a sua fé, mudou/evoluiu/diminuiu alguma coisa?

  30. querido xará, fui pesquisar no google meu nome e apareceu vc. pelos números de posts acredito que essa pagina ja deve existir ha algum tempo. imagino ate que o assunto em pauta não deva mais ser uma questão tao fundamental á essa altura p vc, mas mesmo assim me pareceu muito interessante. eu,assim como vc , sou um daqueles eternos curiosos que tomaram a pílula vermelha de Matrix , ou seja, fazemos parte de uma parcela da sociedade que esta a fim de achar algum sentido na nossa trágica comedia que é a vida. achei muito interessante o seu percurso, a partir de um desejo de resposta de alguma coisa que fizesse sentido , através da sua inquietação vc desenvolveu a seu teorema.
    bom,querido xará, eu tenho 41 anos, sou pai,filho,irmão e amigo,tenho uma vida boa(no sentido que não precisaria de consolos ou doutrinas espirituais que me desse sentido, se é q vc me entende), sou ator e no momento estou fazendo uma novela bíblica na record, “os dez mandamentos”. e finalmente estou tomando conhecimento do grande livro….. enfim… o papo é longo, mas o queneu quero deixar registrado é que : 1. encontrei um xará que pensa. 2. vamos honrara nosso nome rsrs. 3. no final das contas e dos escritos, independente e antes de qq doutrina escrita pelos homens ,esta é a mensagem fundamental, a senha da vida que independentemente de qq religião e é o resumo das mensagens de todos os mestres… o amor é a senha da vida! amor próprio, amor de filho,de irmão,de pai.homem,mulher,amor pelo outro, sempre ele,sempre e tanto! e se aceitar um conselho,não siga as pessoas que seguem,siga os mestres… siga sua melhor intenção,sem medo,com ,o coração puro e aberto as melhores possibilidades… e lembre que nos somos o que pensamos,falamos e agimos… o que a vida quer da gente é pratica e coragem…e isso parece que vc tem…… desculpa invasão, mas como xarás, fiquei a fim de falar chegando meio alto em casa hehehe Nam Myoho Rengue Kyo …

    1. Olá meu xará! Bem-vindo ao blog.

      Já me deparei com você anos atrás exatamente da mesma maneira: googlei meu nome e descobri que já existia um Bruno Padilha famoso. Inclusive já vi seu trabalho no Dez Mandamentos, parabéns!

      Sem dúvida existe o Amor por trás de cada grande verdade, e vejo isso como mais uma confirmação de que “Alguém” planejou isso tudo para que tivesse um propósito. Afinal de contas como pode ser possível que cada caminho de auto-descobrimento e aperfeiçoamento sempre resulte no amor?

      Fico muito contente por você ter lido meus textos, espero que tenha encontrado conteúdos relevantes para a sua vida – assim como são relevantes para a minha.

      Volte sempre que desejar, e pode tratar como um amigo próximo! Afinal de contas, eu não acredito em coincidências… E se nos encontramos aqui, somos mais do que apenas desconhecidos virtuais.

      Grande abraço!

  31. Oi Bruno!
    Bom texto, bom relato. Minha trajetória foi bem parecida com a sua…
    Parabéns! “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará!” João 8:32

    DICA para você e para os leitores deste post:

    Procurem pela Rede de TV Novo Tempo (Sky canal 14 e dependendo da cidade tem sinal aberto).

    É da denominação Adventista do Sétimo Dia, mas foca principalmente no estudo da Bíblia, não em doutrinas da denominação… São muito sérios e muito guiados pelo Espírito Santo… Recomendo!

    Ah! Todo o material deles fica no Youtube ou no site deles… é muito bom! Procure pelo programa Código Aberto, Lições da Bíblia, Lar e Família, Consultório de Família, Está Escrito, e tantos outros muito bons!

    Abraços e que Deus os abençoe! Ver a geração jovem se voltando para a Verdade é muito bom!

    Eduardo L
    MG.

  32. Como é bom e edificante ver testemunhos como o seu!
    Que o senhor continue o abençoando e levando a lugares mais altos!
    Deus abençoe!

  33. Bruno a fé é algo que não se explica e sim se aplica, por isso a duvida e as razões logicas são inimigas da fé!! fiquei feliz com o seu testemunho e espero que continue através dele levar mais pessoas as pés de DEUS. muitas bençãos do DEUS altíssimo e verdadeiro.

    1. Oi, Simone. Você poderia explicar como dúvida e razões lógicas são inimigas da fé?

      A maioria dos cristãos me parece ter uma opinião contrária – de que a fé e a razão são aliadas.

  34. Nossa eu estou sem palavras com seu testemunho e fico muito feliz de ver pessoas como você nos dias de hoje. E o mais legal disso é que eu sou cristã também e mesmo que eu tenha nascido na igreja e aprendendo sobre Deus desde pequena, eu ainda consigo aprender mais coisas apenas lendo o que você aprendeu durante esse tempo. E acho que isso é muito importante porque sempre temos que aprender coisas novas que Deus tem feito em nossas vidas e que Deus te abençoe sempre.

  35. Oi. adorei o post.

    também já estive do lado de lá. enfim. vi que no final você disse que vai fazer mais posts com princípios práticos para uma vida feliz. Então gostaria de sugerir um:

    – princípios práticos para tomada de decisões.

    explico. eu quase sempre estou indecisa sobre muitas coisas na minha vida. eu oro, mas não costumo receber nenhuma direção específica. então eu sempre fico meio assim, sem saber o que fazer e muitas vezes acabo não fazendo nada e isso me deixa um pouco frustrada.

    é isso! obrigada! =)

    1. Oi Laura, obrigado pela visita!

      Gostei da sua sugestão, se pintar alguma inspiração nesse sentido eu vou escrever sim!
      Se você quiser ser notificada sempre que tiver um post novo, basta seguir a página no facebook ou inscrever seu e-mail aqui do lado.

      Grande abraço!

  36. Boa tarde Bruno,
    Cara estou simplesmente estarrecido com seu testemunho. O que aconteceu em sua vida é motivo de imensa alegria, pois nós, seres humanos, somos tão cheios de nós mesmos, e de razão, que preferimos sofrer uma vida inteira a reconhecer que estamos errados.
    Quero ter esta clareza que você teve todos os dias da minha vida, e reconhecer em cada ponto que preciso rever meus conceitos e tomar um rumo diferente.
    Acredito que você desfrutou dos dois lados por se empenhar em ambos, e muitos preferem se empenhar apenas em um modo de vida, e perdem a oportunidade de decidir, se dizendo decididos.
    Que você siga firme neste seu propósito de seguir o caminho com o qual se identificou, e pode agora realmente ser feliz.
    Fico feliz por isso! Feliz não, muito feliz por você!

  37. Maravilhoso seu depoimento!
    Deus se revela apenas para aqueles que realmente o buscam de toda coração. Impossível conhecer a Deus se existe em você crenças limitantes. Pois quando estamos decididos a não acreditar em algo pode Deus aparecer pra você que você ainda assim vai dizer que não é real.
    Vi um vídeo fantástico que fala sobre isso. Um senhor sobe no palco para provar a um cientista que Deus existe. Ele calmamente tira uma pêra do bolso da calça e come vagarosamente. Até que por fim pergunta ao palestrante :
    -A pêra que comi estava doce ou azeda?
    O palestrante responde:
    -Como posso saber se quem a comeu foi você?
    E o senhor diz:
    – Como pode dizer que Deus não existe se você nunca provou?

    Conclusão da História:
    Não estou falando de religião e sim de crer ou não em Deus.
    Antes de se acreditar em qualquer coisa que nos é dito devemos romper todas as nossas crenças e buscar a fundo o que procuramos. Devemos buscar algo de mente e coração aberto e não deixar que as crenças e pré-conceitos nos confundam. A partir disso Deus se manifestará e revelará aquilo que lhe for necessário. Fé é crer sem entender.

    Hoje sou cristã e já tive a oportunidade conhecer outras religiões.

    Abraço,

    Deus continue a te guiar.

  38. Muito bom. Resumiu tudo o que gostaria de explicar as minhas irmãs que ainda não acreditam em Deus.
    Para elas e outros é difícil acreditar que larguei minha vida “feliz” por algo assim, sempre mais fácil pensar que tive uma lavagem cerebral.
    Que Deus te ilumine hoje e sempre. (:

  39. “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” – João 8:32

    Não poderia começar esse comentário de forma diferente. Parabéns, Bruno! Pela escolha em conhecer essa verdade, em desfrutar dessa liberdade e acima de tudo em compartilhar dos ensinamentos com o próximo e é exatamente essa a essência desse maravilhoso livro, que o Pai nos deixou.
    Seu texto é incrível! Há tempos não lia um texto enorme que me prendesse do início ao fim.
    Que você continue utilizando esse dom para emanar o amor e partilhar das duas experiências com esse Deus, que liberta, vivifica e restaura.
    Deus lhe abençoe e mais uma vez parabéns! Ainda estou extasiada com suas palavras.
    Não conhecia seu blog, mas já virei fã!
    Forte abraço.

  40. Olá Bruno!
    Fiquei encantada com teu post assim como muitas outras pessoas,
    Fico muito feliz, pois existem muitas pessoas que não conhecem a bíblia.
    Gloria á Deus por tudo que ele tem feito na tua vida…
    E com certeza você fez a melhor escolha da tua vida!!
    Se dar BEM na vida é conhecer JESUS!!
    Esse é o melhor presente que o ser humano pode ter
    Que Deus abençoe teu ministério e que através do teu testemunho muitas pessoas possam ver o quanto Deus é real.
    Fica com Deus irmão.

  41. Olá.Eu sempre tive certeza que Deus existe, observando a criação. Mas o ponto forte, foi quando aprendi a me relacionar com o Espírito Santo. Ele já falou comigo algumas vezes.Tem pessoa que não viveu esta experiencia pq para vive-la tem que ter muita fé em Deus. É por isso que na bíblia está escrito que sem fé é impossível agradar á Deus. Até mais. Fica na paz de Deus.

    1. O Espirito Santo falou contigo 3 vezes? Comigo fala todos os dias. O problema é que nem sempre eu faço o que Ele pede……”Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” 1 Coríntios 6:19

  42. Parabéns pela iniciativa desse texto, Bruno!
    Belo testemunho!
    Sem dúvidas que não há coisa melhor que confessar a Cristo como a verdadeira esperança e o único caminho para esse mundo tão complicado por causa dos erros e pecados de nós humanos.

  43. Bruno,

    Me identiquei muito com o que escreveu e me supreendi na sua habilidade de se expressar .
    Assim como você também passei um período da minha vida em busca de respostas , nunca fui atéia , mas achava muito vago as pregações religiosas e elas não me preenchiam . Passei a ler a Bíblia e estudar as escrituras , logo na sequência conheci um grupo de missionários e me identifiquei demais com eles, pois o que eles escreviam era justamente o que eu pensava .
    Li alguns comentários e respostas suas do seu post e em relação ao espiritismo também tenho os mesmos questionamentos que você.
    Se Jesus morreu pra nos salvar , que sentido teria eu ter q voltar e me reencarnar para assim poder evoluir ao ponto de eu mesma conseguir minha ” salvação “. Sendo assim o sacrifício de Jesus teria sido em vão ..
    Uma passagem bíblica que deixa bem claro que é Jesus quem nos salva , é na passagem da crucificaçao , pois naquele momento em que Jesus estava sendo crucificado , junto com ele tinha mais duas pessoas , dois ladrões , que também estavam sendo crucificados . Um deles zombou de Jesus e disse pra ele que se ele realmente fosse filho de Deus que se salvasse a si próprio e a eles também,. Já o outro naquele momento no fim da vida dele acreditou que Jesus era o filho de Deus e clamou por misericórdia e pediu que Jesus se lembrasse dele , e Jesus respondeu : Hoje mesmo estará comigo no paraíso . Se tivéssemos que reencarnar pra salvar nossos pecados certamente aquele ladrão não poderia ter sido salvo quando creu . Afinal de contas ele era um criminoso , e estava sendo condenado , mas no momento que ele creu que Jesus era o filho de Deus e clamou por misericórdia , imediatamente ele foi perdoado e salvo.
    Quero deixar aqui o site dos missionários que eu mencionei no início do texto http://www.afamilia.org
    Quando puder entra nesse site para conhecer melhor o trabalho deles.
    Um grande abraço e continue a escrever ! Sensacional seus textos! Parabéns !

  44. Oi Bruno! Olha, li o texto e confesso que tocou muito em meu coração, cada palavra escrita nesse lindo testemunho! Sou evangélica, cristã desde pequena. Já tive meia momentos de duvidar, de contestar, mas Deus sempre se mostrou presente na minha vida através da Bíblia. Fico muito feliz de você ter encontrado na Bíblia o vazio que ocupava o seu coração. Jesus é o caminho, a verdade e a vida que preenche o vazio que existe no nosso coração e que não sabemos explicar, aquela coisa que sempre falta na nossa vida. A Bíblia traz a resposta pra tudo na nossa vida, em todos os campos! E ela abre nossos olhos para a verdade, que é o infinito amor de Deus com as nossas vidas e o seu zelo em não nos perder, e sim nos salvar, nos trazer pra junto dEle, assim como uma mãe que zela pela vida de seu filho. Que você continue seguindo os ensinamentos de Jesus, e sendo cuidado e abençoado por Deus! 🙂

    1. Leiam o Salmo 138 (versão católica) ou 139 (versão evangélica). Crente ou Ateu, não depende do que pensamos ou cremos, Deus é Onisciente, Onipresente, Onipotente, Soberano sobre tudo e todos, mas só tem o prazer de desfrutar tudo isso dele os que têm fé e nele creem. É prazeroso!

  45. Me identifiquei tanto com o seu texto! Aos 13 anos, eu me considerava totalmente ateia, apesar de esconder isso da minha família, que sempre foi muito católica. Assim como você, não conseguia encontrar sentido em adorar e obedecer um ser superior que nem sabíamos se realmente existia. Foi então que houve um evento que mudou completamente a minha vida e a virou de cabeça pra baixo. Meu pai faleceu. E foi sem dúvidas, a pior coisa que aconteceu na minha vida até agora, mas acredito que esse fato aconteceu por um motivo. A partir desse momento, fui obrigada a comparecer nas missas ao lado da minha família pra rezar por ele e, sem ter muita certeza do que eu fazia, comecei a buscar formas de conforto espiritual. A ideia de que meu pai fora-se pra sempre não podia ser real, e eu precisava acreditar em algo. Passei a conhecer um pouco mais sobre as religiões e acabei encontrando mais sentido e conforto na espírita. Hoje tenho 16 anos e não tenho uma religião específica porque nunca consigo acreditar em tudo que uma religião sozinha prega. Porém, acredito em Deus. E essa escolha mudou completamente a minha vida. Me fez acreditar que todos estamos aqui por uma razão, que a morte não é o fim e que as chances de eu reencontrar meu pai são absurdamente grandes. E são essas as constatações que movem a minha vida e me trazem conforto e paz. Parabéns pelo texto! Anseio pelos próximos! Um abraço!

    1. leia a Bíblia, especialmente o Evangelho de João. Se desejar entender melhor a Bíblia, há 1 livro recentemente publicado em português, de um grande teólogo inglês – JOHN STOTT – “Para entender a BÍBLIA”. que ajuda a entender a Bíblia, sem tendência de Igrejas. Leia um Salmo maravilho -capítulo 45 numa versão católica da Bíblia e capítulo 46 numa versão evangélica.

  46. O problema é que a maioria dos ateus brasileiros é ex-cristã. Portanto eles já experimentaram o outro lado e julgaram a Deus pelos seus maus seguidores.

    1. Não tenho esse dados, mas concordo que muitos ateu julgam a religião pela conduta dos seguidores… O que é compreensível, mas ainda recomendo que todos leiam a Bíblia e façam seus próprios estudos sobre a religião!

  47. Bruno, sou leitor do seu blog há pouco tempo, mas… cadê posto novo? rs Sinto falta dos seus textos que são realmente ótimos. Não se esqueça de nós rs

    1. Ewerton! haha cara, peço desculpas por isso!

      Este post teve TANTA repercussão que acabei me demorando muito para criar um novo… Para você ter ideia, todo dia recebo cerca de 20 comentários novos, e gosto de ler e responder todos.

      Mas isso não é desculpa! Já estou escrevendo um novo, se inscreva no blog para receber a atualização! Provavelmente sairá nos próximos dias 😉

      Grande abraço

  48. Caaaaara, que puta texto! Desculpa a expressão, mas não consigo achar outras palavras. Eu fiquei arrepiada durante a leitura. Parabéns! E fico muito feliz por vc, viu?! Beijos..

  49. Me explica como uma pessoa consegue “escolher” em que acreditar. Quando você acredita em algo, não há como desacreditar. O máximo que você pode fazer é se enganar. Na realidade, você pode ter uma vida confortável na sombra de Deus, fechando os olhos para a realidade. Porém, uma vez que você se dá conta da inexistência de qualquer divindade, não é mais possível voltar atrás, pois a verdade é muito clara.

    1. A verdade é clara mesmo, e eu a vejo toda vez que leio a Bíblia, toda vez que oro, toda vez que elevo meus pensamentos a Deus.

      Eu prefiro uma vida confortável à sombra de Deus, mas você é livre para escolher o sofrimento. Não quero te converter (embora eu ficaria feliz se você escolhesse a vida).

      Grande abraço

    2. Verdade! Concordo plenamente com Hermano Gustavo. Crer não é questão de escolha – se é que existe tal coisa – muito menos uma questão de decisão. Não se pode dominar isso. É espontanea, é como gostar ou não gostar de alguem. Olha meu caro amigo Padilha, eu posso entender este seu momento de “descoberta” pois isso ja aconteceu comigo e sei que o que vou dizer, vai fazer um monte de crente me crucificar de cabeça para baixo – vc esta apaixonado pelo evangelho / por cristo, etc. Mas não passa disso. E também que uma pessoa – seja ela quem for – pode vir a crer ou aceitar algo que antigamente não entendia. Todos podem mudar, na verdade estamos sempre mudando e por esta razão, mesmo ateus como Stephen Dawkins, Pirulla (vlogueiro do youtube) e Yuri (do “Eu, Ateu”), dentre tantos, um dia, podem abraçar alguma religião – nem precisa ser cristã – pois os motivos para crer ou descrer são subjetivos e muito, muito pessoais. Em geral, estes motivos estão ligados ao medo da morte, da dor, da insegurança. Mas por enquanto gostaria de te conhecer e assim como você fez aqui contando seu testemunho de como virou cristão, contar como deixei de ser cristão…. Mas antes, preciso que você me responda a 3 perguntas – e você não precisa responder aqui no seu canal, pode ser por email mesmo – a primeira e ao seu modo de entender, me defina: decisão e escolha. Segunda: defina perfeição. Terceira: você se sente mais culpado ou mais inocente do que o tempo que “era ateu”? É isso, e tenha uma otima nova vida.

      1. A decisão que me parece que foi tomada, foi a do primeiro passo: conhecer! O resto acontece naturalmente…
        Se você se propõe a crer e a conhecer sem julgar, bem você então terá um espaço no seu coração para a fé.

        1. Então, Lohanna, você se proporia a crer e a conhecer Loki, Rá ou a versão muçulmana de Deus (que eu chamarei de Allah)?

          Eu tenho certeza que, se algum desses deuses aparecesse para você (iou, no caso de Allah, se Jesus aparecesse para você dizendo que você interpretou mal os ensinamentos dele e que a versão de Maomé da religião é a correta) você se converteria.

          Mas nós dois sabemos que você não vai fazer isso. E não é uma questão de escolha. Você não CONSEGUE acreditar nesses deuses, da mesma forma que você não consegue acreditar em Papai Noel, em fadas ou em duendes. Da mesma forma, eu não CONSIGO acreditar no Deus cristão. Eu passei pelo caminho inverso do Bruno. Eu era cristão, mas com o passar do tempo, procurando Deus, vi que ele não se revelava. Eu orei pedindo por sinais, pedindo para ele se mostrar, mesmo que a experiência fosse fisicamente ruim para mim (por exemplo, se eu morresse ou se eu ficasse cego ou com sequelas) mas ele permaneceu em silêncio.

          Qual a conclusão que eu devo chegar?

          1) Ele quer que eu tente mais, ou que aceite que ele existe sem evidência
          2) Ele não quer que eu creia nele (não se importa ou ativamente não me quer entre os fiéis dele)
          3) Ele não existe
          4) ???

          Se (1), eu posso igualmente argumentar em favor de todos os outros deuses. Rá quer que você creia nele, sem que ele tenha que se revelar diretamente. Allah, o mesmo. Mas, sem nenhuma evidência, como você pode escolher qualquer um deles?

          Da mesma forma, sem evidência, como eu posso escolher o seu Deus?

          Se (2), minha crença seria indiferente ou, pior, contrária à vontade de Deus. Se (2), eu não tenho nenhum motivo para crer.

          Se (3), é melhor que eu não creia, já que ele não existe mesmo.

          Existe alguma outra possibilidade?

          1. Você fez um comentário bem lógico.

            Sua lógica está te trazendo tranquilidade mental, felicidade, e alívio do seu sofrimento?

            Se sim, então continue com ela!

            Se não, então permita que Deus retire esse fardo da sua vida.

            É uma escolha, e é sua!

          2. Em poucos casos temos direito a essa escolha, Bruno. Acho bacana que você tenha co seguido atingir um grau de conforto simplesmente “escolhendo acreditar”. Infelizmente, eu, assim como o Artur, náo conseguimos fazer essa escolha simplesmente pelo fato dela ser mais confortável.
            E no caso descrito pelo Artur, creio que a escolha náo foi dele e sim de Deus que optoiu por náo se revelar para ele.

            Abraço!

  50. Olá Bruno,
    Fico feliz que tenha encontrado em Cristo e em sua Palavra as respostas que tanto buscava, apesar de ser cristã tive meus questionamentos, mas minhas duvidas eram diferentes das suas, obvio, eu sabia as respostas de suas perguntas, mais não usufruía delas como deveria, e hoje vejo como Deus foi misericordioso e longânimo comigo, apesar disso, Ele me amou e me reergueu. Todos os dias vejo pessoas que desgostam e desacreditam da Bíblia ou de minha fé, acredito que com seu testemunho aqui, e agradeço a Deus por ele, você poderá ajudar a muitos que tem as mesmas dúvidas e mesmos questionamentos sobre ser/viver para Deus, além de mostrar que o buscar servir a Ele (e digo servir, mas o servir de Deus, que é se entregar em suas mãos e deixar-se moldar por elas, e ser usado em Sua perfeita obra, moldado em amor) pode sim, lhe preencher! Que em seu blog, seus testemunhos tragam ajuda a muitos que tem medo de viver em completo a Deus, que mostre que podemos sim servir ao Deus vivo em plenitude sem sermos alienados. Obrigado por suas palavras, que permaneça firme em Deus, em Seus ensinamentos! Em oração por este ministério!

  51. Olá Bruno..

    Tomei conhecimento de sua página no facebook, e gostei muito de ler sua história de conversão, que Deus esteja lhe abençoando a cada dia. Me converti aos 17 anos (hoje com 23) e desde então tenho achado e descoberto em Cristo a satisfação, paz e alegria que tanto procurava. Seu testemunho me faz recordar da passagem de Romanos em que diz que o evangelho é o poder de Deus para todo o que nele crê, e que assim como você outros possam achar a graça e a misericórdia de Deus. Estarás em minhas orações, e meu desejo é que Deus possa usá-lo para ganhar a outros. Dois livros que creio que gostaria de ler e iria te edificar muito – Mais que um carpinteiro, Josh MacDowell – é a história do autor de como ele se converteu tentando provar que Deus não existia – e outro é – Não tenho fé suficiente para ser ateu – bem conhecido e trata de questões, filosófica, científicas, históricas, muito bom.

    Um grande abraço. Deus lhe abençoe!

  52. Olá, Bruno. Muito interessante a sua história.

    Sou ateu (vindo de um catolicismo “não praticante”) e considero que a minha história é muito parecisa com a sua, até o momento da leitura da bíblia.

    Sem querer lhe ofender (nem a nenhum homem de fé), mas a visão que eu tenho da bíblia é diametralmente oposta à sua. Quanto mais eu leio, mais eu pesquiso, mais eu vejo contradições e problemas no texto sagrado, além da simples sensação de que aquilo não é a “Verdade” e que o que está escrito não traduz, nem explica, o mundo real.

    Bom, não quero lhe desconverter nem nada do tipo. Seu depoimento foi muito interessante. Um abraço!

    1. Artur, bem vindo ao blog.

      Em que aspectos não consegue entender a relação entre os ensinamentos da Bíblia e a “vida real?”
      Peço que dê alguns exemplos, e assim podemos conversar.

      Agradeço pelo comentário, volte sempre.

      1. Então, desconsiderando todos os milagres e coisas que a ciência mostra que não são verdade (dilúvio, criação em 6 dias, etc.) e me atendo apenas a aspectos de moralidade corroborados ou não negados no Novo Testamento:

        – O universo foi feito com o ser humano como centro;
        – A mulher deve ser submissa ao homem e é a causa do pecado;
        – Ter escravos é ok e escravos devem obedecer no melhor das habilidades deles ao seus senhores;
        – Ter relações homoafetivas é errado;
        – O ser humano é inerentemente impuro e indigno, merecedor de tortura eterna;
        – Um Deus 100% bom envia ao inferno todos que não conseguiram acreditar na divindade de Jesus (punição por um “crime” que a pessoa não é capaz de deixar de cometer, já que não temos controle sobre as nossas crenças);

        … a lista é bem longa, então vou deixar esses como exemplo.

        Um abraço!

        1. Cara eu vim comentar porque eu realmente achei interessante seus argumentos, até porque eram os mesmos que os meus. O novo testamento foi baseado após a vinda de Jesus à terra e para compreender porque essas coisas foram ditas assim, tem que entender mais ou menos da história e do jeito que a população pensava naqueles tempos, Jesus passou a mensagem de acordo com o que eles estavam aptos a entender naquele momento, mas como tudo, a terra está em um processo de evolução em que essas leis morais ja podem ser compreendidas… Eu não sou católico porque eles se limitam apenas o que foi passado a milhares de anos atrás, e o que evoluiu eles acabam “não aceitando” dizendo que é de Satanás e etc, pode-se percerber o que esse novo papa esta fazendo e isso me deixa feliz, porque começam a olhar para o lado evolutivo. Sou espírita, procure saber sobre essa religião pois ela respondeu todos os meus questionamentos de maneiras que realmente achei conveniente.

          Valeu, muito interessante seu comentario, e essas dúvidas tem que existir mesmo 🙂

          1. Olá, Kevin. Obrigado pelo comentário. O que me parece é que, pra você, as partes da bíblia que contam “o que Jesus disse” são inspiradas por Deus, e as partes que vem depois (o resto do Novo Testamento), não são. Como você decidiu o que é e o que não é verdade?

          2. isso mesmo, tem de haver a duvida, sem ela não seremos motivados a procurar a verdade, mesmo que essa verdade não seja eterna.

        2. Caro Artur Sampaio!

          Algumas considerações aos seus questionamentos..

          1ª – Deus não criou o universo com o homem no centro. Deus criou o universo, a Terra e COLOCOU o homem nela para que pudesse desfrutar da criação e contemplar a Deus. No livro de Romanos cap. 1 podemos ler que somente pela criação o homem seria capaz de conhecer a Deus.

          2º A Bíblia não ensina que a mulher deve ser submissa ao homem, mas sim que ao homem foi dado certas autoridades, responsabilidades cabíveis ao homem. Há vários versículos que também falam da importância da mulher no lar, que falam que o homem deve dar ouvidos a sua mulher, honrá-la, etc. E não foi este aspecto a causa da queda do homem, mas sim a desobediência tanto da mulher quanto do homem para com Deus em não cumprir com a ordem dada.

          3º – Desde o A.T Deus repreende e condena prática da homossexualidade. Passagens como Deus criou o homem e mulher e ordenou que multiplicassem e enchesse a terra, unirá o homem a sua mulher e tornarão uma só carne, viu Deus que o homem estava solitário e lhe fez um auxiliadora, mostram o propósito de Deus em criar homem e mulher. Encontramos diversas passagens falando sobre tal prática e a aversão de Deus como a destruição de Sodoma e Gomorra, livro de Romanos cap 1. diz que não se deitará homem com homem e o mesmo com mulher deixando o contato natural, mesmo ambos assumindo tal atitude Deus os entregou aos seus desejos para eles mesmos se destruíssem, afeminados e sodomitas não herdarão o reino dos céus.

          4º – A Bíblia diz que Deus criou o homem puro, mas ao se afastar de Deus se deixou tomar pelos seus desejos, ou seja, a bondade é algo vinda de Deus, e ao nos afastar de Deus nossa natureza rebelde se revela. Assim, desde a queda de do homem, todo homem nasce com a natureza adâmica, pecadora, ou seja, inclinado para seus próprios desejos, para a maldade do seu coração, e isto é inerente em nós e perceptível desde nossa infância. Como resultado de sua desobediência a Deus a consequência foi a morte, não só física mas espiritual (eternidade longe da presença de Deus), assim todos já nascemos com esta condenação, fruto da nossa rebeldia.

          5º – Deus de fato é um Deus bom, de amor como as escrituras ensinam, mas também justo. A condenação ao inferno não está em não crer na divindade de Cristo, mas na desobediência do homem para com Deus e sua vivência de pecado, embora seja necessário reconhecer a dividade de Cristo, pois se não se torna em vão. A condenação está em amar mais aos seus pecados do que a Deus – A luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que luz, porque as suas obras eram más – João cap. 1. E como Deus justo ele precisa condenar o pecado, assim como um pai repreende e castiga ao filho que lhe desobedece. O Amor e a bondade de Deus é demonstrado e revelado no fato de nós pecadores condenados ao inferno, ainda assim Deus providenciar a solução para anulação da nossa sentença ao dar seu filho Jesus Cristo para morrer em nosso lugar – João 3:16. E todo aquele que reconhecer o seu estado de pecador, afastado de Deus, reconhecer a obra de Cristo na cruz em nosso favor, a este Deus lhe dá a garantia de vida eterna, anulação da sua dívida de pecado.

          Se estiveres de mente aberta, gostaria de lhe sugerir um livro que trabalha muito questões como essas, e até mais complexas sobre os milagres, a vida de Cristo – Não tenho fé suficiente para ser ateu – e outro livro bom é – Mais que um carpinteiro, Josh Macdowell.

          Um grande abraço

          1. Oi, Cleiton! Tive muita sorte de ver o seu comentário por acaso, porque ele não estava colocado como resposta ao que eu comentei =)

            1 – Eu teria algumas ressalvas ao que você disse, mas no geral essa me parece uma visão bem sóbria (no bom sentido) da criação.

            2 – Sobre a submissão da mulher, algumas passagens (apenas do Novo Testamento):

            Efésios, 5
            22 Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
            23 porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo.
            24 Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.

            Colossenses, 3
            18 Vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos, como convém no Senhor.

            1 Coríntios, 14
            34 As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei.
            35 E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja.

            1 Timóteo, 2
            11 A mulher deve aprender em silêncio, com toda a reverência.
            12 E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade sobre o homem. Esteja, portanto, em silêncio.
            13 Porque Adão foi criado primeiro, e Eva depois. …

            Talvez existam outras que eu tenha perdido. O que todas essas passagens me parecem ter em comum, não é apenas a visão de que a mulher tem um papel diferente (como cuidar da casa, enquanto o homem manda), e sim que a mulher é um cidadão de segunda categoria, proibido de falar na igreja, ensinar ao (ou ter autoridade sobre) o homem.

            Isso contraria diretamente o que me parece correto (que a mulher é uma pessoa igualmente importante a quem deve ser dado os mesmos direitos que o homem, respeitando-se, no entanto as diferenças biológicas) e, portanto, inviabiliza a bíblia como a palavra inspirada por um ser perfeito. Gostaria de ouvir a sua interpretação.

            3 – Homossexualidade não é errado. Ser homossexual não é uma escolha (eu, por exemplo, não importa o quanto eu tente, jamais conseguiria “me tornar” homossexual), e tentar ser feliz sem machucar outras pessoas jamais pode ser considerado errado, e o fato de a bíblia dizer o contrário, pra mim, já coloca em xeque a seu status como livro inspirado.

            4 – Concordo que o homem não é 100% mau, como também não é 100% bom. Se o inferno fosse apenas a condenação a passar o resto da eternidade longe de Deus por não sermos perfeitos, (por exemplo, viver na Terra para sempre), seria uma “punição” adequada e justa. Ser jogado num rio de fogo e sofrer as piores formas de tortura imagináveis, por outro lado, é uma punição injusta e claramente exagerada, que coloca em xeque a justiça de Deus.

            5 – Um homem justo pune o seu filho na medida de suas falhas. Deus pune infinitamente “crimes” finitos e de gravidade inferior ao dano causado.
            Ser obrigado a acreditar e a aceitar o sacrifício de Jesus para se receber a salvação também é uma exigência ruim, arbitrária e, mais uma vez, injusta, já que muitos não vão ser capazes de acreditar nas poucas evidências que existem ao fato (outros tantos sequer vão receber A Palavra).
            Deus sabe o que precisa fazer para que todos aceitem e acreditem no sacrifício de Jesus (por exemplo, aparecer para todos e explicar que tal vertente do cristianismo é a correta), mas não o faz. Você acharia justo se você, depois de morto, fosse condenado ao inferno porque não aceitou Maomé como o profeta definitivo de Deus?

            Por fim, desculpe se pareci grosseiro em alguns dos tópicos. Eu realmente quero aumentar meu entendimento sobre o tema. Um abraço forte!

          2. Artur,

            você trouxe vários argumentos comuns entre os críticos da Bíblia e do cristianismo – inclusive pode achar as respostas para vários deles em outros blogs, livros, vídeos, etc. Mas já que trouxe o questionamento até o meu blog, vou dar as respostas conforme o meu entendimento:

            2. Deus criou a mulher com um papel de auxiliadora do homem. Isso NÃO significa que ela é MENOS, e sim que ela é DIFERENTE. Você acha que isso é injusto porque está cheio de preconceitos que lhe foram ensinados por essa sociedade iníqua em que vivemos – mas se olhasse meramente como um fato natural, lhe pareceria justo. Em todas as espécies animais existem papéis para os machos e papéis para as fêmeas. Observar a natureza ajuda a entender a lógica da criação divina – apesar de que a compreensão total e perfeita não é possível para nós. Num jogo de futebol existe o atacante e o goleiro: qual é mais importante? Não é possível vencer somente com um deles, é preciso ter os dois. Assim o é com o homem e a mulher – duas funções distintas, mas igualmente importantes.

            3. A Bíblia não condena o homossexualismo, só a consumação do ato homossexual. De qualquer maneira, TODOS nós somos pecadores – então NINGUÉM pode falar “Fulano é pecador porque é homossexual”. É que nem a história do “Quem nunca pecou que atire a primeira pedra”. Então, embora a Bíblia afirme que Deus condena a prática do ato homossexual, isso não torna os homossexuais “mais pecadores” do que os heterossexuais. Todos são igualmente pecadores, e perceber isso só nos ajuda a reconhecer nossa fraqueza perante as tentações da carne e a necessidade de aceitarmos ajuda e salvação da força superior que nos criou – Deus. Quando você diz que esse suposto “preconceito” de Deus invalida a Bíblia como livro inspirado, está claramente se posicionando acima de Deus, afirmando que VOCÊ sabe o que é certo e errado, e Deus não.

            4. Você está de novo julgando o que seria justo e injusto, como se fosse Deus. Nessa mentalidade realmente não dá pra compreender a mensagem da Bíblia, pois você se julga acima dela. Leia Isaías 45:9, que fala sobre isso:
            “Ai daquele que peleja contra o seu Criador, daquele que não passa de um mísero caco entre os muitos cacos espalhados pelo chão. Porventura o barro pode reclamar ao oleiro: ‘Que é isto que estás modelando?’ Será que a obra que fazes pode protestar: ‘Tens experiência? Mostra as tuas mãos!’”

            É prepotência (e ignorância) nossa querer julgar a justiça de Deus, pois o homem acha bom o que é mau, e acha injusto o que é certo.

            Além de tudo, por mais que a pena possa parecer absurdamente horrível, ela é opcional. Basta se arrepender dos seus pecados, pedir perdão a Deus em nome de Jesus e crer – e serás salvo. Pronto, não precisa mais se preocupar com inferno.

            5. NOVAMENTE comparando a justiça humana com a justiça divina. Não importa se o homem é justo e bom, ele SEMPRE está sujeito ao medo, à vergonha, à ignorância, desejos carnais, etc. Por isso seu julgamento SEMPRE será corrompido. Deus não. Hoje mais de 4 bilhões de pessoas já conhecem a Palavra e acreditam na existência de Jesus. Esses são os dados oficiais, mas ouso dizer que hoje há pouca gente que nunca tenha ouvido falar da história de Jesus. Sobre sua sugestão de “o que Deus deveria fazer”, ele já fez isso. Ele já apareceu para as pessoas e disse o que era correto! Só que todo mundo esqueceu… Por isso ele deixou um livro, que permanece entre nós e sempre estará aqui: a Bíblia.

            Eu não diria que você foi grosseiro, até porque sei que não foi sua intenção. Mas eu percebo que não está falando de uma posição de humildade, e sim de prepotência. Por um momento considere que você não possui o mínimo conhecimento sobre o passado, nem sobre o presente, nem sobre o futuro… E note que a única coisa com que você pode contar é a fé em Deus.

            Grande abraço, volte sempre.

          3. Olá, Bruno.

            Sobre o seu último parágrafo: se eu estou sendo prepotente porque estou julgando um livro (que, à priori, nem eu nem você sabemos se é realmente o livro de Deus), você também está sendo prepotente na medida em que acredita saber a verdade e ter conhecimento sobre a mente divina. É inteiramente possível que Deus não tenha inspirado a bíblia (por exemplo, que ele tenha inspirado outro livro sagrado, que ele jamais tenha se revelado, ou que ele não exista). Você, ao se fechar para qualquer possibilidade, está sendo prepotente. Eu, assim como você no passado, estou buscando a verdade. Quando eu encontrar evidências de que eu estou errado, eu irei aceitá-las, ainda que tentativamente (já que a verdade absoluta nunca se pode encontrar). Enquanto isso, eu continuarei cético e, embora não o faça por escolha (já que ninguém controla aquilo que acredita), eu ainda mantenho que é um caminho mais seguro para a verdade do que a fé.

            Falo isso apenas porque você foi condescendente comigo ao taxar o que eu disse de prepotência. À priori, você não sabe o quanto eu li, o quanto eu pesquisei, o quanto eu pensei. Minhas conclusões, ainda que possam estar erradas, são o resultado desse estudo, e não de simples birra. Se você quiser continuar o debate (e eu quero, muito), por favor vamos continuar com fatos, evidências e argumentos. Vamos deixar esse tipo de retórica para trás.

            ==============================================================

            Obrigado pelos seus comentários =)

            2 – Eu acredito que a sua interpretação não está de acordo com o seu texto sagrado. Lendo o texto (em especial, as passagens que eu marquei), vemos claramente que não se trata apenas em uma diferença de papéis. A bíblia em muitos momento claramente coloca que a mulher, ainda que indispensável, é um ser inferior ao homem.

            Quando você diz que não permite que uma mulher fale em uma igreja, que não permite que uma mulher tenha autoridade sobre um homem, que não permite que uma mulher ensine a um homem, você não está colocando uma diferença de “papéis”. Você diz que o homem é superior.

            Que o homem deve dominar, e que a mulher deve obedecer em silêncio. Interpretações como essa levaram a opressão e ao sofrimento das mulheres por muito tempo. Pergunte para as mulheres o que elas preferem. Se preferem ser submissas à vontade dos maridos, sem poder sequer ensinar a um homem. Se você acredita que a opinião delas não importa no assunto, já que nenhuma mulher é Deus, gostaria apenas de lembrar que o mesmo foi dito sobre a escravidão.

            O que eu acredito é que todos lêem a bíblia como querem, e decidem o que é verdade de acordo com seus próprios valores pré-concebidos. Ou você acredita que é correto uma mulher não poder ensinar a um homem, ou jamais ter autoridade sobre um homem?

            3 – A bíblia não condena a homossexualidade explicitamente, mas diz que os efeminados “não herdarão o reino dos céus” (tanto “homossexualidade” quando “homossexual” surgiram no final do século XIX. Os autores da bíblia tiveram que se virar com o que tinham).

            Além disso, o sexo e os relacionamentos amorosos entre homossexuais podem ser tão prazerosos e satisfatórios quanto os seus equivalentes heterossexuais. E como ninguém se machuca no processo, só podemos concluir que não é algo imoral, e que jamais seria criticado em um livro inspirado por uma entidade divina.

            4 – Sim, eu me julgo mais moral do que os autores da bíblia, mas não faço isso de forma, à meu ver irresponsável. Lembre-se de que eu e você temos séculos de vantagem sobre eles. Nós temos a oportunidade de ler o que eles e outros escreveram, e de fazer nossos próprios julgamentos sobre a veracidade do conteúdo. E eu diria que, com tudo o que descobrimos nos últimos séculos, nós temos a obrigação de sermos melhores do que eles.

            Eu posso julgar a justiça do Deus bíblico porque primeiro temos que concluir que ele existe, para então aceitarmos qualquer coisa que ele diga. Se estivesse na bíblia que você deveria matar, estuprar ou torturar pessoas inocentes, você provavelmente se perguntar se um ser supremo de fato diria essas coisas. Eu apenas aplico essa mesma lógica para qualquer outra passagem.

            Minha conclusão é que, para um ser perfeito, o que ele diz parece bastante com o que se sabia (ou se acreditava) à época em que o livro foi escrito, o que me parece incoerente com a suposta inerrância bíblica.

            E a pena não é opcional. Eu não consigo acreditar em Jesus. Não é questão de vontade. Você não conseguiria acreditar que você é uma mulher, mesmo que isso implicasse em você ser mandado para o inferno. Aceitar Jesus não se trata de escolha. Você aceita Jesus quando você é convencido de que ele existe e de que ele fez o que disseram que ele fez. Eu não acredito porque não existem evidências, e o único livro que teoricamente teve acesso aos pensamentos do próprio Criador, como eu tentei mostrar nos pontos acima, é cheio de incoerências, misoginia e preconceito. Eu não tenho escolha senão rejeitar todo o relato bíblico como incorreto. No fim, se a bíblia estiver certa, quando eu morrer eu vou sofrer uma punição infinita por um “crime” que eu não poderia deixar de cometer, mesmo que eu quisesse.

            E sim, a punição é injusta. Como argumentar que, por um erro limitado e finito, aquele que erra deve ser punido infinitamente (tanto em intensidade quanto em duração)? Deus pode, teoricamente, simplesmente decidir que é assim e pronto, mas ele estaria sendo, por qualquer parâmetro traçável, injusto.

            5 – Deus foi muito bom para as pessoas nos tempos bíblicos. Você rezava, e ele aparecia ou respondia com milagres. Jesus apareceu para seus apóstolos, até mesmo para Tomé (o do “Felizes os que acreditam sem terem visto”) para que eles acreditassem. Eu preciso do mesmo nível de evidência. Por que ele não me dá? Se é verdade que Jesus é Deus, eu prefiro ser um infeliz salvo, como Tomé, do que um infeliz condenado. Como eu não consigo acreditar sem evidência, ou Deus aparece para mim, ou ele claramente quer que eu seja condenado (já que ele sabe o que precisa fazer, mas se recusa) ou, como eu acredito, ou não existe ou não se importa.

            Um abraço.

          4. Mantenha um fio de esperança, mesmo que muito fino, e Ele vai aparecer para você e te provar que existe.

            Eu realmente não tenho a autoridade nem o conhecimento necessário para te mostrar a existência de Deus.

            Espero que encontre o que está buscando na sua jornada.

            Grande abraço

        3. Artur

          Você tem razão porém isso não é muito importante. O que o Bruno achou mudando de paradigma é bem mais importante do que as inconsistências da Bíblia. Ele conseguiu escutar o seu lado intuitivo e deixar o coração dele ficar mais leve. Concordo que poderia ter livros bem mais bacanas que poderiam levar à isso também. Mas é o que há para hoje e o ser humano se junta, criando uma força espiritual coletiva. É também por isso que tem tantas sincronias, coincidências estranhas e “respostas” á perguntas que surgem do nada. Porque o ser humano se liga espiritualmente um ao outro, lendo o mesmo livro, tendo o mesmo ritual. Isso provoca uma força psíquica fenomenal e quem entra naquilo só flutua em alegria. Pode experimentar. Nem precisa acreditar em Deus. Basta orar.

          1. Oi, Nicolas.

            Gostei muito do seu comentário. Ele é bastante honesto no sentido de falar que o divino só pode ser encontrado por meio da oração, da intuição e da entrega (por favor me diga se coloquei algo na sua boca).

            Por outro lado, espiritualidade é algo que independe da crença em Deus ou da crença em espíritos. A meditação é uma ferramenta poderosa e que não exige a existência de um ser superior para mostrar resultados, como se pode observar em muitos ateus que a praticam (eu ainda preciso começar).

            Para mim, acreditar em Deus precisaria ou vir de uma experiência pessoal (eu vim de um ambiente católico, fui até a crisma, mas nunca tive essa experiência, mesmo pedindo fervorosamente por um sinal, por um contato), ou da razão e do experimento. Enquanto esses critérios não forem satisfeitos, eu continuo ateu .

            De qualquer forma, um abraço forte!

          2. Então, eu escrevi uma resposta enorme e, por alguma razão, ela se perdeu. Vou tentar resumir o espírito dela.

            A espiritualidade e a oração trazem benefícios. Isso a ciência já descobriu e não disputa. Por outro lado, não é preciso acreditar em um ser superior para ter os benefícios da oração. A meditação, como muitos ateus podem atestar, trazem benefícios semelhantes (como sensação de unidade com o todo, paz, etc.) sem a necessidade de um componente místico, de um criador, da existência de espíritos, etc.

            Um abraço!

        4. Olá, Artur!
          Sei que o comentário é antigo, mas… se ainda estiver interessado em descobrir estas respostas, sugiro que dê uma olhada no site http://ocatequista.com.br/. Lá tem muitos textos que explicam e desmistificam ideias erradas que muitas pessoas tem sobre a religião e a Igreja. Tenho sempre visitado o site que, além de tudo, é muito bem humorado.

          1. Oi, Suzana,

            O site parece ser muito interessante. Obrigado pela sugestão.

            Dando uma olhada rápida, não encontrei nada relacionado com a dúvida do comentário. Se você encontrar, agradeço se me passar o link!

    2. Amigo, compartilho a mesma impressão – embora eu tenha tido uma vida loonga em contato com a Biblia e a vida cristã, hoje, reconheço que aquilo que aceitava como verdadeiro, claro e coerente na Biblia, hoje são provas do quão distonante e distante esta do que temos em realidade. O Padilha pediu exemplos, bem poderia dar alguns, mas por enquanto só vou me limitar a concordar com sua declaração. Contudo, vou dizer que hoje, o simples fato de haver igrejas (templos) e Biblia (livro ou a biblioteca, pois ela é um conjunto de livros) já é pra mim, uma prova de que o divino não existe. Entenda, poderia ter os dois, mas sem a comprovação inegavel do divino, não fazem sentido.

  53. Olá Bruno!

    Sou cristã, mais esses dias estava tão cabisbaixa, contestando várias coisas sobre a Bíblia.. mais graças ao meu irmão que mostrou seu blog, e graças a esse post, me deu mais incentivo de está na presença de Deus. ele é lindo e maravilhoso.

    Abraço, fica na paz de Deus 😀

  54. Muito bom o texto. Entrei para ler achando que seria um texto fake para para pregação barata, mas dá para perceber que é uma história verdadeira.

    Mas para quem estiver lendo isso, não imaginem que todos os ateus se acham no controle de suas próprias vidas e tiram seus valores morais da ciências.

    Da mesma forma que há várias formas de se ter uma religião, há várias formas de não ter.

  55. Parabéns por ter a coragem de rever seus valores! Não apenas no que tange à fé em Deus, mas também com relação ao verdadeiro significado da vida. Questionar a si mesmo e promover mudanças a partir de então é a maior prova de evolução que um ser humano pode dar a si mesmo. Apenas as pessoas tolas não admitem mudar de opinião.

    Só não entendi uma coisa: Vc diz em seu relato que está lendo a bíblia, mas não deixou claro se está inclinado a um determinada religião. Não que isso seja relevante, apenas curiosidade mesmo.

    Eu também tive formação católica, mas na adolescência passei a questionar tudo, inclusive a existência de Deus. Então, conforme questionava as coisas, as respostas iam surgindo dentro de minha cabeça, como se uma voz estivesse falando dentro dela. Foi aí que aconteceu uma dessas coincidências que uma pessoa amiga me presenteou com o “Livro dos Espíritos”, de Allan Kardec.

    E para minha total surpresa, todos os meus questionamentos estavam contidos naquele livro. Porém o que mais me impressionou foi constatar que as respostas eram idênticas às que surgiam em minha mente, sempre que eu questionava alguma coisa. Então fiquei na dúvida se havia sido inspirado por alguma entidade espiritual, ou se apenas já conhecia todas aquelas respostas, por já ter vivido outras existências. Passei, então, a estudar mais a respeito e mudei totalmente minha visão sobre o sentido real de nossas existências aqui na Terra.

    Hoje eu sou cristão espírita e creio piamente na existência de Deus. Porém minha busca continua, pois acredito que nosso “conhecimento” ainda é muito pífio, e ele só se tornará maior, conforme aumentar nossa capacidade em compreender os mistérios da criação .

    Por essa razão, jamais discuto religião com alguém. Cada um de nós tem seu tempo, e temos que saber respeitar isso. O que é claro pra um, pra outro pode parecer confuso, ou até mesmo improvável.

    Um forte abraço!

      1. Uai, tu não dizes que não discutes religião? O maximo que o cara podia te dizer é “Parabéns por acreditar em Deus. Mas, cristãos não são espíritas pois cristãos não acreditam na reencarnação”…Ai você ia retrucar dizendo “No inicio os cristãos eram espíritas, mas, foi no Concilio tal de tal que foi proibido e coisa e tal”……e então ia começar aquela chateação…..melhor assim que não se pronunciou…hehehe

      2. Luiz, bem vindo ao blog.
        Recebi mais de 500 comentários nesse post, e embora tenha tentado responder a TODOS, alguns passaram batido sem querer.

        Sou cristão, mas não frequento uma igreja a ponto de poder me considerar “católico”, ou “evangélico”. Eu sigo os ensinamentos que aprendo na Bíblia, minha religião é Deus.

        Sobre o espiritismo, eu particularmente não consigo entender como ele pode se considerar uma crença cristã – quando claramente discorda de vários conceitos da Bíblia.

        Não sou contra espíritas, como eu já disse em outro comentário: “Eu vejo muitos espíritas que são boas pessoas, espalham boas mensagens e fazem boas ações”.

        Mas talvez você possa me ajudar a entender uma coisa:

        Para o espiritismo, Jesus não é O FILHO DE DEUS – apenas um espírito bastante evoluído que encarnou aqui na Terra para nos ajudar.

        Sendo assim, como vocês encaram as centenas de passagens bíblicas que afirmam que Jesus é O MESSIAS, o enviado por Deus, o filho unigênito, etc?

        Ainda não encontrei ninguém que me respondesse isso, talvez você possa esclarecer.

        Abs, volte sempre!

        1. Bruno. Como o próprio Cristo disse, somos seus irmãos e podemos fazer coisas iguais e maiores que ele fez. O espiritismo nos ensina que devemos aprender com nosso modelo de homem. Que é Jesus. Deus o enviou como missão Assim como continua enviando. Mas Cristo é um espírito perfeito. Somos todos filhos de Deus. Como Jesus tb disse ,muitas coisas q eu falo vcs não entendem… Bjs

          1. Mas e qual é o papel de sua morte em nossa salvação, já que continuaremos voltando à Terra para corrigir nossos erros?
            Então o Espiritismo acredita que não basta crer em Jesus para ser salvo, é preciso voltar e cumprir seu “karma” ?
            Me explique isso por favor.

          2. Bruno,

            Por muito tempo me peguei pensando exatamente a mesma coisa que você: qual é o papel da morte de Cristo se continuaremos a voltar para à Terra para reparar diversos erros?

            A salvação pode se colocar em significados muito diferentes do que o significado usualmente entendido na Bíblia. Acaso um homem que era viciado em drogas, por exemplo, e foi ajudado por qualquer pessoa não acha que foi “salvo”? Ele não exatamente cometia um delito, mas seu estilo de vida era uma punição aos olhos de maior entendimento, após livre desse jeito de levar o cotidiano.
            Jesus morrer por nós, de acordo com a doutrina espírita, pelo o que estudei, leva em consideração que seguir seus ensinamentos, amar ao próximo como a si mesmo, etc., exemplificam o crescimento espiritual individual de cada criatura. Viver existências e existências sempre cometendo os mesmos erros, matando, roubando, sendo invejoso, causando o mal e o caos pode ser visto já como uma punição por si só. Nunca vi felicidade verdadeira em uma pessoa que agia desse jeito por convicção e acredito que você também não tenha.
            Aprender com Jesus seria, desse modo, uma forma de salvação. Você cresce mais rápido dentro da escala evolutiva da sua alma e, conforme progride, cada vez mais se aproxima de Deus e se afasta do que é ruim e danoso à nossa alma. Afinal, aproximação com o divino não é um interesse da maioria das religiões, e em sentido micro, inclusive do cristianismo?

            Comentei aqui sobre a minha mãe uns meses atrás, sou a Tamara que disse que era deísta.

            Grande abraço.

  56. Oi, Bruno! Nossa, impressionante sua história! Obrigada por compartilhar conosco!
    Sou cristã desde pequena (apesar de só ter 18! hahaha) e ler histórias como a sua, me faz entender um pouco mais sobre pessoas que não acreditam. E fico mega feliz em saber que você encontrou o que precisava, o “buraco” que todos nós temos no coração e que só se preenche com Deus.
    Não sei de que lugar do Brasil você é, nem se tem interesse em conhecê-Lo melhor, ou se já tem um lugar que frequenta, mas se for do RJ e quiser se aproximar mais um pouco Dele, convido a vir no grupo jovem da minha paróquia, que tem todo domingo, 15:30, no Méier, rua Adriano, 158. O nosso lema é: “Vamos mudar o mundo!” e acho que você super já está fazendo isso, compartilhando sua história conosco. Vou deixar aqui o link, tanto do grupo jovem, quanto da paróquia. Dá uma olhadinha! Você vai ter uma pequena ideia do que vai encontrar! Não vai se arrepender, tenho certeza!
    Do grupo jovem: https://www.facebook.com/jovem.alianca?fref=ts
    Da paróquia: https://www.facebook.com/NSFatimaRTS?fref=ts

  57. Gostei muito. Há um ótimo livro sobre esse assunto, publicado em 2015 – “A FÉ NA ERA DO CETICISMO – Como a Razão Explica Deus” – de Timothy Keller – Editora VIDA NOVA. Um bom presente para todo tipo de cético.

  58. Que testemunho amigo.
    Sinto falta do doce abraço do espírito… A muito me vejo distante de Deus…
    Seu texto me trouxe uma sensação de paz e uma boa lembrança do que é servir a Cristo.

  59. Bruno, sou atéia e tenho uma pergunta, sem julgamentos: Por que não outras religiões ou crenças não-teístas? Por que não o budismo, por exemplo?

    1. Já estudei o Budismo, e ele não falou comigo da mesma maneira que o cristianismo.
      Não sei te dizer o motivo, não é algo racional.

      E agora eu te faço uma pergunta sem julgamentos: Por que você quer que Deus não exista?

    2. Thais, eu tambem ia perguntar isso ao Padilha. Acho que sem querer ofender a fé dele e dos outros que creem no cristianismo, um dos motivos seja o contato quase que diario com esta religião. Desde pequenos temos contato com o nome “deus” ou “jesus” ou mesmo com os elementos filosoficos e culturais da religião predominante em nossa vida. Aqui no Brasil é o cristianismo, então quando uma pessoa começa a questionar o sentido da vida, ela esta procurando pelo divino, como ela ja esta inserida numa realidade cristã e tem biblia em tudo que é lugar e igrejas em cada esquina, fica dificil ter acesso e aceitação por outra religião.

      1. Júlio,já pregou em algum país a fora? Amigo,esse negócio de “convivemos com o cristianismo todo dia,então isso influencia na nossa escolha fortemente” não tem nada a ver. Já vi pessoas conviveram desde o início de suas vidas com o candomblé, o budismo,o islamismo e etc,aceitarem Jesus como seu Salvador. A Verdade é muito clara para aqueles que acreditam, mas para quem não acredita é loucura (1 Coríntios 1:18)

  60. Bruno…Que texto lindo, ás vezes Deus nos mostra o quão importante Ele é das formas mais duras. Mas porque mesmo Deus sendo misericordioso, Ele é justo.
    Cresci num lar cristão e mesmo assim, eu nunca tinha visto alguém falar com tanta cautela, zelo e carinho como você falou.
    Eu louvo a Deus por Ele ter encontrado uma forma de te mostrar a glória Dele!
    Que Deus te abençõe muito Bruno!

  61. Bruno! Deus abençoe sua vida! É muito bom ouvir relatos como este! Eu também era ateísta, achava que a religião era o câncer do mundo e que o secularismo e humanismo era a única forma decente de se viver. Agora tem 3 anos que entreguei a minha vida para Deus. Minha experiência foi um pouco diferente porque eu nunca tive controle sobre minha vida, sempre vive meio descontroladamente as coisas na minha adolescência e por isso o que mais me atraiu no evangelho foi o perdão de Jesus, eu me identificava com aquela prostituta no relato de Lucas, que lava os pés de Jesus com lágrimas. Mas fora essa parte mais emocional, o fato de que a bíblia nos dá um paramento objetivo para medir as coisas e compreender elas…é incrível! A ciência é muito incrível também, o fato de que existe um criador, não tira a beleza da ciência, de explorar o mundo natural, só torna essa experiência mais cheia de significado ainda, porque desvendar a natureza é como descifrar uma outra carta que Deus deixou para nós, pois ele se revela na Bíblia e através da sua criação!
    Deus te abençoe! Continue testemunhando sobre o que Deus fez na sua vida!

  62. Interessante a sua trajetória. A dúvida que ficou é: Você chegou a ler o Corão, depois o Bhagavad-Gita? Você conheceu a religião Espírita, Budista, Hindu e etc? Você se propôs a se abrir para esses conhecimentos, da mesma forma que se abriu para a Bíblia? Conheceu, contextou, vivenciou esses caminhos? As pessoas tendem para dois extremos, contextação total, ou entrega total. Nos dois extremos fechamos muitas portas e eu explico porque penso assim. A religião não faz sentido nenhum apenas na teoria. Não faz diferença acreditar em vida após a morte, em céu e inferno… ou tantas outras crenças. Acreditar não muda a verdade, seja ela qual for. Você mesmo afirma ter deixado de lado a necessidade de querer estar certo. Quando caminhamos para o a contextação, fechamos muitas portas porque somos, como seres humanos, tendenciosos. Se queremos acreditar que Deus não existe, interpretaremos tudo para confirmar isso, buscaremos diferentes fontes para contextar tudo o que afirma o contrário. Se queremos acreditar que existe Deus, ou Ceu e inferno, ou vida após a morte, iremos atrás da religião e do livro sagrado que afirma o que condiz com a nossa visão de mundo no momento. Continuamos presos na nossa interpretação da realidade e de Deus, que é SEMPRE TENDENCIOSA. Mas a verdade não depende de que eu acredite nela. A verdade é a verdade, pura e simples. A mentira depende, pois se você não acredita em uma mentira, ela deixa de existir. A verdade “não teme” ser desacreditada. Se Deus existe, Ele não depende que acreditemos Nele. Então, por que ter uma religião?
    Talvez exista um caminho religioso, (caminho religioso, não religião) que não se restrija ao ACREDITAR, AO PREGAR, À PALAVRAS BONITAS. Por que a religião precisa ser a assimilação do que um livro sagrado fala? ou a compreesnão de ideias, pura e somente? Aceitar uma teoria religiosa é ser religioso? Aceitar uma teoria Ateia é ser Ateu? Se o que diferencia um ateu de um religioso é o que ele acredita, para mim não há a menor diferença entre os dois, pois acreditar ou não em algo não faz a menor diferença, acreditar não muda a minha condição, se eu não me proponho a vivenciar aquilo, contextar, experimentar. Acreditar em algo não faz diferença. EXPERIMENTAR algo, sim, faz uma grande diferença.

    Se eu falo com você que a água de um Rio é gelada e você nunca pôs a mão na água para sentir, você pode me dizer que acha que a água é morna, que acha que é quente.. qual a diferença? A temperatura da água não vai mudar. E o seu discruso é vazio tanto para mim quanto para você mesmo. Se você coloca a mão na água e sente, você pôde experimentar. É possível sentir Deus, da mesma forma que podemos sentir a temperatura da água de um Rio? Se essa possibilidade existe (eu acredito que exista), os religiosos não as tem buscado… Ou, se buscam alguma experiência, só buscam aquela que condiz com o que o seu livro sagrado afirma.

    Nunca conheci nem um ATEU não tendecioso, nem um religioso não tendencioso. O Ateu que vejo por aí não é aquele que acredita somente no que pode ser comprovado. Os ateus que encontro, rejeitam tudo que ainda não foi comprovado pela ciência. A ciência tem o seu papel, mas ela não anula as religiões. A busca da ciência parte única e exclusivamente da mente. Os ateus acreditam que tudo que não pode ser compreendido pela mente, não existe. Ignoram, simplesmente, que não somos só mente. Temos outras inteligências. A intuição por exemplo, que é algo totalmente palpável! Não é uma crença, é uma experiência real. É uma compreensão real. Mas pessoas muito mentais, jamais compreenderão, pessoas não intuitivas jamais compreenderão. Pensam que é invenção. E enquanto se prenderem ao caminho extremo da contextação mental jamais entrarão em contato com a intuição e continuarão negando.

    Porque a religião não pode ser conduzida de maneira experimental por cada um de nós? Quando colocaram em nossas mentes que devíamos acreditar cegamente em nossas religiões, mataram as religiões. Pois as pessoas passaram a interpretar esse ACREDITAR CEGAMENTE, como “aceitar uma ideia de fora sem se propor a colocá-la à prova em si mesmos”. Acabou-se a descoberta diária no caminho religioso. Acabou a experimentação. Acabou o desafio de praticar um ensinamento. As religiões estão cada dia mais presas em teorias e fundamentalismo. Por isso, se vê muitas discussões religiosas e pouquíssima prática religiosa. Porque achamos que ser um religioso é se atirar cegamente na religião que escolhemos, geralmente de maneira completamente aleatória, ao invés de experimentarmos diariamente o que o nosso livro sagrado diz, contextar, colocar em prática, sentir e ver a repercussão disso em nós??

    Não nos ensinaram a diferenciar o ACREDITAR DE TER FÉ, por exemplo. E essas duas coisas vem de áreas nossas completamente diferentes. Fé não é aceitar cegamente. Fé é compreender algo a partir de outra parte nossa. E quando você sente a fé, ela é palpável. Não é uma invenção.

    1. Nenhuma religião chega aos pés de Cristo Jesus, que é a verdade! Não estou falando de religião, pois Cristo não é isso, nenhum livro tem o poder de transformação de vida como a Bíblia . O problema de hoje é a falta de verdadeiros cristãos que vivem de acordo com a Palavra, esses “cristãos” ficam “queimando o filme” de JESUS , levando aos não-cristãos a julgar erroneamente o povo de Deus (Se quiserem saber se alguém é um VERDADEIRO cristão, vejam se ele vive de acordo com a Palavra). E atualmente, para a infelicidade dos cristãos, as pessoas zombam de quem quer viver uma vida santa e de acordo com a Bíblia .
      Para viver com Cristo nesses dias é necessário renúncia, fé e coragem.
      “De fato, a mensagem da morte de Cristo na cruz é loucura para os que estão se perdendo; mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus” 1 Coríntios cap 1 ; v 18

      1. Oi Leonardo. O que você diria para um muçulmano, que acredita que a palavra de Deus, como ditada por Maomé, é a verdade, e que nenhum livro tem o poder transformador do Corão?

        O que você poderia dizer para alguém que está tão convencido que o Corão é a palavra final de Deus quanto você está em relação à Bíblia, e que o problema do Islã hoje são aqueles que se dizem muçulmanos mas que não vivem de acordo com a Palavra?

        Em resumo: como convencer alguém que tem tanta fé no Islã quanto você tem em Cristo de que a Bíblia é a Palavra de Deus, e não o Corão?

  63. Olá, Bruno! Gostaria muito de compartilhar seu testemunho no meu Facebook, mas não achei o ícone do mesmo para compartilhar. Você se importa se eu copiar e colar em meu mural, mas citando seu nome e o link do seu blog? Obrigada!
    Que Deus continue te abençoando, e trazendo novas experiências em sua vida! 🙂

    1. Oi Mariana!

      Claro que pode comaprtilhar, e obrigado pelo toque.. Vou providenciar um link de compartilhamento 😉

      Volte sempre

      1. Boa noite.
        Precisamos conversar.
        Mas não quero expor o assunto aqui. Precisamos de outro meio de contato.
        Eu quero saber algumas coisas, na verdade várias.
        Também tenho outras pra lhe passar, afirmo que eu não pretendo fazer com que acredite ou aceite minha opinião, mas que ouça e retenha o que for bom.
        Atenciosamente
        Dos Santos.

  64. Olá, Bruno.
    Interessante seu texto, pois você analisa quais experiências teve com cada uma das duas visões de mundo (cientificista x religiosa).
    O que me parece um desafio grande hoje em dia é aceitar uma visão sobre a verdade e sobre o que é certo e errado sem criar rígidas fronteiras com outras visões que são embasadas em formas diferentes de entender a verdade. Respeitar a diferença. Essa é uma qualidade cada vez mais rara, ainda mais no Brasil desde o ano passado.
    Os conflitos no oriente médio por exemplo tem muito a ver com território mas também com o sentimento de separação devido a visões diferentes sobre a verdade. Então, se outras religiões estimulam a prática do que é decente e positivo e desestimulam a maldade e aquilo que destrói a vida, nada mais justo do que respeitar esta religião. Não precisa acreditar na mesma coisa, mas respeitar e conviver sem nenhuma pulga atrás da orelha. Esta é minha posição com relação ao cristianismo por exemplo. Não sou cristão, mas respeito o cristianismo na medida em que vejo pessoas em paz com a vida e praticando o bem sob influencia desta religião.

    um abraço

    Luís

    1. Luis, blz? mas cara, isso de respeitar a fe alheia so flue bem aqui, pois nossa legislação admite isso, ou seja, nos somos democraticos e o estado – deve ser laico. Mas se por exemplo aqui fosse uma teocracia… ai meu amigo, a conversa seria outra.

      1. Creio que se qualquer nação adotasse os ensinamentos de Jesus Cristo (o que, infelizmente, é impossível) tal nação seria com certeza mais justa, próspera e amorosa. Deus existe, mas é impossível agradá-lo sem fé, quem o procura, precisa crer que Ele existe e é recompensador dos que buscam conhecê-lo melhor !

  65. Lindo texto Bruno, parabéns.

    Quanta leveza, amor e paz foram transmitidos.
    Jesus é lindo, a palavra dEle poderosa. Gloria a Deus!

  66. Olá colega bloguista! Fiquei muito feliz com o que Deus fez na sua vida através da Palavra Dele, o que só serve para reafirmar para mim e para muitos o poder dela. Claro, é a fonte revelada da verdade.

    Espero que você continue aprendendo muitas coisas com ela e também compartilhando seus ensinamentos. Que Jesus te abençoe!

  67. Olá Bruno. Achei interessante seu texto. Sou ateu, mas não somente respeito como compreendo seu ponto de vista e o que procurou na religião. Contudo, questiono onde foi parar a sua sede pela verdade, a busca por evidências e explicações para os fenômenos naturais? O fato de determinado livro, conto ou mitologia nos trazer conforto não o torna real. Nas palavras de Phillip Dickens: Realidade é aquela que, mesmo quando paramos de acreditar nela, ainda está lá…..Entendo como a fé pode ser aconchegante para alguns, mas o que é a fé além da crença em algo sem evidência? Mais uma vez parabéns pelo texto e por buscar, independentemente dos meios, a felicidade. Contudo, não acho que eu conseguiria simplesmente “decidir acreditar” em algo, como por exemplo ” a partir de hoje resolvi acreditar que dragões existem, não me importa se não faz sentido”. Mais do que o que eu gostaria ou uma escolha minha, existe a necessidade de evidências…Um grande abraço!

    1. Oi Flávio, bem vindo ao blog!

      Imagine que você está em um relacionamento, casado com uma mulher.

      Você acredita que essa mulher te ama.
      Mas que provas você tem disso?

      Sim, há evidências: ela te trata bem, te dá carinho, te ouve, é fiel, etc.
      Mas há alguma maneira concreta de provar o amor que ela sente por você?
      Não. Você pode analisar repostas químicas no cérebro dela, padrões de comportamento… Mas nada disso é uma prova incontestável de que ela te ama.

      E aí eu te pergunto: Você prefere viver acreditando que sua mulher te ama, ou que o amor dela não é real?

      “Onde foi parar a minha sede pela verdade” > Eu encontrei a verdade, então a sede acabou.

      Grande abraço, volte sempre.

      1. Olá Bruno, me identifiquei muito com seu texto e gostaria de sugerir a leitura do livro Universo em Desencanto, pois está 100% conectado com sua linha de raciocínio. Parabéns pelo texto!

      2. Nossa que sabedoria! Estou vislumbrada por sua experiência e respostas! Deus continue a te usar ! Soli Deo Gloria!!! 😉

      3. Ótima indagação e boa resposta. Pena que debates religiosos desse nível são raros. O nobre autor foi feliz em procurar sua realização espiritual de forma autodidata e individual (mantendo parte da sua personalidade intacta nesse sentido) porque o que há de pseudos pregadores e casas de cultos é impressionante. E em parte credito a isto o fato de ateus rebatarem facilmente qualquer inclinação de fé. Obs: não estou em nenhum dos lados da balança, tampouco acho que sejam excludentes.

  68. Olá Bruno!
    Achei seu post no face de uma amiga, e por eu ser cristã, esses títulos chamam muito a minha atenção rsrs… Primeiramente louvo a Deus por Ele ter encontrado uma forma de te encontrar finalmente 🙂
    Fiquei extremamente impactada com seu testemunho! Deus é bom o tempo todo e usa todas as formas para nos atrair à Ele, me lembrou muito do filme “Deus não está morto”, se não assistiu fica a dica! 😉
    Pelo que li, se não estou “atrasada” vc ainda não tem um lugar onde congregar, então fica outra dica, não deixe de procurar um lugar onde vc se reúna com pessoas com a mesma fé que você, um lugar em que você se encaixe, se sinta acolhido e amado, pois mesmo sabendo que Deus não mora em templos feitos por mãos humanas, que nós somos o templo do Espírito Santo, tem coisas que você só receberá em comunhão com os irmãos, tem uma medida de unção para o devocional e para reunião da igreja! Se é poderoso a oração de um justo, imagina quão poderoso é a oração de muitos justos juntos! 🙂
    Eu sou da Dínamus Santo André, não sei onde você mora, mas indico a Videira que também tem em vários lugares, igreja em células, não sei se já ouviu falar, mas é uma ótima opção para quem quer ter revelação da Palavra de Deus!
    Enfim, que o Senhor te guie e te use onde quer que vá!
    Fica na paz!
    Abraços.

  69. Vejo a palavra de Deus com aquela deliciosa sobremesa que minha mãe adora!
    Uma vez, estava almoçando com uma amiga, e pedimos uma torta de chocolate que estava de-li-ci-o-sa!! O desejo de devorá-la totalmente foi interrompido ao lembrar que minha mãe iria adorar aquela sobremesa. Logo, retirei o talher do pote, e guardei-o até chegar em casa…assim que cheguei, fui logo entregando à minha mãe o potinho pela metade daquela irresistível torta de chocolate!
    Vejo a palavra de Deus desta forma….
    Você descobre o quão fantástica ela é, então se torna impossível saboreá-la sozinha. Ela te envolve, vai deslizando suavemente até o coração, traz paz, entendimento e sabedoria….de repente sentes uma certa onda dentro de si que de faz pensar que essa palavra é formidavelmente deliciosa demais para ser saboreada sozinha.
    Daí surge uma vontade tenaz de dividir esse potinho de sobremesa com todos a quanto puder!
    A palavra de Deus é luz (Sl 119:105), é eterna (Is 40:8), é renovação (Cl 3:10-12), é viva (Hb 4:12), é verdade (Jo 17:17), vida (Jo 6:63) e amor (1 Jo 5:3).
    Desejo que você experimente cada um desses deliciosos sabores e nunca esqueça de oferecer aos outros um pedacinho dela, nem que seja um potinho pela metade!

    1. Gizele, excelente comparação e uma descrição impecável!

      Muitos ateus não entendem o motivo de nós, crentes, estarmos sempre falando de Deus, “pregando”, etc. Eles pensam que isso é uma necessidade de auto-afirmação, uma projeção de nossa insegurança… Pois deveriam saber que é justamente o contrário!

      Quando a gente acha o caminho bom, a gente quer compartilhar com todo mundo! Seu comentário foi muito preciso, eu pensei sobre isso pouco tempo atrás.

      Grande abraço, obrigado pela visita! Deus te abençoe

    2. Que definição sensacional Gizele! Acho que foi uma das melhores que já li. Fantástico. Deus é bom, e realmente, é impossível não querer compartilhar toda essa “delícia” que é conhecê-lo.

      Deus te abençoe.

  70. Olá! Sou uma cristã,Fiquei muito feliz por lê sua história, e um testemunho tremendo e tenho certeza q terá alguém q si entendi ficará com td q esta escrito aqui , q Deus possa te usar a cada dia pra ser um testemunho vivo da realidade do amor de Deus pela as pessoas 🙂

  71. Bruno, gostaria primeiramente de te agradecer pelo belo texto, segundo quero te dizer que a sua história descreve de uma maneira absurdamente igual a minha experiência com DEUS! Eu também era uma ateia das piores e descobrir essa Verdade de Deus foi a melhor escolha que eu fiz!! Abraços e que Deus te abençoe a cada dia mais.

  72. Bruno,
    o Deus que servimos é ilimitado em tudo. Ele subsiste por Si só. Mas tem duas coisas na qual eu me alegro muito em saber que pertence a ELE. Se resume em duas palavras:
    Misericórdia e Graça.
    Misericórdia: Ele tirou toda condenação que merecíamos receber.
    Graça: Nos deu um presente grandioso que nunca por nada na vida merecíamos. A saber JESUS CRISTO.

    Meu amado, fico feliz por ler seu texto, e ele se resume a uma unica coisa: O Espírito Santo do Senhor. E o texto que me lembrei lendo sua publicação foi o texto de Isaías, Cap 55 vers 10-11.

    Grande abraço de um irmão em Cristo.
    Deus o abençoe, e se me permite, usarei seu texto para falar aos adolescentes de minha igreja, ok? rsrs….

  73. Eu me identifiquei muito com seu texto; também acreditava na lei da atração e vi meu mundo desabar quando coisas que eu definitivamente não tinha atraído começaram a acontecer. Também vinda de família católica, buscava nas religiões orientais sustentação para minha filosofia de vida. Quando me tornei atéia a única religião que não tinha considerado estudar era o cristianismo, pelas mesmas razões que você. Acho que o Espírito Santo incomoda a gente, então não durou muito tempo essa birra. Comecei a ler a Bíblia só pra não dizer que eu não tinha tentado tudo, questionando uma coisa atrás da outra, mas seguindo em frente. Quando me dei conta, eu acreditava em Deus, e dessa vez, no Deus Verdadeiro. Legal saber que não foi só comigo que isso aconteceu, a Bíblia tem mesmo um poder muito especial sobre nós. Parabéns pelo post! 🙂

  74. Lindo relato. Gostei muito da maneira como descreve oq te aconteceu. Até vi muitas semelhanças com minha própria vida. Sucesso ao seu site ! =]

  75. Olá Bruno,
    Fiquei bastante contente em saber de sua conclusão!
    Confesso que por um tempo, fui me encontrando afastado de Deus. Coloquei as atividades que fazia na igreja, associe-as com Deus e senti que estava perdendo o meu tempo ali. Senti essa perca de tempo por ver que as pessoas a minha volta não tinham o mesmo entusiamo, que não conseguiam se planejar, orientar,seguir uma meta e via todos os meus projetos desabando.
    Depois de muito tempo, ainda orando uma vez outra, meu pai me emprestou um livro chamado: “O Projeto De Deus” – Delson Gomes
    Neste livro ele tenta ligar a ciência e seus maiores pensadores com a bíblia.
    É inquestionável saber que Isaac Newton, Albert Einstein, Bejamin Franklin, Galileu Galilei e muitos outros colocam Deus como o seu principal referencial teórico, filosófico e cientifico.

    “Quando abro a porta de uma nova descoberta, já encontro Deus lá dentro” – Albert Einstein

    Deixo como recomendação este livro (citado lá em cima) e um canal no youtube: EvidênciasNT – talvez conheça – é um canal de um cristão, arqueólogo e teólogo, lá ele explica os acontecimentos da bíblia e comprova tais fatos. É formidável para alimentar qualquer conhecimento mais aprofundado sobre a bíblia!

    Abraços
    Fica Com Deus!

  76. Olá Bruno, li seu texto e achei lindo. Tenho 24 anos, sou evangélica desde sempre e tenho alguns amigos ateus que me questionam várias coisas, e assim como você fazia, usava estudos científicos para debater comigo. Espero que assim como aconteceu com você, aconteça com eles também, ou seja, espero que eles encontrem a VERDADE: Jesus Cristo.

    Permaneça firme em Deus.
    Abs, Deus te abençoe.

  77. Olá Bruno,

    Eu louvo a Deus por sua vida e seu testemunho compartilhado. Não tenha dúvida de que muitos(as) que leram foram (assim como eu) edificados(as) e outros(as) milhares hão de ser também. Que o nosso Deus continue sendo o seu Senhor é único e suficiente salvador e a grande razão do seu existir. Deus te abençoe muito sempre mais meu querido.

    Grande abraço!
    Certamente compartilharei no meu facebook pra propagar essa boa nova. Tudo para a gloria de Deus.

  78. Belo texto, sempre acreditei que, às vezes, a ignorância é a maior bênção que nós possuímos. Agir pela intuição pode realmente te trazer conforto e sentido para a vida, o quê, consequentemente, te tornará uma pessoa mais feliz e satisfeita. A verdade nunca saberemos, mas temos que nos manter felizes de algum modo.
    Abraço!

  79. O meu coração se alegrou ao ler seu texto,tenho 23 anos sou Católica praticante,nasci dentro da igreja e desde pequena já sentia esse amor,ao contrário dos meus irmão que não eram tão ligados a igreja,eu me lembro que aos 9 anos de idade meu sonho era poder participar de um grupo de jovens,ao contrário de você .. eu quando estava na missa fechava meu olho pra gravar as leituras e entender as palavras muitas vezes confusas pra minha pouca idade que o padre pregava. Os anos passaram e dentro de mim nascia um preconceito religioso horrível a qual me fez julgar meus irmãos protestantes muitas vezes,nesse mesmo tempo a cada dia buscava ser mais de Deus,queria sentir a presença do Espirito Santo a cada vez mais. E como eu sempre deixava que as coisas acontecessem segundo a vontade de Deus e não a minha as 4 anos atras me apaixonei num momento inesperado por rapaz a qual é protestante .. pra mim isso foi como Deus me fazendo aprender com meu próprio julgamento, tivemos um relacionamento buscando a santidade e neste período qe ficamos juntos tive a oportunidade de conhecer de perto a igreja dele e ele a minha e acabar de vez com qualquer tipo de julgamento. Amo a minha religião,escolhi permanecer nela pois é la que Deus me quer,mas jamais julgarei meus irmãos protestantes. Hoje procuro de fato ” SER MAIS DO QUE TER”,numa busca constante a santidade, posso estar longe de ser “SANTA” mas como dizia Papa João Paulo II ” Santo é um pecador que nunca desiste “. Por fim sua historia é maravilhosa justamente por não ter uma religião especifica que te ajudou a acreditar em Deus,mas sim a própria palavra de Deus. Somos todos filhos do mesmo pai,do mesmo rei, nossos caminhos são diferentes mas buscamos a mesma coisa, que Deus te abençoe muito e que principalmente te leve a viver a vontade dele!

  80. Olá, Bruno!

    Fiquei muito feliz de ler seu post. O vi por acaso num compartilhamento e resolvi ler( Na verdade acaso não existe). Normalmente não costumo ler coisas enormes assim que publicam no FACE, mas sua publicação me chamou a atenção! Fico feliz e emocionada quando vejo estórias de pessoas que transformam suas vidas e se essa transformação for pela fé, fico mais feliz ainda. Sou Cristã, sem placa pendurada no pescoço, sem nome determinado para a minha fé. Procuro o meu relacionamento com Deus todos os dias, pois acredito que Ele está em todos os lugares, dentro de nós o tempo todo, não exatamente dentro de um templo de 4 paredes. Igrejas, na minha opinião, são reuniões de aprendizados, de trocas de vivências, mas acho que hoje as religiões deturpam um pouco o exercício da fé e isso tem afastado pessoas de uma relação gloriosa com Deus. Ninguém é capaz de nos ensinar a ter fé. Isso é uma experiência, que quando vivida nos enriquece e enche nossas vidas de alegria e esperança.
    Parabéns pela clareza com que você descreve essa sua descoberta e pela delicadeza de ter se permitido mudar, conhecer e experimentar. Somos todos pecadores, mas quando temos Deus, temos força para mudar nossos caminhos e abandonar nossos pecados.
    Que seu post sirva de inspiração para que muitas outras pessoas possam encontrar sua fé e se relacionar com Deus!

  81. Boa tarde a todos.

    Nem sei como recebi este artigo, mais valeu a pena ler e vou compartilhar.

    Não há nada mais verdadeiro e impactante quando falamos do que vivemos.

    E não há nada neste mundo que nos dê mais prazer que é conhecer dia após dia sobre Deus.

    Glória a Deus por sua vida.

    Deus te abençoe!

  82. Olá bruno meu nome é Claudemir , sua história é rica e autentica. como ajudo na formação de jovens da minha comunidade religiosa local , seu texto será um grande incetivo aos jovens para lerem a palavra de Deus e ajudar a dar o sim a caminhada da fé . obrigado pelos ensinamentos . Deus te abençoe . João pessoa PB.

  83. Bruno, quero dizer que seu texto é sensacional. Há muito tempo não lia algo tão coerente, brilhante e tão profundo dentro de uma simples constatação: Não somos nada sem Deus. Ele nos guia, protege e quer que apenas o deixemos tornar a vida cheia de sentido e cor.

    Parabéns, de verdade.
    Saiba que ganhou uma leitora para seu blog.

    Deus te abençoe muito mais!

  84. É por fé e não por vista. Não adianta querer debater com um ou com outro como é a sua vida hoje,. Creio que só vc e as pessoas mais próximas a vc realmente entenderam e viram sua mudança não é mesmo? E como é lindo a liberdade que o Senhor nos dá e nos revela quando nos dispomos simplesmente a querer saber mais dEle e como isso? Lendo o Seu manual de vida. Infelizmente MUITOSS ainda desacreditam da bíblia, dizem que é um conto da carochinha e por ai vai…mais é porque o natural só entende o natural, é necessário abrir os olhos espirituais e vc se dispôs a abrir essa visão em sua vida, por isso tudo se tornou mais claro pra vc. Não queira nunca debater sua fé com outras pessoas, apenas compartilhe a, faça a sua parte, fale, abre a boca e ELE te encherá, não é sua obrigação converter ninguém, mas sim levar a palavra adiante. Pregue, se possível use palavras não é o que disse alguém? (não me lembro quem). .. então suas atitudes devem mostrar Jesus, que Ele te abençoe mais a cada dia e vc reflita a glória dEle por onde passar. Caso tenha mais ideias para trocar… só mandar um email.. gosto de falar sobre Ele com pessoas… paz…abs

      1. Se considerarmos qur converter significa mudar de direção, mudar o caminho, então sim vc é um convertido.
        A conversão é um caminho e não o ponto de chegada, o ponto de chegada é o fim da vida terrena.
        E não pense numa trilha reta, continua e arborizada, quase bucólica.
        Está mais para um caminho sinuoso, as vezes íngreme, as vezes é uma mata fechada, e não raras vezes é preciso abrir caminho… Perder a fé, errar, querer desistir, mas é na perseverança que o convertido vai cada vez mais crescendo em estatura em graça (ou deveria dizer diminuindo?)!
        Com certeza houve muita festa no céu pela tua conversão! 😉

      2. Adorei o texto. Não diria que vc é convertido, pois mesmo antes, quando era ateu, não vi nenhum sinal de perversão. Vc é um cristão. Encontrar Deus é uma experiencia pessoal. Feliz por ter encontrado o Caminho a Verdade e a Vida. Eu tb encontrei.

  85. Olá Bruno.. A Paz de Deus!!
    Foi muito bom encontrar seu blog, me senti muito alegre em conhecer sua história.
    Graças a Deus sou de família cristã. Me lembro desde muito pequena, que diante de todas as dificuldades, inclusive financeira. Uma obra que me marcou muito, foi uma vez quando eramos crianças (somos em quatro filhos), e meus pais estavam desempregados, a situação estava bem difícil em casa, o armário e a geladeira estavam vazios. Nós não contamos para ninguém. Minha mãe sempre teve muita fé, orava bastante. Um dia, antes do almoço, apareceu uma irmã em nossa porta e trouxe uma compra do supermercado e disse que Deus a mandou ali. Deus sempre nos confortou com sua presença. Somos muito unidos, rimos juntos e sempre nos orgulhamos por ter uma família tão abençoada. Conheço muitas pessoas que tem tudo e ao mesmo tempo não tem nada.
    Muitas vezes somos tão fracos, mas Ele sempre é bom e misericordioso.
    Gostaria de convidá-lo a visitar a Congregação Cristã no Brasil. Ela está presente na maioria das cidades brasileiras e em muitas do exterior também. Tenho certeza que se um dia você tiver interesse em conhecê-la, será bem recebido em qualquer uma delas. Deus abençoe a você e sua família. Um abraço!

  86. Caro Bruno, acabei de ler sua postagem. Na verdade, acabei de conhecer esse seu espaço na web. Gostei muito do texto, ótima a leitura que tive! Compartilhei na minha timeline do Facebook. Faço parte de um movimento estudantil cristão chamado Movimento Estudantil Alfa e Ômega, que é da Cruzada Estudantil e Profissional pra Cristo e, diariamente, nos conhecemos diversos estudantes não cristãos e que se declaram ateístas ou estão em busca de alguma resposta pra vida através de diversos caminhos – na verdade eu acredito que todo mundo está nessa busca, em algum nível, de alguma forma. E cara, ler um depoimento tão lúcido, tão sincero, tão “essa é minha história de vida e não tô forçando a barra pra você se converter” foi algo muito feliz nessa noite. Eu ando em busca de ouvir histórias de vida, de experiências pessoas – algo do qual o mundo está tão escasso ultimamente. E, essa sua história é justamente dessas as quais eu desejo ouvir. Que eu venha a escutar muitas histórias tão belas e sinceras como a sua. Que muitos possam ler esse seu texto e se identifiquem – ou, como você diz, que haja a tal da sincronicidade! Gostaria que muitos estudantes lessem isso, cristãos ou/e não cristãos. É isso, bro. Gostei muito do conteúdo do seu site, eu também escrevo, mas ultimamente tô meio parado por N questões. Abração e que Deus continue usando a sua história pra escrever a história dEle na vida de outras pessoas. Blessings!
    Sam

  87. Bruno, que alegria me deu ao ler seu testemunho. Não o conhecia, e você encontrou alguem para compartilhar seus textos.

    A palavra de Deus transforma e liberta. De fato, conhecereis a verdade e ela vos libertará. A palavra de Deus traz trasnformação de vida. A sua vida foi transformada porque a biblia deixou de ser um livro de historia para você, e se tornou palavra viva e revelada. E Deus encontrou em você um coração disposto. Essas “coincidencias” do seu dia a dia, é o Espirito Santo puxando assunto. E é só o inicio, Ele fará muito mais. Espero saber mais do seu caminhar.

    A biblia é uma fonte inesgotavel de aprendizado. Você pode ler o mesmo versiculo diversas vezes e Deus falar com você e te revelar coisas diferentes. Que o Senhor te use muito para alcançar vidas. Que você seja uma fonte de Deus.
    Falar de Deus é sempre polemico, e traz muitos confrontos, questionamentos. E até nisso Cristo nos alertou.
    João 15:18-20 NVI

    “Se o mundo os odeia, tenham em mente que antes me odiou. Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia. Lembrem-se das palavras que eu disse: Nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês.”

    Que Deus te de sabedoria para falar da palavra. Transborde o amor Dele.

    Obrigada por compartilhar esse texto.

    Forte abraço

  88. Parabéns pela escolha Bruno! Foi a melhor decisão da sua vida! Que Deus te abençoe e que muitas vidas venham ser salvas através de seu testemunho de vida.

  89. Oi Bruno!

    Acho que a grande maioria das pessoas que conheço se identificariam com seu texto. Inclusive eu! Que apesar de nunca ter deixado de acreditar completamente em Deus, me afastei dele durante alguns longos anos… Dá vontade de compartilhar seus posts com alguns amigos meus “ateus”, mas acho que seria um pouco de perda de tempo.. Provavelmente não iriam ler metade do texto e chegar cheios de conceitos meio absurdos.

    Acredito, por tudo que já vivi e vi, que esse momento de reencontro chega pra gente no momento certo… Aliás, acredito muito nisso também. Que tudo tem a hora certa pra acontecer.

    Enfim… li seu texto e posteriormente os comentários por um bom tempo e parei quando li isso:

    “Só existe um Deus, e ele não é católico, nem judeu, nem muçulmano. Deus é Deus, as religiões são caminhos humanos que utilizamos para buscar chegar mais perto Dele.”

    Acho que resume tudo, muito bem. 😉

    Parabéns Bruno! Pela carreira, por ter se (re)encontrado e por todas as coisas boas que conquistou (e ainda conquistará)!

    Fica com Deus! 😉

  90. você conseguiu algo incrível: me fazer ler um texto enorme a esta hora noite com sono. Obrigada por cada linha! Parabéns por entrar neste Caminho.

  91. Oi, gostei muito do seu post, eu sou evangélica, e creio em Deus como meu amigo e ajudador… gostaria de conhecer melhor os motivos de alguém se tornar um ateu tão radical, gostaria de entender melhor os embasamentos, os argumentos… se vc puder falar mais disso nos próximos posts eu agradeço muito. Parabéns! gostei muito do seu blog!

  92. Que lindo o seu testemunho.
    Que Deus te abençoe a cada dia mais e mais..
    E nunca se esqueça que ele sempre te amará,não importa o que vc fez ele continuará te amando.
    Depois que aceitamos a Cristo como senhor e salvador da nossa vida ,nova criatura somos,o passado para trás ficou .!

  93. Parabéns mano, pela paciência e tempo dedicado, fui muito edificado e compartilhei com amigos que precisavam ler isso, sou Cristão assim como você, e não permita que os parâmetros desse mundo venham atrapalhar a sua fé, só um salva, só um é o caminho e também a verdade, e o nome dele é Jesus Cristo, tamo junto brother!

  94. Caaaara, você entro na minha mente e posto tudo o que eu estava pensando … Aconteceu coisa muito parecida comigo, eu era ateia igual a você e escolhi mudar.. Foi a melhor coisa que fiz na minha vida.

  95. Olá, Bruno. Como voce ultrapassou, objetivamente, o ponto de não retorno? Pergunto isso, pois, no fundo, eu acho q vc nunca foi, realmente, ateu, mas talvez agnóstico e, sua descrença, por assim dizer, foi apenas uma escolha e não um sentimento, uma vez q, no seu intimo, vc nao sentia, sinceramente, que divindades nunca existiram. O ponto de não retorno é aquele em q vc ja chegou a tantas conclusoes pessoais que nao da para voltar mais atras, nao q seja imutável, pois quem tem ideia fixa precisa rever seus conceitos. Pois bem, paremos para pensar um pouco. Vamos cogitar que a bíblia foi escrita por homens e que ela é apenas uma estória de ficção ( consegues?). Ok. Fazendo isso, oq sobra para explicar o criador divino? Nada. Apenas nossa imaginação. Oq vc acha que iria surgir depois disso? Outra bíblia, claro. A maioria da população precisa de Deus para dar sentido a sua vida, mas, talvez, no final das contas, nada disso exista e nós todos sejamos obra do acaso. Qual o problema disso? Para mim, nenhum. Se, por acaso, Deus, com capital letters, existir, nossa vaga compreensão estará muito aquém de entende-lo. Partindo dessa premissa, que acredito fazer muito sentido, inclusive através dá máxima “Deus é o tudo e é o nada”, que tudo que já foi escrito sobre a entidade criadora é abobrinha, não descreve nem parte do q ele, se, de fato, existir, é. Ah, eu, nesta fase de minha vida, me considero deísta. Grato pela atenção.

    1. Se você consegue ser feliz sem acreditar em Deus, é uma escolha sua.

      Eu já descobri na prática que não consigo, então a minha escolha obviamente foi a de crer.

      Abraços

    2. Olá Humberto,
      Só tenho uma coisa a escrever. Procure conhecer Deus.

      Supondo que a Bíblia tenha sido escrita por homens (o que na verdade até foi, guiados por Deus, com as palavras de Deus, mas escrita por homens). Se algum dia ela acabasse, o que sobraria? Sobraria Deus!
      Quando se conhece Ele, é possível ter uma ligação que se torna real, conseguimos perceber Ele nas nossas vidas, cuidando de nós e até conversando conosco, nos orientando. A Bíblia é uma ferramenta para nossa compreensão das coisas e um modo de Deus falar conosco.

      O Bruno soube se expressar muito bem nos escritos, até deixo aqui meus parabéns pelo escrito Bruno, que Deus continue te abençoando. =D
      Então não acho que preciso escrever mais, apenas dê uma chance para conhecer Deus Humberto.

      Felicidades para você!

      1. mariana, tudo bem? vc falou que deus fala com os crentes – noc aso ele fala com vc sempre e te orienta e usa a biblia para falar com vc tambe, é isso?
        então me fala, se vc tivesse um filho, como vc se comunicaria com ele? atraves de recado, de bilhetes e mensagens confiados a outras pessoas que ele nem conhece? Em resumo, digamos que vc tem como falar com todas as pessoas do mundo, em qualquer lugar e ao mesmo tempo e isso eternamente. vc falaria com elas ou mandaria recado?
        olha, eu fui crente praticamente metade da minha vida, preguei e evangelizei, cantei em grupos da igreja, dirigi cultos, falava com cristo todos os dias e em todos os momentos, ele era meu amigo meu senhor e salvador… mas depois de varios momentos em minha vida, comecei sem querer e sem conseguir evitar, questionar algumas coisas e fui naturalmente ao meu amigo jesus, só que fé não é conhecimento. fé só é fé se não existir questinamentos – a biblia mesmo mostra isso. Então quando me dei conta, estava eu falando sozinho, não existia mais a sensação de que estava acompanhado. Não vou entrar em detalhes agora, mas em resumo, a realidade é um renascimento, doi, queima, sangra, da medo… mas depois que se tem conhecimento de si, da pra ver que fé e conhecimento são coisas diferentes. Então quando vc fala pra conhecer a deus… nota-se que vc ainda não entendeu que fé não tem nada a ver com conhecimento. O talvez exista é que vc esta apaixonada – principalmente pelos beneficios que o grupo – igreja e amigos crentes – lhe proporcionam. Mas apaixonada por deus, pela ideia do cristo e enfim, como falei, pelo contexto do grupo. O humberto esta certo, crer não tem nada a ver com escolha ou decisão. É algo expontaneo.

        1. Poxa Júlio, que pena que você abandonou a Verdade. Você experimentou a convivência com Deus, imagino que viveu de acordo com a Palavra, mas deu lugar aos questionamentos, a incredulidade, e isso é bem triste. E o que você disse sobre ela estar “apaixonada” pela igreja ou amigos é um equívoco. A Bíblia fala de pessoas como você Júlio,que abandonaram a fé ( Hebreus 6:4-6). Espero que ainda haja um resquício da fé em Cristo em você para que volte aos caminhos do Senhor,afinal nunca é tarde.

          Um abraço e fica com Deus !

    3. Oi Humberto Tudo bem?
      Então, existem inúmeras provas da existência de Deus, não somente a bíblia! O milagre Eucarístico de Lanciano e o Santo Sudário são alguns deles. Aconselho a pesquisar melhor sobre. Recomendo esses dois, já que eles estão expostos até hoje e poderá vê-los com os próprios olhos. Inclusive, o Santo Sudário foi estudado por 40 cientistas, sendo que deles, só 4 eram cristãos e muitos eram ateus. O resto foi se convertendo aos poucos (todos passaram a acreditar), conforme os estudos que provavam a autenticidade do mesmo.
      Além de milagres que acontecem todos os dias, milagres que humanamente são impossíveis de acontecer e acontecem.
      Enfim, é isso! 🙂

      1. Desculpa Lousie,
        Não existem provas da existência de Deus, e nem prova da sua inexistência. Milagres não são provas, são apenas acontecimentos que AINDA não tem explicação.
        OBS: 99% tem.

        Abraços

        1. Para quem acredita em Deus, existem inúmeras provas de sua existência.
          Para quem não acredita em Deus, existem inúmeras provas de que ele não existe.

          Resta agora escolher qual caminho você prefere!

    4. “aplausos” amigo vc conseguiu resumir o que eu nem mesmo consegui escrever para o Padilha. Mas amigo, me fala, vc ja foi crente? Pois se ja foi, acho que “deista” não é o melhor para descrever esta fase da sua vida, pois eu ja fui e hoje, segundo a Biblia sou “apostata”.

      1. Julio, acho que deísta é como ele se classifica hoje, e não como a Bíblia o classificaria. Obviamente que todos nós somos (também) apóstatas, já que abandonamos a religião e a fé cristãs.

        Um abraço =)

  96. Olá Bruno!
    Muito bacana sua historia, cada dia que vejo historia como a sua meus pés se firmam na fé! Tenho uma convívio muito intenso com Ateus e pessoas ´´cientificamente inteligentes“ com muitos dos argumentos cientificos. Mais realmente tudo que venho aprendido sobre o assunto só nos leva ao criador. E o Cristianismos realmente ao meu ver é uma verdade absoluta. Infelizmente essas discussoes sempre chegam no mesmo lugar: CRER ou NAO CRER! Ambos os lados, tanto ateu como teista carregam o fardo da tal falta de provas! Mais continue espalhando essa verdade e nao se importe comentarios agressivos e de ´´pessoas inteligentes“
    Grande abraço.

  97. muito legal!!! Eu sempre fui de igreja na teve uma epoca que eu não entendia pq meus pais me levavammas depois eu entendi o pq e sua explicação do porque vc deixou de ser ateu é a minha pq não sou ateu kkk.

  98. Oi Bruno,
    Fui criada em um lar cristão. Mas isso não me impediu em fazer escolhas erradas. Mas Deus em sua infinita misericórdia preparou um esposo maravilhoso e me presenteou com um lindo filhinho. Temos uma fé muito grande em Deus, fazemos nossas orações, agradecemos por todas as coisas, pedimos perdão, rs. Mas sinto que falta algo, talvez a ausência de uma “igreja”! Acho q talvez vá fazer falta ao meu filho a “rotina”(com o bom sentido da palavra) de frequentar uma igreja…n sei ao certo

  99. Oi Bruno, sou evangélica e estudante de psicologia. Acabei de compartilhar seu texto em meu Facebook. Creio que pode ser uma maneira de tocar a vida dos meus colegas que se dizem ateus e possuem um receio\ preconceito contra os que seguem a Cristo.
    Deus continue te usando! 😀

  100. É lindo ver isso acontecer! Eu não cheguei ao ponto de não acreditar em Deus. Sempre acreditei! Rezava e conversava com Deus sobre muitas coisa. E isso faço todos os dias! No ano passado senti uma incrível SEDE pela palavra de Deus e como você disse… Fui direto a fonte… A Biblia. Antes quando eu lia alguns trechos tudo era muito confuso e depois que senti essa real uma vontade de abrir a Bíblia para entendê-la tudo ficou muito claro. Digo ” as minúsculas letras estão cada vez maiores dentro de mim”. Sou católica e não sou frequentadora. Mas a Bíblia tem tudo o que você precisa para entender onde está a felicidade. Recomendo sempre a leitura de Eclesiastes…Há muito o que absorver ali! Grande abraço e espero que muitos sintam esse amor no coração!

  101. Olá, Bruno!

    Você não imagina o que seu texto significou para mim. Meu noivo tem um coração maravilhoso, é bondoso e correto, mas é ateu. Não é do tipo que debocha ou contesta minhas crenças, aliás ele não costuma a conversar sobre ateísmo com ninguém. Ele diz que me respeita, mas não consegue acreditar; talvez por ser uma pessoa muito prática e racional, e também ser voltado para a área de exatas, é engenheiro.

    Apesar do respeito dele, esse fato me incomoda muito. Deus é o alicerce e o norte da minha vida, gostaria de formar nossa família com base nos seus ensinamentos. Falo com ele sobre isso, mas não forço a barra, porque acho que a crença deve vir de dentro da pessoa. Queria muito que ele sentisse também, e seu texto aumentou minha esperança. Obrigada!

    Boa sorte em seu novo caminho! Abraços!

  102. Oi Bruno,
    conheci seu blog através de um compartilhamento que minha amiga da minha igreja fez, e me senti muito tentada a ler pois meu namorado é ateu e eu cristã. Nunca o julguei,mas sempre tentei entender o lado dele mesmo que pra mim pareça tão solitário e lendo o que você escreveu, pude compreender e ainda ter esperança de que um dia ele possa conhecer a palavra de Deus como você conheceu, seja através de mim ou por outros meios.
    Tenho que dizer que meu coração se encheu de alegria por saber que você se encontrou no evangelho, assim como eu. Nunca deixei de acreditar em Deus, mas durante muitos anos ,vivi sem entender o que realmente dizia a palavra de Deus, e foi assim porque fui condicionada a ir a igreja com meus pais todos os domingos e assim como você, eu também achava muito cansativa e sonolenta,mas ainda assim sabia que Deus existia,mas eu queria muito entender como,porque e como eu poderia me relacionar com Ele porque ainda era muito distante pra mim. Busquei diversas religioes,frequentei diversos lugares e por ultimo resolvi aceitar um convite de uma amiga a ir no grupo jovem da igreja dela, e lá eu aprendi que a bíblia é pra ser lida e não guardada de enfeite dentro de casa com uma página de salmos aberta, e aprendi que cada palavra vem com uma importância e a medida que eu ia lendo e louvando a Deus e agradecendo,eu fui me sentindo cada vez mais próxima Dele e fui experimentando sua graça e o poder do espírito santo. A cada dia da minha vida,sei que ainda sou bebê,pois ainda sei pouco do tanto que Deus pode fazer por mim,mas isso não me deixa triste pelo contrário, isso só me faz querer buscar mais e mergulhar mais fundo nessas águas. E saber que eu não sou a única,que cada dia mais tem alguém desejando o mesmo que eu,me deixa imensamente feliz e esperançosa. Suas palavras me fizeram amar ainda mais a Deus ,me fizeram ser grata pela sua bondade e misericórdia,me fizeram honrada por ler seu testemunho e feliz por você. Fique certo de que assim como minha amiga compartilhou o link,eu também compartilharei, para que assim, eu possa ser junto com você instrumentos de Deus de propagação do evangelho.
    Tudo de muito maravilhoso pra você e que Deus o abençoe

  103. Olá, Bruno! Gostei muito do texto.
    Sabe, eu passei por uma experiência parecida, mas um pouco diferente. Minha família sempre creu em Deus, mas sempre foi algo muito distante. Nunca liguei nem tive a mínima intimidade com Deus. Mas aos 12 anos, decidi estudar cada uma das religiões mais conhecidas pra tecer uma imagem do que era Deus e do que era a verdade. Hoje em dia eu acho engraçado esse interesse aos doze anos, mas faz parte da formação que eu tinha no meu colégio (é um colégio ligado à universidade e desde cedo a gente é habituado ao método científico, ao relativismo e ao racionalismo como possíveis forma de conhecimento -mas nada de espiritualidade). Comecei a estudar pesado com diversas religiões. Tive estudos com católicos, protestantes, pentecostais, testemunhas de Jeová, mormons, Adventistas, judeus, islâmicos, etc. Com o tempo, suguei tudo que eles tinham pra oferecer e se, eu quisesse, podia argumentar com base em seus livros sagrados como um crente de qualquer um delas provaria sua fé. Foram dois anos estudando muuuuito todas elas. Era tipo um hobbie. Frequentava aquela que me parecia mais coerente. Entretanto, mesmo dentro da igreja, a formação científica, académica, racionalista que eu tinha não me permitia entender Deus. Ele era somente uma figura, algumas doutrinas e um estilo de vida. Algo que não fazia diferença na minha vida, mas apenas me dizia o que fazer. Com essa visão,, com o tempo, todo o embasamento doutrinário perdeu o valor, e o ceticismo me tomou. Deixei de acreditar em algo que não fazia diferença pra mim. Mas algumas experiências me deixavam tão mal é tão triste que eu queria conhecer o Deus que pessoas que diziam ter um relacionamento com ele sentiam. Por mais descrente que eu estivesse, eu sabia que faltava eu tentar algo. Então veio a ideia: em vez de buscar Deus da maneira academicista, teórica e fria que tenho feito, tenho que buscá-lo da maneira que ele pede: humildemente, confiando no conhecimento que ele pode me dar e não no meu próprio; buscando que ele me diga pra onde seguir, em vez de tentar por mim mesmo descobrir sua verdade; botar ele em cada aspecto mínimo da minha vida é viver em parceria com Ele,

    Desde então minha vida ganhou outro rumo. Sou feliz! Me relaciono com Deus, não apenas sei dele. Ele se tornou meu chão, meu rumo e meu amigo! Não é um cara barbudo no céu, mas alguém que está do meu lado em cada momento. O perdão, a paz e a humildade tomaram conta de mim e tenho paz. Muito bom ver a diferença que Deus faz na vida de outras pessoas.

    Mais do que qualquer argumento racional, a maior prova da existência e ação de Deus é a vida transformada e a paz que Ele nos dá! Grande abraço!

  104. Olá, Bruno,

    Fiquei muito feliz e emocionada com seu texto. Sua sinceridade e o fato de você ter a vontade de melhorar sempre ajudaram a dar crédito a sua mensagem e ao conteúdo dela, que é a Palavra de Deus e a transformação que ela traz. Me impressionou também seu cuidado com os leitores.

    Sou cristã desde pequena e minha fé estava bem fraquinha. São tempos difíceis para a Igreja hoje, seja por perseguição política, seja pelo descrédito nas sociedades livres. Dá pra dizer que ela precisa de mais gente como você. Aliás, se isso ajuda, acho que Deus tem grandes propósitos pra vida em comunidade e logo, logo vai te mostrar em que comunidade estará a sua família.

    Obrigada pelas palavras sábias, keep up the good work!

    1. Oi Renata! Obrigado pelas palavras, agradeço o incentivo.

      A Bíblia tem uma palavra para isso: Iniquidade. É quando o pecado é tão comum que se torna a norma, e ninguém mais acha que aquilo é errado. Nossa sociedade hoje tem diversos exemplos disso.

      Cabe a nós buscar a luz, e para isso é sempre bom ler a Bíblia – além de conversar com outras pessoas, participar de grupos, disseminar a mensagem e colocar tudo em prática na nossa vida!

      Também espero que Deus possa me utilizar como um mensageiro, se assim for Sua vontade!

      Grande abraço!

  105. Olá Bruno! Legal você compartilhar sua experiência.

    Vou deixar minha opinião aqui para sua reflexão e de quem mais quiser (quem sabe assim nós 2 saímos um pouco “mais evoluídos”) 😀

    Eu sou agnóstico e vou explicar o que isso quer dizer para mim, já que vejo muita divergência entre as definições, mas antes vou dar uma breve explicada sobre meu entendimento do “pilar” do ateísmo e do teísmo.

    O ateísmo afirma que deus não existe. Com base em que? Com base em inferências (sugiro que pesquisem a definição da palavra inferência) de eventos do mundo material. O problema é que para fazermos qualquer tipo de inferência, de maneira mais explícita ou implícita, há a necessidade do uso da fé. Você precisa acreditar que as observações foram suficientes, que foram corretas, que foram imparciais, etc.

    O teísmo também se baseia em fé (isso é obvio). Até porque, se deus realmente existir, ele só é alcançável por meio dela. Eu digo isso pois, se deus aparecesse na terra e falasse que existe, qual seria o sentido da salvação? (se ele aparecesse e fizesse isso, não seria necessário crer nele, pois seria algo incontestável, e não haveria sentido nessa coisa toda).

    Ok, mas o que é fé?

    A fé acreditar em algo sem provas materiais ou lógicas. Eu não preciso de fé para saber que estou na frente de um computador (há prova material para isso).

    Agora vou chegar onde queria:

    A fé PODE ser errônea. Uma criança pode ter fé que o papai noel ou coelhinho da páscoa existem. Apesar dela ter certeza que eles existem, sua fé está errada (até onde sabemos, haha). Mas é claro que, como eu já disse, a questão sobre a origem de tudo só pode ser atingida pela fé. É aí que entramos num problema:

    Como saber quando a fé está refletindo a realidade? A resposta: Não dá!

    É por isso que, como agnóstico, eu debato muito essa e outras questões, mas entendo que qualquer conclusão é parcial e pode apenas refletir as tendenciosidades da minha mente. Isso é de uma humildade incrível, pois demanda o entendimento de que somos seres extremamente irracionais e parciais.

    O cerne da coisa é que o ateísmo e o teísmo partem do pressuposto (e da necessidade) de que que nós somos capazes de ter certeza sobre tal questão, quando na verdade não há.

    Com todo respeito, eu vejo em suas palavras uma carência emocional imensa. Acho que é nítida a sua necessidade de preenchimento de um “vazio”. Eu te pergunto: será que essa necessidade não fez com que suas conclusões (de que deu existe) fossem tendenciosas, da mesma maneira que você fez enquanto ateu (antes suas carências eram de falta de controla sobre a vida, agora elas vem da necessidade de ser “feliz”)?

    Enfim, estou extremamente aberto à questionamentos e espero a mesma postura de você. Espero que não se sinta ofendido com nada do que eu disso pois, de fato, não foi essa a intenção. Sou adepto da filosofia de que o debate saudável é impessoal.

    Abraços!

    1. Thadeu, “aquele que louva a Deus”.

      “Se deus aparecesse na terra e falasse que existe…” Boas novas, meu amigo: Ele fez isso!

      Sabia que hoje 31% da população mundial é cristã? O que estou dizendo é que, 2.000 anos atrás, Deus de fato apareceu e disse “Eu existo”. As pessoas foram contando umas para as outras, e hoje 2.3 bilhões de pessoas acreditam em Deus e em Jesus.

      Você diz que precisamos de fé para acreditar em Deus, mas não é uma fé fantasiosa. Milhares de pessoas VIRAM Jesus, coexistiram com ele, foram curadas por ele. Essas pessoas escreveram livros e/ou contaram para outras pessoas, para seus filhos, seus netos, e assim foi até os dias atuais.

      Você parece ser uma boa pessoa, mas o seu discurso é teórico. Não importa que seja inteligente e lógico, ele se limita apenas ao campo das ideias.

      Deixo aqui uma pergunta para você:

      Se não há provas de que Deus existe, e nem de que Ele não existe… Então por que você não escolheu ser cristão?

      Grande abraço.

      1. Olá, Thadeu e Bruno!
        Gostaria de trazer uma ilustração, se possível:

        Ministrando aulas para adolescentes fui indagada sobre provas de fé e do amor a Deus. Então lhes propus o seguinte cenário:

        1 – Sua mãe vai ao INSS porque quer se aposentar. A atendente vai querer uma prova irrefutável para aposentadoria: a idade de sua mãe (além de outras provas). Para isto, sua mãe terá que apresentar um documento incontestável (certidão de nascimento, RG, etc). Um dos motivos que a atendente precisa de provas é pela obviedade de desconhecer sua mãe, quantos anos ela tem e qual dia ela nasceu (Ps: vamos deixar de lado as questões burocráticas governamentais, ok?)

        2 – Hoje sua mãe faz aniversário. Vc encontra um grande amigo e conta que é o niver dela. Quando seu amigo encontra sua mãe, por ser seu amigo e acreditar em vc, ele irá parabenizar sua mãe. Ele não pedirá para sua mãe mostrar a certidão de nascimento para ele ter certeza que hoje é aniversário dela. Mas ele também não pedirá provas, não porque ama sua mãe ou acredita nela, mas porque ele deposita confiança nas suas palavras de amigo.

        3 – Hoje é aniversário de sua mãe. Vc acorda logo cedo e dá parabéns à ela. Vc faz isso durante todos esses anos. Vc ama sua mãe, confia nela e para acreditar que hoje é o seu aniversário vc nunca pediu prova alguma. Nunca foi checar a Certidão de Nascimento para saber se ela está falando verdade ou mentira. Por quê? Porque vc a ama e confia nela.

        Conclusão: A atendente não estava errada em checar os dados, visto a ausência total de relacionamento com sua mãe, a ponto de não saber nada sobre ela. O seu amigo não estaria errado se não desse os parabéns à sua mãe, pois o relacionamento de confiança que ele tem é com vc e não com ela, ele deu os parabéns e não pediu provas, por acreditar em vc, mesmo não se relacionando com sua mãe. Já no terceiro caso, vc sabe qual a idade de sua mãe e o dia do seu aniversário não porque ela te provou isto, mas pelo amor entre vcs, construído em um relacionamento mútuo e contínuo. Quanto mais amamos a Deus, menos pedimos provas a Ele e mais acreditamos Nele.

        Isso não é ausência cognitiva e nem carência de qualquer sorte, mas é uma profunda compreensão de que a racionalidade humana limita seres humanos, mas não limita Deus. A fé é um culto racional, mas ela não se limita ao racional. Ela ultrapassa a razão e não se aliena à razão. Ela não é contra indícios, mas ela não se limita à estes. Fé é uma confiança em alguém – Jesus! E os ensinamentos de Jesus é baseado no AMOR, que é o vínculo da perfeição.
        Por isso, Jesus nos confere sensação de plenitude e não fragmentações existenciais!!!

        1. Que explicação perfeita!

          Eu não teria esse nível de clareza, obrigado por ter compartilhado!

          Grande abraço, volte sempre!

    2. olá Thadeu, tudo bem?
      a descrição de fé que vc deu no seu texto é chamada pelos cristãos de fideísmo, ou “fé cega”. seria algo como se jogar um abismo escuro porque vc acredita que lá em baixo tem um chão bem fofo e nada vai dar errado. e vc acredita simplesmente porque resolveu acreditar.
      a fé é diferente disso. a fé não é irracional ou ilógica, ele tem motivos pra existir. vc se joga no abismo escuro porque vc tem razões pra acreditar que lá embaixo tem um rio e a agua vai amortecer sua queda. porque você acredita nisso? porque alguém que esteve lá embaixo voltou todo molhado e te disse como é ou outra pessoa te mostrou uma foto. você não viu com seus próprios olhos, mas acredita no relato de outras pessoas que são testemunhas oculares.
      eu sou cristã. porque li sobre o ajuste preciso do universo e entendi que o acaso não é resposta pra isso, alguém intencionou criar o universo. porque a manuscritologia me diz que eu posso confiar nos evangelhos como documentos históricos. e porque encontrei em Deus as respostas para “qual é o sentido da vida?”
      me converti ao cristianismo aos 8 anos e de lá pra cá já questionei minha fé várias vezes, sempre encontrei respostas que me fizeram permanecer nela.
      não sei se você vai chegar as mesmas conclusões que eu, mas quero que você saiba que fé é como uma trilha de migalhas de pão. vc tem algo real que te guia pra um lugar que vc não sabe como é ou onde está exatamente. eu não vi Deus, mas tenho evidência que me levam a Ele (a bíblia e a natureza) e elas são suficientes pra mim.
      abraços

  106. Bom dia. Vc já leu Evidências que exigem um veredito, de Josh Macdowel? É excelente. Há um filme sobre a vida dele chamado O corajoso. Vc vai gostar.
    Deus te abençoe muito.

      1. o Josh Macdowel era agnóstico e resolveu que iria “provar” que a fé cristã não tem evidências para existir. no final ele acabou se tornando cristão e escreveu vários livros. eu já li “mais que um carpinteiro” é muito bom. procure a nova edição com a colaboração do filho dele, melhor ainda.

  107. Olá! Achei muito legal vc compartilhar sua historia, mas deixo aqui meu comentario: Nao ficou claro, mas ao meu ver vc passou a acreditar no Deus catolico, da Biblia, cujo “seguidor” é Jesus. A explicaçao mais logica para mim é que vc tenha passado por um trauma que o levou a recorrer a religiao. Para mim, coincidencias, tragedias e grandes momentos ocorrem apenas por nossa causa, nós, seres humanos que batalham todos os dias. Nós mesmos criamos nossos destinos, e nesses bilhoes de habitantes é evidente que caminhos e historias se cruzem (destino). Para mim é mto triste quando vcs colocam em Deus suas conquistas ou quando pedem perdao a ele. Deus nao fez nada por vcs, vcs msm fizeram. Devemos entender que errar é humano, e quem deve ou nao nos perdoar sao aqueles que afetamos. As alegrias devem ser desfrutadas por nós. Por ultimo, se Deus realmente existe, pq ele deixa tanta gente que é fiel a ele morrer? Pq milhoes de Judeus, Negros e homossexuais já morreram? Deus é preconceituoso? E eu, que nem acredito nele, pq tenho uma vida boa, enquanto outros estao tao mau? Por isso acredito que a humanidade esta ou nao, no controle, e de fato, apenas nós podemos mudar nosso destino, e infelizmente, nao ha uma força maior, e se há, ela esta sendo muita injusta. Sendo assim, injusta, nao vale a pena a ninguem se doar a ela(Deus).

    1. Oi Pedro, bem vindo ao blog.

      Só existe um Deus, e ele não é católico, nem judeu, nem muçulmano. Deus é Deus, as religiões são caminhos humanos que utilizamos para buscar chegar mais perto Dele.

      Jesus não é somente um “seguidor”, é seu filho e nosso rei.

      “Por que Deus deixa as pessoas morrerem?” > Morrer é uma consequência de nossa condição humana atual. Morrer não é a pior coisa que pode acontecer com você, todo mundo vai morrer: tanto os justos quanto os ímpios.

      Negros e homossexuais morreram, e brancos também, heterossexuais também. TODOS morrem.

      Sobre sua “vida boa”, eu imagino que esteja falando de dinheiro, amigos, festas, mulheres, trabalho, casa, comida, etc. Sim, é possível ter tudo isso mesmo sem acreditar em Deus. Mas de que adianta?

      Eu também acreditei por muito tempo que nós humanos estávamos no controle de nossas próprias vidas… Mas hoje eu VI que não é assim. Deus me mostrou de muitas maneiras que nós não temos controle de NADA, é só uma ilusão.

      Cada coisa tem seu tempo, e não vou dizer que você está errado. Você faz suas escolhas, e eu não te julgo por isso.

      Minha sugestão é que você leia a Bíblia, porque ela responde várias dessas dúvidas que você tem.

      Grande abraço!

    1. Ama! Ama muito!

      E ama você também, Isaias! Que belo nome, um profeta muito importante!

      Fique em paz, grande abraço!

  108. Olá, Bruno.

    Hoje um irmão em Cristo postou o link do seu texto no whatsapp. E eu me sentei e li sem parar antes do almoço. Passei o resto do meu dia pensando nisso. Eu fiquei tão tão tão feeeeeeeeeeeliz. Nossa! Sinceramente não vejo a hora de que você tenha um encontro com Deus. E o mais lindo de tudo é que Ele está se revelando a você pela Sua Palavra, te dando entendimento. Porque você decidiu ler sem julgar, sem se estribar pelo seu próprio entendimento. Ah, eu li também em um dos comentários que você ainda não tinha uma “Igreja”(uma congregação). Deixa eu te mostrar um versículo: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”. Salmos 133.1 (Versão revista e corrigida).

    Eu acabei de voltar de um culto jovem, que sempre ocorre aos sábados a noite, depois saímos para jantar. É tão bom estar com eles. A vontade que tenho era morar juntinho deles, meus amados irmãos, somos uma família. Isso é muito importante. Queria falar muito mais (rs).

    Sou membro e obreira de uma Igreja onde se prega a Verdade, a Palavra de Deus. Nossa, a sensação que tenho é de que comi e comi muito bem a cada culto que assisto. Sinto-me completamente satisfeita. Meus pastores são muito amorosos, eles tem o coração segundo o coração de Deus. Eu me sinto muuuuuuuuito feliz. Muito! E já tive tantas experiências com Deus. É tudo tão bom.

    Eu espero sinceramente você cresça no conhecimento do Senhor Jesus.

    O SENHOR te abençoe em nome de JESUS.

    Sara

    1. Eita, eu esqueci de contar como Deus me levou a minha Igreja e de recomendar uma leitura.

      Eu super recomendo a leitura do livro O Nome de JESUS, Kenneth Hagin. Você encontrará em lojas de livros e artigos gospel! Eu gosto de ler quando conheço ao menos um pouco o modo como o escritor levou sua vida. Para mim, isso é bom filtro para leitura…

    2. Oi Sara! Que boas palavras, dá pra sentir sua alegria pelo seu texto 😉

      Eu estou mesmo em busca de um grupo de pessoas que também esteja em busca de Deus e que acredite e ame Jesus, confesso que ainda não encontrei. Mas estou 100% tranquilo, porque sei que Deus vai colocar essas pessoas no meu caminho no momento certo. Há tempo para tudo!

      Grande abraço Sara, continue entusiasmada e feliz em Jesus!

      1. Olá,
        Me encantei pelo texto por que fala de fé e não de religião.
        Existem igrejas sérias e pastores honestos, porém acredito que a fé pode ser exercida em qualquer lugar, não precisa de um templo, a igreja é o povo de Deus,
        Mateus 18:20 Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.
        Estou decepcionada com algumas igrejas, pois pregam o sucesso econômico, em troca de gordas doações, pastores ricos e fiéis passando necessidade, não existe um projeto social.
        A bíblia diz que devemos ser simples como uma pomba, Jesus pregava em qualquer lugar, acho que o dízimo deveria ser usado para ajudar pessoas que realmente precisam.
        É só uma opinião não quero ofender ninguém,
        Abraço

      2. Améééém! Que assim seja… Obrigada por responder, Bruno. 😀 😀 😀 😀

        Tenho convicção que sim, o SENHOR te guiará (Cf. Salmos 23. 2; Salmos 1.3). Olha:
        “Como pastor apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço; as que amamentam guiará mansamente”. Isaías, 40.11.
        (Os novinhos na fé, Ele põe nos braços. E as ovelhas que geram, “os mais experientes”, Ele guia suavemente).

        No meu caso foi assim: eu estava a caminho da faculdade e simplesmente nenhuma das minhas músicas pegavam no meu mp3, então comecei a procurar uma rádio. E caiu bem numa estação que mais parecia um culto ao vivo… Uns louvores… E então a Palavra sobre as características de Davi (I Samuel 16.18). Nooooooooossa, mudou minha vida tooooooda. Foi a primeira vez que eu vi claramente Deus “falando de mim, para mim mesma”. Eu fiquei SALTITANTE de tanta alegria, nesse dia a cada pessoa que eu vi, falei sobre essa mensagem… Aí eu fui a essa Igreja, isso há 5 anos atrás, e eu ainda me lembro a sensação e o cheirinho de quando abrir a porta e entrei pela primeira vez. E antes disso tudo acontecer e eu já havia tido um encontro com Deus… É tão bom saber que ele cuida da gente e nos guia. É tudo tão bom, tão bom, tão bom… Tive tantas experiências maravilhosas com Deus e também em sua Casa.

        Estou muito feliz também de poder ver Jesus em você, porque suas respostas estão sempre temperadas pela Palavra (Colossenses 4.6). AHHAHAHHAHAHA

        Dê toda atenção ao que Deus te mostrar e ensinar pela Palavra, você passará discernir tudo muito bem.

        Abraçoooo.

  109. Olá Bruno!
    Que testemunho!
    Tenho 24 anos, desde os meus 8 anos de idade eu frequento uma igreja Batista. Feliz por conhecer e crescer com Deus. Não foram meus pais que me levaram… eles creram em Deus, mais não eram praticantes, viviam apenas de religião. E é nesse ponto que eu quero chegar.
    Sempre vi e percebi que crer em Deus, acreditar nele era mais que uma religião, era um relacionamento diário e muito intenso.
    Não culpo as pessoas de serem ateias… pois hoje, as pessoas enfatizam mais a religião do que o próprio relacionamento e conhecimento da palavra de Deus. Fazendo com que se afastem e decepcione… pq hoje é mais fácil vc pregar, o que as pessoas querem ouvir, para ter igrejas lotadas, templos gigantes, sendo que o real sentindo é fazer com que a pessoa tenha realmente fé e que venha viver uma vida reta perante a Deus. Quem sou pra julgar, e não vejo isso como julgamento, apenas uma opinião.
    E o mais legal do eu testemunho, é que vc não começou ler a Bíblia ou ir atrás de uma religião, para vc ter mais prosperidade e ou ser abençoado… vc foi direto no melhor lugar para conhecer a Deus e ver que ele.vai muito além do que doutrinas e regras chatas. Na palavra vc conhece e recebe o amor, neste livro vc ver que em Cristo há liberdade, e percebemos a razão da nossa existência, que para amar, adorar a esse Deus que é maravilhoso. E um dia na com ele, muito mais do que em outros lugares bonitos.
    Vc realmente só conhece a Deus,e cria sua fé através da Bíblia, pois é nela que está todas as respostas… e vc ver o agir dele sobrenaturalmente agindo nas nossas vidas qdo estamos entregues a Ele.

    Gostei do Blog. E qie continue esse trabalho aqui!
    Obrigado por compartilhar sua história!
    Abraço.

    1. Ps: Desculpe os erros ortográficos! Escrevi do próprio celular e esses corretores, tem hora que mais atrapalha do que ajuda! Rs
      Mais acho que deu pra ter uma noção… abraço!

    2. É isso Jéssica, belas palavras.

      Eu sempre recomendo que se vá direto à fonte, e nesse caso é a Bíblia. Lá está a palavra de Deus, e é a melhor forma de começar o contato com ele. Claro que com o tempo podemos pedir ajuda de outras pessoas para interpretar uma passagem ou um contexto histórico, mas as escrituras são a base de tudo.

      Grande abraço, fique em paz.

  110. Olá Bruno,

    Obtive acesso ao seu texto por meio de uma amiga, li seu texto e em vários trechos, eu pude me ver em seu lugar, já passei por muitas situações como as suas.
    Sou nascido em berço cristão, aprendi diversas virtudes em casa, com meus familiares. Porém, quando cheguei à adolescência, questionei a Bíblia, queria provas de que a Palavra dEle era concreta. Acreditava que a Bíblia havia sido escrita por humanos e que esses queriam enganar as pessoas; na Bíblia também, não menciona a criação dos dinossauros, mas a Ciência encontrou fosséis de tais criaturas.
    Tais assuntos levanram dúvidas em mim, e com isso, eu passei a desacreditar em Deus, vivi uma época em que eu queria controlar a minha vida, gostaria de fazer o que eu quisesse, mas como você, algo estava faltando. Passei a sorrir sem estar feliz, me tornei violento, falava palavrões, xingava.
    Mas algo me chamou a atenção, membros da igreja na qual minha família frequentava se preocupavam comigo, me acolhiam muito bem, me tratavam bem mesmo eu não sendo uma boa pessoa.
    Aos 17 anos, Ele me deu uma chance para recomeçar, mudei de cidade, e frequentei uma outra igreja da mesma denominação, onde me acolheram muito bem, e foi lá onde eu tive a oportunidade de voltar aos braços de Deus. Fui a um Retiro, e uma das mensagens dizia justamente sobre a história do filho Pródigo…algo havia me tocado, e depois desse Retiro, senti uma diferença em minha vida, e hoje posso dizer que sou feliz.

    Muito obrigado pelo seu texto
    Bruno

    P.S. deve ser mal de Bruno haha

    1. Oi Bruno! Não sei se é mal de Bruno, mas realmente conheço muitos Brunos que são questionadores e rebeldes!

      Agradeço pelo seu relato, obrigado por compartilhar.
      Deus está sempre de braços abertos para nos receber, não importa o tamanho da nossa ignorância ou dos nossos pecados. O perdão e a misericórdia Dele são imensos, mas nós somos muito cabeça dura!

      Grande abraço!

  111. olá!

    É muito bom ver que existem pessoas que buscam conhecer as religiões antes de fazer qualquer tipo de julgamento! Assim como você e muitos hoje em dia, sou cristã e amo a ciência.
    Bem no começo da sua história, não pude deixar de notar que o espiritismo já cruzou o seu caminho.
    Como forma de admiração pela sua sinceridade e reconhecimento de si mesmo, além de desejar que você encontre logo uma casa que te acolha e te ajude sempre a ser essa pessoa maravilhosa que anda se tornando, gostaria que você pudesse dar uma olhada na forma como o espiritismo procura conciliar a ciência e o cristianismo, independente da linha cristã que resolver seguir. Procure ver somente como forma de acréscimo de cultura, pois acredito que o crescimento moral não depende da religião que a pessoa siga, e sim, da vontade que ela tem de mudar.
    Tenho certeza que Deus tem grandes planos pra você.
    Boa sorte na sua jornada!

    1. Oi Camila, bem vinda.

      De fato minha família é espírita, então tive bastante contato. Hoje confesso que vejo muita disparidade entre os evangelhos da Bíblia e as interpretações espíritas – eu particularmente não consigo conciliar.

      Sei que os espíritas se consideram cristãos, e acreditam na Bíblia. Mas não consigo entender como.

      Mas estou aberto à vontade de Deus, e assim como ele quiser – assim o será.

      Grande abraço

  112. Bruno,

    O que mais supreende em seu texto, é que, a sabedoria de Deus desenvolveu-se em ti. Em cada palavra, frase e parágrafo. Não só isso, a sabedoria de Deus deu sentido a sua vida. Essa sua experiência que aqui compartilha, é a sua adoração ao Cristo. Escreva sempre, escreva mais. Parabéns pelo dom, fé e flexibilidade.

    1. Liss, muito obrigado pelas palavras.

      Seu incentivo é importante. Claro que eu não escrevo para agradar, mas quando vejo esse tipo de comentário eu me sinto mais forte para escrever mais.

      Vou escrever mais, se Deus assim o quiser.

      Grande abraço!

  113. Olá Bruno,

    Nasci num lar cristão, bem cristão! Fui ensinada em preceitos seríssimos, já li a bíblia de cabo a rabo varias vezes. Tenho pastores e ministros de louvor importantes em minha familia. Casei virgem e nunca fiquei com nenhum rapaz. Sempre segui toda a doutrina nos mínimos detalhes e com muita consciência como você me descreve no seu post. Entendo perfeitamente tuas palavras pois já vivi no àpice do “fluir do Espirito Santo”, como os cristãos costumam dizer. Ouvia o Espirito Santo todos os dias e acordava 5 da manhã para orar a Deus e ler as escrituras e também era repleta de “coincidências” no meu dia a dia que muito me ensinavam (e ainda ensinam, pois não deixei de acreditar nesta força maior).

    Bruno, hoje eu te digo que a melhor coisa que fiz foi ter deixado esta doutrina para trás para ver as coisas com uma outra perspectiva que eu não pude ver além desta minha criação. Não me considero atéia, mas, fiquei com um questionento no seu texto. Você leu o Alcorão e o Bhagavad Gita? Ou você se fechou somente na leitura da bíblia e não quis mais ver outro angulo de vista? Eu concordo contigo que as palavras bíblicas saciam e resolvem muitos problemas da nossa alma inquieta, porém eu quero que você saiba que alem disso existem mais coisas que a perspectiva cristã não te permite ver. Se você for estudar todas as religiões e suas doutrinas, verás que tudo é a mesma coisa. Que o hinduísmo, budismo e islamismo vão chamar de voz interior, o cristianismo vai chamar de Espirito Santo; que eles podem chamar de Buda, Alá, ou deuses, cristãos chamam de Deus. Cuidado pra não acontecer o mesmo que aconteceu comigo, pois as igrejas se aproveitam para te contar da bíblia de um jeitinho que melhor lhes apraz. E francamente, cara, é um baita retrocesso isto.
    Que precisamos cuidar da nossa vida espiritual, precisamos, mas não caia na corda de todo mundo. Se vice for viajar para um lugar distante sem os “irmãos da igreja” por perto, você irá entender o que estou dizendo.

    É melhor viver por o que tu pensa e não por o que os outros dizem. A unidade e lavagem cerebral pelo fato da multidão da igreja é tao forte, que muitas vezes somos impelidos a vivermos daquele jeito que as pessoas dizem ser o melhor e tudo parece fazer mto sentido, até acaba virando o jeito que também pensamos. Mas no fundo no fundo tu sabe que tem questionamentos que você procura não fazer e são exatamente estes que te induzem à praticar de forma feliz a cultura da tua pequena igreja acolhedora.

    Muito cuidado, meu amigo. Esta realidade deslumbrante e confortante pode resolver pra ti, mas jamais diga que somente cristãos ou quem crê no Deus da bíblia é que está certo e irá pro céu. Maravilhas também acontecem fora da igreja e Budistas também alcançarão o Nirvana.

    Um abraço grande!

    1. Ana, bem vinda ao blog.

      Deus é um só. O nome não importa, até porque cada povo tem sua língua e sua cultura. E o caminho para chegar a Deus também é só um, que Jesus nos ensinou: amor à Deus, e amor ao próximo.

      Maravilhas podem acontecer fora da igreja, mas nunca fora de Deus.

      Se você continua acreditando em Deus e multiplicando seus ensinamentos na sua vida, nos seus pensamentos e na sua palavra… Então fico feliz por você – e não me importo com o nome que dá para isso.

      Grande abraço

  114. Bruno, meus parabéns, cara. Postagens sempre boas, mas essa é, sem dúvida, admirável além da conta. Firme, sincera, honrada. Fico feliz ao ler a sua trajetória e aliviado por você ter descoberto a Verdade. Tarde? Não. No tempo certo.
    A você foi dada a chace de passar por muita coisa e viver de uma forma para que hoje pudesse ser exemplo para aqueles que ainda não viram a Verdade. É como constatou C.S. Lewis: “Eu acredito no cristianismo como eu acredito no sol, não por aquilo que ele é, mas porque através dele eu posso ver tudo ao meu redor.”

    Bom, já que você pretende continuar escrevendo, inclusive, a partir de uma cosmovisão cristã, eu ficaria feliz em compartilhar com você excelentes referências bibliográficas e dicas de leitura, bem como boas conversas e reflexões. Se lhe interessar.
    Abraços.

    1. Oi Sérgio!

      Agradeço pelas palavras. Deus tem um tempo para tudo, maravilhoso né!

      Gostei muito da citação de C.S.Lewis, é uma boa imagem. Pretendo continuar escrevendo sim, se for assim que Deus quiser. Estou aberto para essas referências e conversas, já sabe onde me encontrar!

      grande abraço

  115. A paz do Nosso Senhor Jesus Cristo!

    Interessante testemunho, Bruno. Como cristão, gostaria que as pessoas em minha volta pudessem experimentar a mesma mudança de vida que o Evangelho te proporcionou. No entanto, muitos amigos ainda persistem em resistir esse convite maravilhoso. Deixo para você uma passagem do apóstolo Paulo que deveras revela o sentimento assumido por ti e por todos nós seguidores de Jesus:

    “Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê […]; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé”. (Rm 1:16-17).

    Peço carinhosamente que tu possas meditar profundamente nessas palavras.

    Não te conheço pessoalmente, mas vivo na esperança de um dia poder ver-te no reino celestial.

    1. Allan, belíssimas palavras.

      Para você ver como Deus realmente provê: 10 minutos atrás eu estava respondendo um outro comentário e queria utilizar essa citação – mas não lembrava em que livro estava.

      Agora você me aparece e usa exatamente a passagem que eu buscava! Grande é a providência divina.

      Estou meditando nela agora mesmo, muito obrigado meu amigo!

      Grande abraço, sem dúvida nos encontraremos.

      1. Ótimo, Bruno!

        Além disso, no que você precisar, meu irmão, meu e-mail já está aí e podemos trocar ideias. Eu tenho estudado bastante nesses últimos anos e pretendo ingressar no Seminário da minha igreja ano que vem.
        Fico imensamente feliz por você, e, quem sabe eu possa te ajudar no seu desenvolvimento teológico.

        Abraço fraterno!

  116. Olá Bruno!
    Sou cristã desde sempre e muitas vezes tive algumas dúvidas sobre Deus e os planos Dele, até entender que muitas dessas coisas não estão ao nosso alcance agora, e talvez nunca estejam… Nunca entendi também porque existiam ateus, já que, para mim, é tão claro que Deus existe e está presente nas nossas vidas todos os dias, que eu ficava pensando “caramba… Como, como alguém pode não enxergar Deus nas flores, no sol, no planeta Terra, no amor…?” O seu post me emocionou e me fez entender… Sinto mais vontade de orar pra que todos encontrem e se rendam ao único e verdadeiro caminho, como vc encontrou! Que Deus te ilumine sempre! 🙂

    1. Bruna, que linda essa imagem que você escreveu… Realmente para quem vê Deus, não há como imaginar o ateu. Eu hoje estou passando exatamente por isso, não consigo conceber em minha mente POR QUE alguém escolhe ser ateu??? Mesmo eu tendo sido ateu, hoje é incompreensível para mim.

      Fico muito feliz com suas palavras!

      Grande abraço

  117. Que lindo, Bruno! Muito lindo mesmo.
    Sou eu quem fico feliz por você por ter chegado a essa conclusão, por ter entendido que o nosso Pai é fiel, é a paz, é o conforto, é o AMOR! É contagiante pra mim ler o seu testemunho, eu fui sinceramente tocada, meu espírito fez uma festa dentro de mim.
    Eu também vim de uma família católica, bastente religiosa. E passei pelo que passou quando era criança, e achava como você, a missa um lugar chato onde me dava mais sono que estar na cama. Cara, você é lindo hahahaha
    Mas afinal, eu não sou religiosa, eu não gosto de taxamentos, eu sou mesmo uma seguidora da Palavra do meu/seu/nosso Pai de Amor! Mas comungo numa igreja Evangélica, procure e conheça (Igreja Evangélica Verbo da Vida) O Senhor simplesmente mudou minha vida, mudou totalmente, e me salvou de fases que não precisei passar, e tudo mais.
    Fico feliz demais por ter sido salvo, e espero e muitas pessoas possam ser salvas pelo seu post..
    Beijos hahaha

    1. Maria, muito obrigado pelas palavras!

      Obrigado por compartilhar sua história 😉

      Deus muda nossa vida, Jesus tem o poder de perdoar todos os nossos pecados e de nos salvar, e isso é maravilhoso.

      Se o meu post puder ser uma ferramenta para comunicar a mensagem de salvação, então fico muito feliz! Esse foi apenas o primeiro texto, ainda vão ter muitos outros!!

      Grande abraço, volte sempre!

  118. Fala Bruno beleza? Antes de mais nada devo parabeniza-lo pelo texto. Muito bem estruturado e bem explícito nas idéia que você gostaria de passar aos leitores.

    De ante mão, aviso que estou escrevendo no celular e portanto algumas palavras podem ser corrigidas sem que eu perceba.

    Me identifiquei muito contigo quanto a buscar um significado pra tudo planejar, lei da atração etc.. Falando de religião talvez pelo mesmo motivo eu nunca tinha gostado de religião, por vezes, tendo o mesmo pensamento que você “como que alguém consegue acreditar em uma figura que não existe, como consegue atribuir as realizações pessoais a uma entidade, etc..” porém eu nunca me considerei ateu ou adepto a qualquer outra religião, porém acredito o espiritismo esteja mais próximo do que eu acredito.

    No entanto quando o assunto é religião, a minha opinião diverge um pouco da sua, principalmente quando diz que achava “Bíblia era uma ferramenta de controle e dominação das massas”.

    Pra mim toda e qualquer tipo de fé ele é justamente uma forma de suportar pessoas que de alguma forma estão perdidas (e entenda perdida não no sentido negativo, podendo ser apenas uma pessoa buscando respostas), para tanto, eu prefiro acreditar nos valores que me foram ensinados (tanto pelos meus pais, pela leitura; Bíblia; livros; artigos, amigos etc..) e não, não atribuo nenhuma dessas realizações a Deus e sim as pessoas que passaram, de forma sutil, ou não em minha vida, pessoas que de alguma forma conseguiram me mostrar o ‘certo’, ‘errado’, ‘justo’, ‘injusto’.

    Acredito que a fé é uma algo que te força o auto conhecimento e consequentemente a respostas para perguntas que dificilmente são respondidas através do dia-a-dia, e de tabela a felicidade e a realização acabam vindo por consequência (e não como final). Então é basicamente isto que estou buscando para mim e para a minha vida no momento.

    De certa forma o seu texto me inspira a continuar com esse mesmo pensamento, talvez, em algum momento eu reveja pelos mesmos motivos que os seus (ou não), talvez eu mude, e faça um texto semelhante ao seu, como você mesmo disse, existem coisas que nos não controlamos, e essa é uma das milhões de coisas hahahaha..

    Mais uma vez parabéns pelo texto! Continue sempre com essa qualidade e organização que terá sempre uma pessoa para ler seus textos.

    1. Gustavo, bem vindo ao blog.

      Obrigado pelo comentário. Você já leu a Bíblia?
      Sugiro que leia, ela tem resposta para todas essas dúvidas que nós temos.

      Eu não tenho autoridade nenhuma para te dizer como pensar, então tudo o que peço é que se mantenha sempre aberto a receber Deus em sua vida, porque ele aceita o convite 😉

      Grande abraço, volte sempre

    1. Márcio, bem vindo!

      É realmente muito incrível o jeito que Deus atua em nossas vidas!!! Surpreendente.
      Agradeço muito pela oportunidade que Deus me deu, mais de 60 mil pessoas já leram esse post… Eu vejo Deus utilizando meu texto como um caminho para o coração das pessoas, e fico muito honrado.

      Grande abraço

  119. Vejo esse argumento de que ” a ciência não pode provar que Deus existe” com frequência, mas existe uma falha aí, essa visão é um tanto unilateral. Assim como ela não pode provar que Ele existe ela não pode provar que Ele não existe.

    1. Larissa, a ciência pode provar que Deus existe sim!

      Talvez grande parte da comunidade científica hoje ainda não saiba disso, mas um dia saberão!

      Grande abraço, volte sempre.

  120. Oi Bruno
    Muito bom ler um relato de quem foi transformado pela Palavra, pura e simples, sem interferência de “showman” algum.
    Você é muito corajoso.
    Mas é isso aí. Tudo está na Palavra.
    Esse é o ponto. A Palavra.
    Por que será que a Bíblia é o livro mais lido, mais proibido e mais destruído no mundo inteiro? Porque é a voz do Criador.
    Ela é a Palavra, o verbo vivo, atuante. Não se trata apenas de papel e tinta. É poder do alto, transformador, curativo, consolador.
    Continue no Caminho, na Verdade e na Vida.
    Vamos acompanhar você.
    Que outros consigam ver! E que venham para o nosso lado da “força” (rsrsrs), da fé em Deus e na Sua Palavra.
    Paz

    1. Deborah, belíssimas palavras!

      Eu não sou corajoso não, é justamente pela minha fraqueza que sei a importância fundamental de Deus em minha vida. Se fosse depender da minha coragem, então estava tudo perdido!

      É tão triste saber que ainda hoje existem MUITAS pessoas que não acreditam que a Bíblia seja a palavra de Deus, que Jesus seja seu filho que morreu para nos salvar, e nem mesmo acreditam que Deus exista!!

      Eu sei porque eu mesmo fui uma dessas pessoas. Mas não cabe a nós a salvação, apenas disseminar o Evangelho e defender a “causa” 😉

      Grande abraço, volte sempre

  121. Olá Bruno, como vai?
    Adorei ler sobre o seu testemunho e fico muito feliz que tenha encontrado a verdade e que esteja aberto a aprender mais sobre a vontade de Deus em nossa vida. Há um versículo que gosto muito e está em Romanos 8:28 “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”, e você está vivenciando isto.
    Não sei onde você mora, mas se tiver curiosidade de conhecer mais a bíblia existe a Escola da Bíblia, lá eles estão pura e somente o que a bíblia diz. Se quiser dar uma procurada, eu recomendo.

    Abraços

    1. Larissa, bem vinda ao blog!

      Obrigado pelas palavras e pela recomendação! Vou buscar essa Escola da Bíblia, moro em Campinas/SP. Tenho muito interesse em aprender cada vez mais sobre a palavra de Deus, e sobre os ensinamentos de Jesus para nossa vida.

      Grande abraço, agradeço!

      1. Ah sim, Campinas não sei se tem, mas posso conversar com alguns contatos que tenho aí e ver certinho. Se não der certo talvez dê para você fazer online. Assim que tiver mais informações entrarei em contato, estarei em oração.
        Até mais!

    1. Rafael, que assim seja!

      Deus está sempre nos abençoando, ele nunca para. Nós é que nos afastamos por orgulho, arrogância, fraqueza… Agradeço suas palavras, desejo tudo em dobro para você.

      Grande abraço! Fique com Deus

  122. Olá Bruno. Seu texto é sensacional! Foi luz para mim! Em alguns momentos, me vi questionando a existência de Deus. Minha fé começou a enfraquecer e me vi fraco. Fazia um tempo que não conseguia sentir a presença de Deus na minha vida de maneira forte como já senti um dia. Comecei a ficar preocupado, porque eu não queria me tornar ateu. Acreditava na salvação e na palavra da bíblia. Então eu comecei a buscar mais, orar mais e tambem a jejuar. É incrivel como essas ações me levaram mais perto de Deus! Depois de umas semanas eu descobri o alimento da minha fé e o amor de Deus por nós! E então, eu consegui senti-lo em minha vida! Mesmo que eu não consiga ver, ele estará me vendo! Ele é o Deus vivo! Qual Deus enviaria seu filho para morrer crucificado a fim de redimir nossos pecados? Que ele continue nos abençoando! Grande abraço!

    1. Pedro, belas palavras.

      Deus é tudo, é dele que vem nosso sustento, nossa felicidade, nossa força. Não há nada fora dele, e quando antes aceitarmos esse fato – melhor será nossa vida.

      Fico muito feliz por você, obrigado por compartilhar sua experiência!

      Grande abraço, volte sempre

    1. Oi Jean! Bem vindo ao blog!

      Meu amigo, é claro que pode utilizar o texto! Você poderia enviar para mim depois? Quero ver como vai ficar!! Pode postar na minha página, facebook.com/brunopadilhablog

      Grande abraço, volte sempre

  123. Oi, Bruno
    é a primeira vez que leio um texto seu e fiquei sensibilizada. Que bom que encontrou um sentido. Esse sentido ser Deus é maravilhoso. Eu creio Nele, mas não acho que é o único caminho. Foi o modo que achei de aceitar o mundo. Parabéns pelo blog. Muitas Felicidades

    1. Julia, bem vinda ao blog.

      Fico feliz que o texto tenha te tocado, saiba que não fui eu quem fez isso – foi Deus. Se ele pôde encontrar um caminho através do meu texto para impactar a vida das pessoas, então fico muito muito satisfeito.

      Você já leu a Bíblia? Te sugiro que leia o Evangelho de João, é curto, é gostoso de ler, e tem os ensinamentos de Jesus. Se já leu, leia de novo!

      Sinto que vai ser bom para sua vida!

      Grande abraço, volte sempre

  124. Ei Bruno,
    Foi muito confortante ler sua história. Eu acordei hoje com insonia e foi a primeira coisa que vi quando abri o face. “Coincidencias”. Muitos ateus falam “fácil acreditar em Deus quando está tudo errado e você quer um conforto.” Comigo não foi bem assim. Eu sempre ia aos cultos com meu pai e gostava, sentia uma paz interior. Mas teve uma época na minha vida que tudo desandou: perdi meu avô pro câncer, tive um problema na tireóide que todos os médicos diziam ser incurável, engordei 10 kgs e comecei a sofrer bullying na escola, o que me fez ter vários distúrbios alimentares. Os meninos que me perseguiam eram ateus e além de me xingarem por estar gorda, me questionavam sobre a existência de Deus, me fazendo não acreditar mais. Quando isso aconteceu, eu parei de ver sentido na vida. Se não havia um propósito maior, por que eu continuaria num mundo cheio de sofrimento? Eu pensei muito em suicídio e só não cometi pelo amor dos meus pais. Até que um dia meu pai me contou que o Nick Vujicic ia pregar na minha igreja. Eu lembrei que ele me emocionava muito e resolvi ir. Quando ele contou a história dele; que eu já sabia, mas havia escondido na minha mente; e contou sobre a forma como ele tem usado o lado da vida dele que muitos diriam “negativo” pra tocar o coração das pessoas, eu senti dentro de mim que eu precisava aceitar Jesus como o único que poderia me salvar e guiar minha vida. Depois disso, eu emagreci 10 kg em uns 3 meses sem fazer nenhum esforço e quando fui fazer meu exame de sangue para ver a situação da minha tireóide, não tinha mais nada, eu estava completamente curada. Hoje em dia minha vida está ótima, mas estou estudando longe da minha família e meus amigos de infância e, mesmo tendo amigos aqui, as vezes me sinto um pouco sozinha, o que me faz levantar questões que desviam minha fé. Eu realmente precisava ler seu texto para lembrar o que passei e não deixar que minha fé se abale de novo!

    1. Isabela, sua história me tocou!

      Eu fico extremamente feliz de saber que meu texto pôde te ajudar a lembrar do caminho da Verdade.
      Claro que a glória toda vai a Deus, eu me proponho a ser apenas um mensageiro – se essa for a vontade de Deus.

      Muito muito obrigado por compartilhar seu relato, essas coisas me dão ainda mais incentivo para continuar.

      Grande abraço minha amiga, volte sempre! Deus está sempre por perto

    1. Fernando, obrigado pelas palavras.

      Se Deus puder me usar como ferramenta de seus planos, então estou totalmente disponível e ficarei eternamente grato.

      Grande abraço, volte sempre!

  125. Olá Bruno. Uma amiga compartilhou o texto no Facebook e vim ver, porque poucas coisas me agradam mais do que relatos de ex-ateus. Acredito que isso se deva à minha “sina” de ser “para-raio”de ateus e agnósticos, com os quais sempre tenho que lidar.

    O principal erro do ateu é achar que a fé é uma questão puramente e eternamente teórica.

    Pouquíssimos seres humanos seriam capazes de sustentar a fé dessa forma. Através da fé, vemos, tocamos e sentimos o poder inexplicável de Deus em coisas que acontecem todo dia e que nem ciência, nem medicina são capazes de explicar. Fechar os olhos pra isso, chega a ser incoerência dos que se dizem altamente racionais.

    Ainda que o primeiro passo dado em direção à fé tenha sido através da emoção, a crença em Deus nunca permanece nessa base. Ao contrário, crer em Deus exige profundidade, e quanto mais profunda é, mais absurda nossa vida passa a ser. É a aplicação prática e perfeitamente comprovável da atuação do Criador – pois Aquele que criou o mundo, tem total poder para quebrar todas as leis da ciência; e Ele o faz diariamente.

    Fico extremamente feliz por encontrar mais um irmão, um alguém que sei que encontrarei no Céu, mais dia, menos dia. Prossigamos na fé, na paz e na Glória do Senhor!
    Tenho preparado terreno em meu próprio blog para assuntos do Reino. Espero conseguir fazê-lo de forma também edificante, conforme vi por aqui.
    Abraços, fica na Paz! o/

    1. Keyko, bem vinda!

      Adorei quando você falou que o principal erro do ateu é achar que fé é uma questão teórica. É exatamente isso, falou certinho. Também gostei quando falou que Deus tem poder de quebrar todas as leis da ciência, afinal são as leis DELE.

      Eu fico feliz com seu comentário, agradeço pela visita!!

      Volte sempre, será bem vinda! Não te conheço ainda, mas senti uma identificação com você 😉

      Grande abraço!

  126. Oi Bruno,

    Muito bom esse texto, são palavras muito sábias. Quero te agradecer por compartilhar conosco, leitores, tudo isso que aconteceu contigo, é o que geralmente eu chamo de testemunho. Sou evangélico a pouco mais de dois anos então não sei bem quando e como usar essas palavras novas que aprendemos quando entramos no evangelho, mas digo que esse texto foi e é benção para minha vida.
    Cara, se é que posso me referir a você assim, você tocou em dois pontos dos quais tenho passado em minha vida.
    Primeiro vem a questão de ler a Bíblia, coisa que eu ainda não fiz por completo, e a cada dia tem se tornado mais difícil fazê-la, pois tenho dezenove anos e agora estou trabalhando e cursando engenharia, por isso tenho tido dificuldade para encontrar tempo para ler a Bíblia, mas com este texto você acabou meio que me exortando (outra palavra que eu não usava com frequência), me fazendo enxergar que tenho tornado um sacrifício uma coisa que deveria ser prazerosa, então muito obrigado.
    E segundo, tenho um amigo que coincidentemente tem o mesmo nome que o seu, Bruno, e ultimante não nos falamos mais, só de vez em quando damos um oi, perguntamos se o outro está bem, mas só isso. Houve um tempo em que já nos consideramos melhores amigos, hoje somos dois estranhos por assim dizer. Foi ele quem me levou para a igreja em um momento do qual eu estava precisando muito, mas hoje ele se diz agnóstico, e talvez por isso não nos falamos mais, não queria que fosse assim, mas quero poder fazer algo por ele, assim como ele fez por mim, e ver você que era ateu se tornar um conhecedor da verdade “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (joão 8:32), me deu bastante esperanças com ele, de verdade.
    Se eu desse uma Bíblia a ele assim como o seu amigo lhe deu, seria demais ? Sei que pode não valer de nada, até por que ele tem uma Bíblia em casa, e ele pode deixar de lado ou coisa do tipo e acabar não lendo, mas quero poder fazer alguma coisa. E sinto que tenho um certo receio de falar com ele pois assim como você disse: “ridicularizei muitas pessoas que acreditavam em Deus.” ele possa fazer o mesmo comigo, não que eu tenha medo de ficar por baixo ou que eu queira me sair por cima disto tudo, mas temo usar a palavra de Deus para diminuir qualquer pessoa que seja, já que esta é fonte de vida, e sinto que posso me exaltar e acabar fazendo isso.

    Que Deus Abençoe sua vida.

    1. Lima, bem vindo ao blog!

      Agradeço pelo seu relato, obrigado por compartilhar.

      Deus deve ser a prioridade número 1 em nossa vida, acima do trabalho, da família, da diversão, de todo o resto. Afinal, sem ele não poderíamos desfrutar do resto.

      Quando você diz “estou estudando muito e não tenho tempo para ler a Bíblia”, perceba o que está dizendo! Estudar é importante, mas Deus primeiro.

      Estude a Bíblia, fale com Deus, faça disso um hábito. Você vai ver como SURGE tempo na sua vida para fazer as coisas. O mero fato de lermos a Bíblia já começa a causa transformações.

      Sobre seu amigo, não se preocupe em passar vergonha. Não há vergonha nenhuma em defender Jesus, mas lembre-se de fazer isso com amor pelo seu irmão – e não como forma de superioridade.

      Ao invés de perguntar para mim o que você deve fazer, sugiro que leia um pouco da Bíblia, ore para Deus, pergunte o que você deve fazer nessa situação… Você vai ver como tudo se clareia.

      Grande abraço!

  127. Bruno,
    Fiquei muito feliz em ler seu texto e tive que compartilhar!
    Agradeço a Deus pela sua vida, pois creio que, através do seu testemunho, muitas pessoas se achegarão a Deus.
    Que o Senhor te abençoe muito e continue usando a sua vida!

    1. Evelyn, fico muito feliz com isso!

      Se essa for a vontade de Deus para mim, então que assim seja! Para mim seria a maior honra poder atuar como uma ferramenta de Deus na vida das pessoas.

      Grande abraço, agradeço pelas palavras de incentivo.

  128. Feliz demais com sua decisão!!

    feliz de verdade por vc estar fazendo a diferença nesse mundo tão caótico!!

    Abs

    Deus continue te abençoando!

    1. Paula, obrigado pelas palavras!

      Nós não temos o poder da salvação, isso pertence a Deus. Mas Jesus nos instruiu a disseminar o Evangelho, e é isso que estou fazendo! Se essa for a vontade de Deus, então que assim seja.

      Grande abraço, volte sempre

    1. Ana, bem vinda!

      Fico feliz de ouvir isso, Jesus tem o poder de dar vida para que nunca a teve!

      Grande abraço, volte sempre!

  129. Boa Noite,

    Bruno,

    Amamos seu post kkk amamos pq eu meu esposo e meu irmão lemos …e glorificamos a Deus pela sua vida…até tomei a liberdade de marcar no meu celular alguns relatos para que venho ler para outras pessoas para assim como fomos impactados tremendamente por Deus outras pessoas possam TB conhecer sobre ele …tudo fui aprendendo com o pai!! A lidar com as situações cotidianas …muitas vezes achamos que ler apenas a bíblia é um simples livro e não vai fazer diferença nenhuma…mais uma vez …Deus me mostrou que com sua infinita Graça naquele momento que VC estava com tantas dúvidas mesmo assim ele te fez ler com o espirito pois sem isso VC não teria entendimento algum mais eu creio pela sua graça ele fez e através disso VC tem impactado muitas pessoas continue deixando Deus te usar com suas experiência pois isso tem feito um bem danado …. fik na paz e uma ótima noite !!!!:@)

    1. Oi Carmen, fico feliz com seu relato!

      Se minhas experiências puderem ajudar outras pessoas, então fico muito satisfeito!

      Grande abraço para você, seu esposo e seu irmão! Voltem sempre

  130. Maravilhoso. Profundo. Emocionante e Cativante. Você descreveu o plano da salvação tendo como pano de fundo sua vida cuidada e amada pelo Deus do Plano. Deus abençoe e multiplique essa sabedoria com o intuito de alcançar os corações sedentos.

    1. Oi Joyce, gostei do seu email 😉

      Fico feliz que o texto tenha te tocado, e desejo tudo em dobro para você.

      Se esse for o plano de Deus para mim, então que assim seja.

      Grande abraço!

  131. Olá Briuno, meu chará!
    Parabens pelo post e pela iniciativa no blog. Sua forma de levar o evangelho é mais um meio pelo qual Deus te usará muito para alcançar muitas vidas que duvidam da existência e grandeza do nosso Deus. Que Deus continue te usando mais e mais!

    Deus o bençoe!

    1. Oi Bruno, xará!

      Obrigado pelas palavras. Também espero que minhas experiências possam ajudar muitas pessoas, se essa for a vontade de Deus.

      Grande abraço

  132. Olá, Bruno!

    Escrevo este pequeno comentário para expor a minha profunda alegria em ler as suas experiências claras, sinceras, limpas e, de maneira tão simples, conectadas à verdade graciosa do nosso Deus e ao Seu agir transformador. É incrível poder contemplar o Cristo Vivo que traz vida a um homem “morto”. Encorajo-o a escrever mais. Que a transbordante Graça seja com você todo o tempo. Abraço!

    1. Oi Lunna! Bem vinda ao blog.

      É isso mesmo, Jesus tem o poder de dar vida à quem não a tinha. Deus transforma, basta que a gente permita (ele respeita nosso livre arbítrio).

      Agradeço pelo incentivo, vou escrever mais sim!!

      Grande abraço, volte sempre

  133. Olá Bruno, sou Cristão mas durante muito tempo me deparei com dúvidas e incertezas quanto o sentido da vida e a existência de Deus. Achei o texto muito sincero e de uma boa dose de humildade , que é a de reconhecer que não somos totalmente donos dos nossos destinos. O homem faz muitos planos. E é bom que façamos. Mas existem coisas que estão fora de nosso controle e somente um ser superior poderia ter criado estruturas tão complexas como nossas vidas.

    1. É isso mesmo, Paulo.

      Não somos donos do presente, nem do passado e nem do futuro. Então por que insistimos tanto em estar no controle? Não seria melhor deixar nas mãos de quem sabe tudo, pode tudo e só quer o bem???

      Grande abraço!

  134. Olá Bruno, Cara que maneira linda de falar de Deus, em nenhum momento vi você pregar uma placa ou religião e isso é ser igreja. Parabéns! Realmente a verdade só se faz presente em nossas vidas quando a procuramos e isso aconteceu comigo também.
    Abraço

    1. Chaiane, bem vinda ao blog.

      Obrigado pelas palavras, fico feliz que você também tenha recebido Deus em sua vida! Esse e o único caminho!

      Grande abraço, volte sempre

  135. Olá, Bruno!

    Assim como você disse, a interação com o leitor é a melhor parte para um blogueiro. Por isso, não poderia deixar de comentar este texto.

    Eu gostei MUITO do seu texto! Ao contrário de você, cresci em um lar cristão e por isso nunca tinha ouvido, ou melhor, lido, alguém falando sobre o “outro lado”. Você foi claro em seus argumentos e pude seguir a lógica da sua história. Ela me fez pensar em muitas coisas. Uma das coisas que pude “re-refletir” foi sobre uma frase que eu mesma escrevi dias atrás em meu blog: “[para o mundo] não existe padrão, se não existe padrão, não existe fundamentos sólidos para um argumento; se não existe argumento sólido, logo, não haverá conduta sólida”. Creio que você, em algum momento, tenha pensado nisso também. A cada dia que passa, isso tem feito mais sentido para mim. Acho que para quem já esteve do “outro lado” ela também deva fazer sentido, não?

    Bom, muito obrigada por compartilhar sua experiência! Meu maior desejo é que Deus continue te ensinando e usando para glória dEle.

    Marília Berti

    1. Apareci aqui de novo, rsrs! Ano passado, estudei filosofia com a perspectiva cristã e queria compartilhar com você dois livros que li, gostei, e recomendo sobre o assunto. Creio que você irá gostar deles também.
      São:
      (1) Filosofia para principiante, por R. C. Sproul.
      (2) Crer também é pensar, por John Stott.

    2. Oi Marília, bem vinda ao blog!

      Eu agradeço pelas suas palavras, visitei seu blog e também fiquei muito contente de ver que você compartilha ensinamentos da Bíblia com garotas – uma missão muito importante.

      Sobre a sua frase, é exatamente a incoerência do ateísmo. Se eles não acreditam em Deus, então como podem ter pilares de comparação para julgar o que é certo ou errado? Resposta: Eles fazem como Adão e Eva, e se baseiam no próprio conhecimento [limitado] para tomar as decisões em suas vidas.

      O resultado disso é esse mundo que vemos ao nosso redor, cada um se achando melhor que o outro e tentando sair por cima… Homens governando homens, todos escravos da mesma ambição, do mesmo orgulho, das mesmas fraquezas…

      É triste, mas Deus sabe o que faz. A nós não cabe julgar, e sim confiar!

      Grande abraço, volte sempre colega blogueira!

    1. Marcello, bem vindo ao blog!

      Obrigado pelas palavras, deu pra entender que o post teve um impacto positivo na sua vida. Fico feliz 😉

      Grande abraço!

  136. Olá !!

    “Cada um é livre para escolher suas próprias crenças, esse é um dom que Deus nos deu.
    Já que você pode escolher, eu sugiro que escolha alguma que te traga certeza, significado, força, alegria, esperança.

    Tem gente que me diz que consegue sentir tudo isso sendo ateu. EU particularmente não consigo imaginar como seja possível, mas se for seu caso… Então continue assim 😉 — AUTOR”

    Então, Bruno li seu texto e parabéns pelas sinceras palavras. Mas observando sua resposta em que voce nao imagina um ateu sendo feliz, tendo força para prosseguir a vida com esperança e alegria, isso é confundir religião com expectativas positivas de vida. Qualquer pessoa de mente limpa e coração aberto pode sentir isso, independente de acreditar em deus ou não. Deus não traz felicidade, traz conforto e segurança para seus fiéis, a felicidade e paz interior é conquistada com sofrimento e aprendizagem que é o que a vida realmente é.

    1. Para mim não há felicidade fora de Deus, logo um ateu não pode ser feliz.

      Ele pode ser alegre e sorridente, satisfeito com os prazeres da vida terrena. Mas isso não é verdadeiro, e não é eterno. Logo, está sujeito ao tempo – tudo acaba. A riqueza acaba, a beleza acaba, os amigos acabam, namoradas acabam, tudo acaba.

      Mas Deus não acaba, e por isso toda felicidade que não é ancorada em Deus está fadada ao término.

      E novamente friso: “EU particularmente não consigo imaginar como seja possível, mas se for seu caso… Então continue assim ;)”

  137. Oi Bruno,

    Achei muito interessante seu texto. Esclarecendo um pouco em relação a Apologética… quer dizer defesa da fé, ou seja, para nós cristãos é importante que saibamos como faze-la. Não significa refutar apenas com razão, mas estarmos preparados como Pedro nos orientou em IPe 3:15. Estou lendo um livro muito interessante, The Total Truth by Nancy Pearcey. Nesse livro ela abrange toda a história de como chegamos nesse relativismo e nessa divisão entre religião e vida social ao qual vivemos nos dias atuais. Eu pesquisei e encontrei o pdf em portugues disponivel e o anexei no endereço de website acima. Gostaria que voce pudesse de ler, visto que, vai ser uma grande ferramenta para o seu blog. Meus parabens e fique firme na Rocha!

    Cleo

    1. Bel, bem vinda ao blog!

      Obrigado pelas palavras, fico feliz que o texto tenha tido um impacto positivo na sua vida!!

      Volte sempre, grande abraço!

  138. Incrível! O seu texto é sensacional! Algumas vezes, nossa fé se enfraquece e começamos a questionar a existência de Deus e o seu olhar para nós. Então, em alguns dias eu simplesmente não conseguia sentir a presença de Deus na minha vida como senti um dia. A presença dele criava uma sensação tão boa! Eu comecei a ficar com sede da presença Dele. Comecei a pensar no que eu havia feito para que a minha fé diminuísse. Então, orei muito, busquei muito e também fiz jejum. Mesmo “cego”, não deixei de louvar o nome Dele. Então desde que comecei a buscar mais, a situação se reverteu. Consegui alimento e novamente pude sentir a presença dele em minha vida. Através desses momentos, cheguei a conclusão de quanto mais orarmos, buscarmos e nos dedicarmos à vontade de Deus, mais a nossa fé crescerá e ficaremos mais perto d’Ele! Comecei a entender o quão pequeno sou diante d’Ele e o amor dele por mim! Esse Deus é digno de toda a honra, glória e louvor! Amou de tal maneira que entregou seu filho, Jesus, para morrer em nosso lugar e redimir nossos pecados para que possamos chegar até ele! Ele é o Deus vivo! Que ele continue abençoando nossas vidas! Grande abraço!

    1. Pedro, bem vindo ao blog.

      Muito bonitas suas palavras, é isso mesmo. A vida que Deus preparou para nós é maravilhosa, basta que a gente decida recebê-lo em nosso coração.

      Obrigado por compartilhar sua história, volte sempre!

      Grande abraço

  139. Ótimo Texto ! As pessoas confundem Religião com Fé , também quando criança tive muita resistência ao Catecismo ( Fui o único dos 5 filhos que não fez 1a comunhão ), pois além de achar chato,não acreditava nas histórias ( ou estórias) que me contavam , achava que a Vida de Cristo era apenas uma superprodução do cinema que passava todo ano no cinema da cidade. Com o tempo e com situações que me ocorreram , que muitos podem considerar mera coincidência, mas depois vi que aquilo eram ‘sinais’, meu entendimento mudou , como você , passei a estudar grande parte das Religiões ( até Budismo) e percebi que a Religião é somente um caminho e não um fim , como muitos querem apregoar, pois só depende da própria pessoa abrir a cabeça e entender que Jesus só nos veio trazer boas mensagens para boas atitudes e que isso além de formar o caráter, deixa a pessoa mais leve no sentido do papel que ela está cumprindo nessa passagem.

    Um abraço.

    Elisio Terra

    1. Oi Elisio, bem vindo ao blog.

      Jesus trouxe EXCELENTES mensagens, ele nos ensinou o caminho para a verdade e a vida!
      Fico feliz que você também esteja em busca de Deus, essa é a missão para que fomos projetados.

      Grande abraço!

  140. Bom dia bruno

    Cara, vc me descreveu durante todo esse texto, do início ao fim, eu era exatamente como vc, agia igual vc.
    Confesso que até me assustei em alguns pontos da leitura, já questionei a existência de um ser superior, eu já fiz tudo q vc citou no texto. Minha vida era perfeita até que um dia tudo começou a dar errado.
    O seu post me serviu para abrir os olhos e apenas buscar por informação. Saber que existe uma pessoa tão parecida comigo me conforta muito, coisas assim não são coincidências.

    Obrigado desde já.

    1. Oi Maxuel, bem vindo ao blog!

      Fico feliz que tenha se identificado com o post, a intenção era essa mesma… Compartilhar minha história para que outras pessoas possam aprender com meus erros! Se eu não tivesse perdido tanto tempo sendo orgulhoso e cego, já teria uma relação mais profunda com Deus.

      Mas nunca é tarde para começar, e por isso fico feliz que agora você esteja em busca da Verdade.

      Minha recomendação é que você leia a Bíblia! Comece pelo Evangelho segundo João, porque é um dos livros mais fáceis de ler da Bíblia, e é bem interessante também – conta a vida de Jesus em detalhes.

      Grande abraço, volte sempre!

  141. Nossa, muito show! É isso aí! Fiquei suuper feliz ao ler esse texto, Bruno. Deus não é um controlador, Ele é um Pai querendo se relacionar com seus filhos. Fiquei muito feliz em saber que você, finalmente, ESCOLHEU viver a Verdade, permitindo que a sua mente fosse renovada por Jesus, e sendo, finalmente, completamente feliz nEle.
    É só o começo, mergulha mais que você vai amar mais ainda. A bíblia traz principios essenciais para a vida do ser humano, isso é incrível. Fica na paz.

    1. Oi Patrícia! Bem vinda ao blog.

      Que bom que o texto te trouxe alegria, para mim também 😉 Agradeço por suas palavras, e pela leitura.

      Vou mergulhar cada vez mais fundo, sim!!

      Grande abraço, volte sempre

  142. Oi Bruno.
    Não conhecia o seu blog, e o descobri porque alguém compartilhou esse post no facebook.

    Eu sou cristão desde berço. Fui criado em uma família cristã e sempre fui ensinado sobre a Bíblia e os valores de Deus.

    O que me chamou atenção para o Post foi o título, que diz que você deixou de ser ateu.
    Uma das coisas que eu mas gosto é de apologética cristã, a parte que defende de forma lógica e racional a fé em Deus e em Cristo.

    No seu post você falou sobre ciência, lógica e rasão. É interessante como Deus fez na sua vida, te levando a questionar sobre muitas coisas, te fazendo raciocinar de forma lógica, te levando a concluir que você deveria experimentar a fé.
    Essa é uma das áreas que os ateus gostam de atuar, a parte da lógica e da rasão, alegando que ser ateu é o que faz sentido.

    Eu queria te indicar um site, chamado Reasonable Faith. É um site de um teólogo e filósofo cristão americano que trabalha muito forte com apologética. Seu nome é William Lane Craig. Ele utiliza vários argumentos puramente filosóficos para evidenciar a existência de Deus e a veracidade do Cristianismo. Seria muito interessante você ver esse site.

    Eu tive, principalmente no final da adolescência e início da vida adulta, várias dúvidas sobre a minha fé. Cheguei a questionar vários aspectos da minha vida cristã e das minhas crenças. Mas esse filósofo ajudou a enterrar todas as minhas dúvidas e a me jogar de vês para o lado de Deus. E o mais legal é que ele nem utilizou a Bíblia pra fazer isso, ele simplesmente utilizou argumentos lógicos e filosóficos.

    Ele tem ótimos livros também. Eu comecei a ler um chamado On Guard (Em guarda). O início dele já apresenta argumentos devastador que me afastaram de forma definitiva de um possível ateísmo. Eu recomendo a leitura.

    Um Abraço.

    1. Oi Callebe! Bem vindo ao blog.

      Muito legal sua história, obrigado por compartilhar. Eu realmente não conheço muito de apologética, aliás até tinha um pouco de preconceito (de misturar lógica e fé). Mas com certeza vou dar uma olhada nessa referência que me passou.

      Grande abraço, volte sempre!

  143. Oi Bruno! Que testemunho lindo! Me fez refletir mais uma vez no fato de que nós cristão fomos chamados “apenas” para proclamar o Evangelho, e não tentar convercer as pessoas. Só o Espírito Santo de Deus é capaz de fazer isso, principalmente com as pessoas mais improváveis. 😉
    Meu desejo é que o seu relacionamento com Deus seja fortalecido a cada dia!
    Grande abraço

    1. Alice, obrigado pela visita e pelo comentário!

      É isso mesmo, Jesus nos convocou para espalhar o Evangelho… A salvação fica por conta dele.
      É por esse motivo que devemos tratar a todos como irmãos, e tratar os infiéis da mesma maneira que tratamos os crentes. Não há distinção, só Deus pode julgar.

      Agradeço por suas palavras, volte sempre!

      grande abraço

    1. Paula, bem vinda ao blog!

      Obrigado pelas palavras. Quando vivemos apenas no orgulho antropocêntrico, a queda é inevitável. E é no momento de queda, de miséria, de desespero, que estamos mais abertos ao amor e ao perdão de Deus.

      Existem momentos em que a desesperança vence o orgulho, e aí surge a humildade.

      Grande abraço, volte sempre!

  144. Olá, Bruno!
    Cheguei a este post por meio de um amigo que o compartilhou no facebook e devo dizer que suas palavras me emocionaram, de verdade!
    Sou cristã “de berço”, há vários pastores na minha família e inclusive meu pai já foi para o seminário. A religião sempre foi muito importante na minha vida e nunca consegui entender completamente as pessoas que, vindas de famílias religiosas, se tornavam ateias.
    Entendo a relação que você tinha com a ciência. Sou estudante de engenharia e também sinto a necessidade de entender como e porque as coisas acontecem. Mas também sei que existem respostas que demoramos a encontrar – ou que nunca acharemos.
    Achei interessante quando você falou das sincronidades. Sempre que preciso de um rumo, quando me sinto perdida ou estou diante de uma decisão importante, entrego meu caminho a Ele, e sei que terei o melhor. As respostas vem de várias formas: por meio de sonhos, de conversas, de “sinais”. Considero que isto, de certa forma, seja uma prova da existência de Deus.
    Fico feliz que você tenha encontrado as respostas de que precisava. A Palavra de Deus é poderosa, basta aceitá-la. Que o Senhor te abençoe e continue fortalecendo sua fé!
    Abraços!

    1. Oi Anna! Bem vinda.

      Deus tem muitas maneiras de falar conosco, algumas convencionais e outras nem tanto! Diversas vezes me vi em uma situação aparentemente negativa, até que percebi o que Deus estava tentando me dizer… E aí tudo faz sentido!

      Não dá pra negar a presença divina ao nosso lado o tempo todo, é realmente confortante.

      Obrigado por compartilhar sua história, volte sempre! Grande abraço

      1. Oi Bruno! Eu só consegui comentar dando reply em uma resposta sua…
        Espero que tu leias de qualquer forma, enfim, parecia que eu estava lendo um texto meu no início, mas eu ainda to parada na fase “ateu”. Não ateu chato, ateu infeliz, digo infeliz pq eu não acredito em Deus e isso não ajuda em nada no meu dia a dia. Admito que é o meu maior sonho acreditar em algo… E vim te perguntar… Como tu conseguiu? E as partes da bíblia que são machistas? E preconceituosas? E as que aprovam o sacrifício? Eu tenho até medo de concordar com tanta coisa. Parece que vou me fechar para o mundo… O deus lá não parece tão bom… Enfim, to perdida na parte que a gente sente falta de algo…

        1. Renata, renascida! Nascida de novo. No significado do seu nome está escondida a única maneira de entrar no reino dos céus.

          Você disse que está infeliz porque não acredita em Deus? Mas então porque continua sem acreditar?
          Ser ateu não é uma doença, muito menos uma sentença. É uma escolha! Se você não está satisfeita com ela, então faça uma escolha diferente 😉

          Como eu consegui?

          Primeiro de tudo, eu li a Bíblia. Eu tinha muito preconceito antes de ler, e também dizia que Deus era violento, era machista, etc. Mas dominei minhas opiniões, e conseguir ler a Bíblia com a cabeça e o coração abertos.

          No começo, a sensação que dá é essa mesma! Mas conforme fui me aprofundando nos estudos, passei a entender melhor o que estava sendo dito! É muita coisa para explicar agora, mas sugiro que comece a ler imediatamente.

          Deus é MUITO bom. Alias ele é o único que é bom, como Jesus mesmo disse.

          Se você tiver dúvidas DEPOIS DE LER em relação à sacrifícios, machismo, etc… Pode perguntar pra mim que eu te ajudo a entender melhor.

          Minha amiga, Deus aprontou a mesa e te convidou para o banquete. É só você falar SIM. Não precisa levar comida, não precisa de roupa chique… É só dizer SIM, e começar a buscar Sua companhia. Uma ótima maneira de começar é lendo a Bíblia.

          Grande abraço!! Volte sempre

          1. Então… Eu realmente não imagino como isso poderia ser uma questão de escolha. Não posso fingir crer em algo que não acredito. É complicado… Mas pretendo terminar de estudar a bíblia, cheguei a começar quando era menor pois tenho muitos parentes testemunhas de Jeová (por sinal acho essa religião bem complicada pelas minhas experiências com a família)… Enfim, ateísmo não me faz feliz, me faz triste, mas não foi uma escolha, sou eu. 🙁

        2. renata, o Padilha esta certo em uma coisa e não muito certo em outra. Ele esta certo quando fala para vc ler e se aproximar da biblia – pois vc deve procurar e sempre o melhor para vc. Se não encontrar na biblia, continue procurando mas tenha em mente uma coisa: vc deve encontrar a felicidade ou um estado de plenitude em vc mesma. Ou seja, é possivel ser feliz sendo ateu e triste sendo cristão. A mudança para melhor é sim um renascimento, mas nem sempre vai renascer em uma crença religiosa. O Padilha acha que crer é como ir a uma academia – no começo é consativo e doloroso, mas depois vc começa a ver os beneficios e tal. Só que ele nem consegue ver, que a fé ja existia nele, só faltava foca-la em uma direção. Isso é espontaneo, como quando tentamos lembrar como foi nossos primeiros passos para tentar andar. Nos sabemos andar, mas não lembramos mais como surgiu aquele desejo incontrolavel de andar.

  145. Oi Bruno! Que testemunho incrível! Me fez refletir. Muitos cristãos esquecem-ou se confudem- que nós não convencemos ninguém sobre o Evangelho de Cristo, e sim o Espírito Santo de Deus que atua em cada um de nós.
    Que sua vida se

    1. Oi Alice!

      É isso mesmo, quem “convence” as pessoas é Deus – se elas quiserem.
      Nosso papel é multiplicar o evangelho através de nossos atos, nossas palavras, e nossa vida em geral.

      Grande abraço!

  146. Ei, Bruno !
    Muito bacana sua iniciativa, escrever sobre a sua história e convidar outras pessoas a conhece-la, mas em especial, conhecer a Verdade que liberta, o amor incondicional que Deus tem por nós que nos foi revelado através de Jesus Cristo e está escrito nas muitas páginas da Bíblia. Sou cristã, e sem dúvidas me emocionei ao ler tua publicação. Me lembrei de um colega, parecidíssimo com você. O que mais me surpreendeu foi a forma de falar… exatamente igual a dele! E em meio a leitura, resolvi publicar seu post para assim, juntamente com o teu testemunho de fé, e elevando minha oração para Deus, alguém possa sentir vontade de conhecer melhor essa palavra! E para quem já conhece, que sirva de conhecimento e vontade de estuda-la cada vez mais, fortalecimento da fé e comunhão.
    Ficou uma dúvida, que não seria a mais importante, mas gostaria de saber o que pensa sobre. Você frequenta alguma religião? Qual sua posição sobre ?

    Grande abraço, a paz de Cristo!

    1. Oi Daniela!

      Fico muito feliz que o post tenha te tocado de alguma maneira. Obrigado por compartilhar o texto!

      Eu sou Cristão, mas ainda não frequento uma igreja que possa me denominar daquela religião. Semana que vem vou participar de um encontro das Testemunhas de Jeová, e ao mesmo tempo estou lendo livros católico e me consultando com pastores evangélicos.

      Hoje ainda estou estudando, mas sei que Deus vai me mostrar o caminho para a religião correta no momento certo – ou não. De qualquer maneira estou fazendo meus estudos e seguindo Sua palavra.

      Grande abraço!

      1. Estou orando para que Deus continue te abençoando de uma forma especial e que Ele te mostre uma religião clara, que pregue uma doutrina baseada na bíblia, pura, “tão mais doce que o mel, e o destilar dos favos; e que as palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis a tua presença, ó Senhor”
        Deus te abençoe, e não deixe de contar sobre suas experiencias!

  147. Me desculpe cara, mas vc era um ateu meia boca. Pra ser ateu é muito mais dificil, então a solução para o homem viver bem foi criar deuses e em seguida um só. Deus foi feito pra isso, preencher essa lacuna em pessoas fracas que não superam o fato de serem mortais e que a vida é um ciclo sem fim. Eu sou ateu há muitos anos, não sinto um pingo de falta. Não tenho nada contra, até pq toda a minha família é cristã, mas pra mim não vale a pena viver numa vida de ilusão.

    1. Oi Isaac, bem vindo ao blog e obrigado pelo comentário!

      Se ser ateu é mais difícil do que acreditar em Deus, então por que você escolheu ser ateu?

      Você disse que não vale a pena viver uma vida de ilusão, e te pergunto: Por que?

      Qual é o lado negativo de acreditar em Deus? Nenhum leitor até agora me respondeu isso, então talvez você possa esclarecer para mim!

      Grande abraço

      1. Olá Bruno!

        Vou deixar para o Isaac responder essas suas perguntar, afinal ele que veio com os argumentos. Porém quero deixar aqui uma sugestão de leitura: O Mundo Assombrado Pelos Demônios, de Carl Sagan. Você já deve conhecê-lo, é uma figura bem famosa no campo da ciência. É dele uma série de TV que ficou famosa antigamente chamada Cosmos, que falava sobre astronomia em geral. Nesse livro ele explora basicamente o que você acabou de comentar aqui. O que encanta no livro é sua lucidez e ao mesmo tempo o respeito com que ele descreve a ciência e seus benefícios e malefícios.

        Se você tiver algum tempo é uma leitura que vale muito a pena.

        Valeu!

      2. Boa noite! o lado negativo de acreditar em Deus? Justamente por ser uma vida de ilusão. “Deus nos fez a sua imagem e semelhança”. Até isso, muito provavelmente,é uma grande mentira. Só na nossa galáxia existem 100 bilhões de estrelas. Estudos estimam que 100 milhões delas possuem condições de habitar vida complexa. Ou seja, não estamos sozinhos no universo. Só isso já seria motivo suficiente para não acreditar em Deus. A ciência não explica tudo? Por enquanto. Ela também não explicava por que caíam raios. Os gregos antigos, em sua ignorância, diziam que era Zeus. E tudo continuuuuua igual. A mesma velha história. “Ainda não se sabe o que é aquilo…deve ser Deus.” Não, não é. Sinto muito tirar o chão de vocês, mas sei lá, vocês vão sobreviver. Por que temos que ser tão egocêntricos a ponto de achar que somos os únicos no universo? Que temos um destino? Que fomos feitos a imagem e semelhança de um ser perfeito? Ninguém é tão importante. Existem 7 bilhões de pessoas no nosso planeta. Sei lá quantos seres fora dele. Não, nenhum de nós é tão importante. Nenhum de nós tem um destino. Isso significa que precisamos ser tristes e sozinhos? Não. Você pode ser feliz. Pode ser amado, pode ter uma vida boa. Pode viajar, conhecer pessoas boas e fazer tudo aquilo que você quer fazer. Mas não me venha com essa de Deus. Quer ter uma vida plena? Não faça uso de subterfúgios. Seja forte, viva sabendo de sua irrelevância para o universo e seja feliz ainda assim. Resumindo, seja o super-homem de Nietzsche. E não o usuário de ópio de Marx.

    2. Oi Isaac,
      Vi seu post e resolvi reaponder.
      Eu não sigo nenhuma religião, então não tem como eu te convencer de algo.
      Mas enfim, vc disse que é ateu a muitos anos, então isso significa que vc acreditava em Deus e se decepcionou, correto? Ser ateu, ou vc é ou vc não é… Não existe “meia boca”… Oi existe “meia grávida” não ne?! Então ou é ou não é.
      Muitas pessoas vêem Deus como o centro de tudo… Mtas outras fazem de Deus um “talismã”, de forma que se estiver sem Ele a pessoa desaba ouuu em mtos casos Deus foi a força maior pra tirar das drogasnpor exemplo.
      E sobre isso, sinceramente, eu acho que não importa como as pessoas vêem Deus, o que importa é saber que algo, uma força maior que vc, te rege na terra… Por exemplo, se vc é ateu vc não acredita em alma, pq alma é coisa de Deus e religião, mas então se vc fizer um transplante, essa outra pessoa vai sentir igual vc? Vai enxergar e achar bonito a mesma coisa que vc acha? Não é assim!
      Contudo, Deus é o nome que deram para a forma mais positiva e forte que as pessoas têm dentro de si… Deus está na sua força de vontade, Jesus Cristo que morreu pelos pecados e vai voltar a terra e blablabla na verdade é o seu Eu Interior que se ressuscitar vai te fazer ver seus erros e seus egos, consequentemente pra melhorar vc mesmo.

      Então… Não existe meio ateu, ou é ou não é… Mas acho, só acho, que um ateu algum dia vai sentir essa força e positividade e vontade e esperança que vem de dentro, do nada e nem vai saber o nome…. Mas pra vc eu adianto se chama Deus 😉

      1. Dayane, bem vinda ao blog.

        Você já leu a Bíblia?

        Eu sinto que vai fazer muito bem para você!! E por isso me sinto no dever de recomendar.

        Se quer uma sugestão, comece pelo Evangelho segundo João, porque é um livro fácil de ler e muito instrutivo!

        Grande abraço

  148. Olá, Bruno.
    Lindo texto, lindo testemunho.
    Que Deus o capacite a cada dia, e que muitas pessoas, por meio do seu testemunho, possam ser alcançadas pela Verdade.
    Deus o abençoe.
    Amém.

    1. Oi Helena, bem vinda ao blog.

      Obrigado pelas palavras! Também espero poder ajudar muitas pessoas, se essa for a vontade de Deus.

      Grande abraço, Deus te abençoe!

  149. Simplesmente INCRÍVEL o agir de Deus em sua vida!
    Nasci num lar de religião “cristã” , onde o cristianismo era regido por rituais religiosos, e ainda novinha , com uns 14 anos, decidi mudar de religião ,por achar um saco repetir as mesma coisas sempre, mesmos rituais, mesmas “orações ” , achava desnecessário e sem propósito algum, foi uma guerra na minha casa quando decidi que iria frequentar outra igreja, mas venci essa guerra(rsrsr), nessa outra denominação cresci, me tornei líder de um grupo, só que ao passar dos anos (3 anos, pra ser mais precisa) , fui “esfriando” , e vários questionamentos surgiram (e ainda surgem), principalmente quando entrei na faculdade de física , por ser uma ciência bem exata, e que envolve muitas coisas e muito ceticismo. Ainda continuo frequentando a igreja, não com a mesma intensidade, Estou numa fase da minha vida , meio confusa, a respeito de tudo(e perceptível até nesse comentário , tamanha confusão , kkkk). Mas, apesar dos apesares , não “desisti” de Deus, na verdade, Ele não desistiu de mim , e usa tudo e todos(inclusive os cientistas mais ateus e agnósticos que existem ), pra falar comigo!
    Quando li seu texto, UAAAAAAAAAU, foi um tapa de amor na minha cara, kkkkkk, estou a uns 2dias refletindo sobre ele kkk!
    Eu sei que toda honra e glória é somente a Deus, mas, venho te parabenizar pelo texto, e por sua decisão de entrega, sua coragem e ousadia de compartilhar sua vida, e dizer que vc me ajudou de um tantão ! OBRIGADA!!!!!
    Ahh! Ganhastes uma seguidora fiel kkkkkkkk
    Abraços ><

    1. Oi Amanda, bem vinda ao blog.

      Esses “rituais religiosos” intermináveis por vezes afastam o homem de Deus, ao invés de aproximar. Jesus repreendeu os fariseus várias vezes por causa disso. Não significa que não é preciso ter hábitos e disciplina, mas o MAIS IMPORTANTE é a entrega de corpo e alma, e não a repetição exaustiva de orações.

      Sobre a Física:

      Existe uma frase do Francis Bacon que é assim: “Um pouco de ciência afasta o homem de Deus; muita ciência aproxima o homem de Deus.”

      Acho brilhante. Conforme a ciência vai avançando, percebe-se mais e mais que algumas coisas só podem ter sido obra de uma inteligência superior, o acaso jamais seria capaz de criar tal ordem.

      Quem criou a Lei da Gravidade? É consenso geral que, se não houvesse a gravidade, não haveria nada do que conhecemos hoje. As estrelas não teriam se formado, nem os elementos químicos. A lei da gravidade é observável, mensurável, não há dúvida de que existe. E é uma lei, ou seja, possui um funcionamento previsível e “lógico”.

      Então os FÍSICOS ATEUS acreditam em uma força invisível que atua no universo todo possibilitando que se formem as estrelas, os planetas, os elementos químicos e a vida. Eles não sabem de onde ela veio, nem por que ela existe, mas podem observar seus efeitos então acreditam nela.

      Curioso, né?

      Grande abraço, volte sempre!

  150. Olá,
    Amei este texto.
    Sempre acreditei em Deus, mas ultimamente estava deixando meu lado espiritual de lado, suas palavras revitalizaram minha fé,
    Realmente vc tem o dom, foi Deus quem te deu, parabéns, virei sua fã, inclusive li outros posts, todos ótimos.
    Um abraço

    1. Oi Mônica, bem vinda 😉

      A fé exige hábito, afinal vivemos “no mundo” e aqui as coisas são muito materiais. Se passamos muito tempo pensando em trabalho, dinheiro, amizades, romance, tv, facebook, viagens, etc… Acabamos negligenciando a conexão com Deus.

      É por isso que eu sempre recomendo que todo mundo faça uma pequena oração ao acordar, antes de cada refeição, antes de deitar, e também leia a Bíblia todos os dias, nem que seja só um pouco.

      Esse hábito é a afirmação para nós e para Deus de que estamos realmente dispostos a seguir Sua vontade.
      Claro que é importantíssimo colocar tudo em prática, na maneira de tocar nossa vida.

      Matheus, 9:13
      Portanto, ide aprender o que significa isto: ‘Misericórdia quero, e não sacrifícios’.

      Grande abraço, volte sempre.

      1. Parabéns, tu és o primeiro ateu sem conhecimento de causa que vejo. Relatando como é ser ateu, sem ser ateu. Não deve gostar de ciência, pois a primeira coisa que a ciência busca é Conhecer e depois Refutar ou não.
        Boa estória.

        1. Alexandre, bem vindo ao blog.

          Realmente não sou mais ateu, hoje sou cristão e acredito em Deus com toda minha consciência.
          Eu gosto da ciência, mas só quando ela está correta – porque a ciência correta se aproxima de Deus.

          Grande abraço

  151. Olá Bruno, uauuu, que texto!
    Quando nasci meus pais já eram evangélicos, portanto nunca tive “contato com o mundo”, nunca me desviei, porém como qualquer outro ser humano tive minhas dúvidas, mas sou grata a Deus, pois Ele conseguiu tirar todas elas. Hoje, vivo cada dia uma experiência nova com o Senhor, como você citou, conhecer a Deus nos faz ter humildade, disciplina… Realmente, servir a Deus é algo maravilhosa e sem explicação, é uma dádiva, um presente! Que Ele continue te abençoando dia após dia e que essa certeza esteja cada dia mais fortalecida em nossas vidas.

    Fica com Deus,
    Jheniffer

    1. Oi Jheniffer!

      Deve ser tão bom crescer em uma família que crê em Deus com convicção… Não sei como é isso, mas me empenharei para que meus filhos possam descobrir como é 😉

      Agradeço pelas palavras, volte sempre pois será bem vinda.

      Grande abraço

  152. Olá Bruno, bom dia.

    Gostei muito do texto e da sua história.

    Já fui, talvez não um ateu, mas um agnóstico, e tenho vários amigos assim.
    Mas pela graça de Deus, fui transformado. Ele tirou meu coração de pedra e colocou um de carne, me deu arrependimento e a Fé em Cristo.

    Acredito que sua busca ainda continuará, e não cessará até que a vida acabe.
    Li rapidamente alguns comentários, e, sem parecer prepotente e audacioso demais, gostaria de te propor um desafio.

    O ceticismo tem seu lado bom. A busca por evidências não deve ser ignorada jamais. Sabemos que o Evangelho é um relato histórico, baseado em testemunhos de gente que viu tudo, de gente que viveu com gente que viu tudo. O próprio apóstolo Paulo, em uma de suas cartas, comenta que há ainda 500 testemunhas oculares sobre tudo o oque ocorreu, e que se o leitor quiser (da época, é lógico) é só verificar com eles se tudo o que foi dito ocorreu mesmo ou não (em relação a Ressurreição (1 Coríntios 15)).
    O desafio é o seguinte: vejo em algumas respostas você dizer algo como “se você permitir Deus agir…” então, quais as evidências para acreditar nisso?

    Eu não sei quão a fundo você já chegou, mas oro para que você prossiga em sua caminhada. E que, se possível, possamos trocar mais ideias.

    Um grande abraço.
    Em Cristo

    1. Oi Rafael, bem vindo ao blog.

      Deus sempre encontra um espaço para operar em nosso coração, isso é incrível.

      Seu “desafio” é o de provar logicamente, racionalmente que Deus está agindo na minha vida? Se há um meio para isso, então eu não sei qual é. Eu não acreditava em Deus, comecei a ler a Bíblia e de repente comecei a acreditar. A Bíblia abriu meus olhos de uma maneira inexplicável, e agora eu vejo Deus atuando em cada pedacinho da minha vida.

      Não saberia provar isso racionalmente para alguém, até porque acredito que é uma experiência muito pessoal. Mas tenho sugerido que as pessoas LEIAM A BÍBLIA com o coração aberto, e as evidências se revelarão!

      É incontestável.

      Podemos trocar ideias sim, curta a página no facebook e pode continuar comentando aqui no blog!

      Grande abraço

      1. Bruno, boa tarde!

        O intuito é que você tenha bases bíblicas para fundamentar sua fé. Não necessariamente provas lógicas e racionais por si, mas provas lógicas e racionais baseadas nas Escrituras.

        Afinal, o LOGOS se fez carne e habitou entre nós.
        Sabemos pelas Escrituras que é Jesus Cristo quem sustenta toda a existência do universo. Sabemos também que só há realidade em Deus, o Deus Trino. Fora dEle não há realidade, não há existência.

        Nós mesmos não existimos por nós mesmos, nós subsistimos em Deus. Tudo depende dEle. Todos os significados, TUDO foi criado por Ele.

        E, a essência do pecado é justamente tirar Deus do seu lugar. Ele Fala e Define, e Decreta todos os significados de tudo nesse mundo. E vemos em Genesis 3 que o homem cai na tentação de querer ser como Deus, de querer dar sua própria opinião nas coisas.

        Enfim. Deus tudo criou. Se revela a nós através das Escrituras. É Ele mesmo quem nos dá entendimento. Se Ele não se revelar, nada sabemos. Não há nada objetivo, apenas subjetivo, apenas opiniões sem fundamento algum.

        Entenda profundamente o que aconteceu em Genesis 3, isso mudará sua forma de ler a bíblia, seu entendimento sobre o mundo, sobre você, sobre o pecado, sobre a Cruz, sobre a Salvação, sobre tudo.

        Um abraço!

      2. Bruno, a questão que quero chegar é que, de acordo com a Bíblia, nos estamos mortos em nossos pecados, nós estamos totalmente separados de Deus. Quando Eva tomou do fruto e comeu a morte passou a reinar. E um morto nada pode fazer.
        Não somos nós que abrimos nosso coração pra Deus entrar, não somos nós que permitimos Ele agir em nossa vida, mas é Ele mesmo, em misericórdia e amor. Ele mesmo. Jesus veio para Salvar pecadores, e não simplesmente mostrar um caminho e nós fazermos uma escolha. Ele veio salvar, resgatar, dar a vida pra quem não tinha nada.

        Leia as Escrituras incansavelmente, e mais e mais ficará maravilhado com a grandiosidade e a majestade de Deus e do seu Amor.

        Em Cristo,

  153. Olá Bruno! a paz do Senhor seja contigo.

    Despertei hoje as 5h40 como de habitual costume, para acordar meu filho de 16 anos para ir a aula. Enquanto ele se arrumava, deitei mais um pouquinho e dei uma
    passada no celular para ver se tinha algum recado do dia ou algo interessante e me deparei com seu texto, divinamente inspirado e direcionado. Tenho 38 anos e há 10 anos atrás tive minha experiência individual com Deus e, assim como voce, a palavra entrou em meu coração de forma incrível e nao precisei de muito tempo para me render ao criador. Vim de uma família confusa em termos de religião, onde transitavam pelo catolicismo, umbanda e por fim o kardecismo. Não quero entrar em nenhum tema polêmico para tratar destas crenças porque neste momento não é o objetivo do meu texto. O que de fato quero dizer é que a Bíblia é reveladora por si só porque é a palavra de Deus e essa convicção vem do conhecimento das escrituras. Nunca vi ninguem que se dispos verdadeiramente a ler a biblia e nao foi transformado. O nosso maior inimigo chama -se “orgulho” e é muito bom ver que você se despiu dele e entende que não teremos todas as respostas (temos todo direcionamento na palavra ), porem o oculto pertence a Deus – Ele se revela individualmemte a cada um de acordo com nossas necessidades e isso só pode ser feito por Aquele que nos criou. Muitas pessoas contrárias à existência de Deus buscam inconscientemente este preenchimento de forma racional, dizendo que a crença em Deus é uma muleta para pessoas frágeis e que não conseguem encarar a verdadeira realidade de uma vida em que não há propósitos. Quero deixar aqui minha profunda admiração e respeito por sua iniciativa em compartilhar seu testemunho de forma clara, despertando vários questionamentos que certamente serao direcionados pelo Espirito Santo de Deus. Também quero te dizer que li um a um dos comentários e todas as suas respostas e continue neste caminho, respeitando a todos, reforçando sua experiência individual com o Senhor e orientando para a leitura da Biblia… Verás o agir de Deus e o seu incrível alcance.

    Grande abraço ! Maria Fernanda

    1. Oi Fernanda! Bem vinda ao blog.

      Obrigado por compartilhar sua história, é incrível como Deus sempre encontra um caminho de tocar nosso coração.
      Agradeço pelas palavras!

      Grande abraço, volte sempre pois será bem vinda!

  154. “A ciência não é boa ou má, ela é uma ferramenta. O método científico pode ser utilizado tanto para criar a bomba atômica quanto a cura para o câncer. Isso significa que, mesmo que você acredite na ciência, ainda vai precisar de uma estrutura de valores morais para definir como viver sua vida – inclusive para decidir como vai utilizar a ciência!”

    E não se pode ter valores morais sem ter religião? Nem sem acreditar em Deus? E todos que acreditam em Deus têm valores morais então?

    E quanto aos agnósticos, que simplesmente se abstém da discussão ao admitir que não há como saber se Deus existe ou não? Você pinta o cenário preto e branco quando há uma gama de tons cinzas entre eles. Assim como você se dizia ateu e julgava os crentes, hoje é crente e se sente superior aos ateus, julgando-se conhecedor da “Verdade”. Ambos extremismos infundados e, lamento dizer, arrogantes de sua parte.

    Prefiro seguir a linha de Sócrates: “Só sei que nada sei.”
    E cada um que acredite no que lhe fizer sentir/ser melhor, mas sem contar vantagem sobre quem tem opiniões divergentes.

    1. Oi Jonatan, bem vindo ao blog e obrigado pelo comentário.

      Você PODERIA ter valores morais sendo ateu, mas POR QUE faria isso? Se Deus não está te julgando, se não existe vida eterna no céu, então POR QUE você vai deixar de roubar, mentir, trair, e fazer tudo o que tem vontade? Se a vida acaba quando você morre, então por que você quer fazer o que é “certo”? E quem te disse o que é certo?

      Eu não posso dizer que “nada sei”, porque leio a Bíblia. Deus deu um “manual de instruções” sobre a nossa vida, e não podemos mais alegar ignorância.

      Grande abraço, volte sempre.

      1. Por quê? Bom, simplesmente pela ética em si, talvez? Pelo bem comum de se viver em sociedade? Para honrar a nossa auto-consciência (“penso, logo existo”), que é o que nos separa dos animais irracionais, que agem apenas pelo instinto? Afinal, se você não “rouba, mente e trai” porque tem medo de ser repreendido por Deus e ser mandado pro inferno, então na verdade não é ética, certo? É medo… No fundo, é uma atitude egoísta. Ética é não roubar, mentir ou trair pelo bem dos outros e da vida em Sociedade. Além do mais, convenhamos que há muito religioso que não é ético, portanto, religiosidade não é parâmetro para medir isso. Sendo assim, existe ateu e religioso ético e não-ético. Qualquer coisa diferente disso seria generalização.

        Eu não sei se a vida acaba quando morremos, é exatamente essa a questão. Por isso mesmo não faz sentido defender com unhas e dentes o fato de que Deus existe ou não existe. De qualquer forma, mesmo que exista, acho muito difícil que seja essa criatura onisciente e onipresente dedicada aos mínimos detalhes de nossas vidas.

        Quem me disse o que é certo? Bom, isso é relativo, não? São valores culturais e sociais que são passados de geração em geração. Nossa forma de agir em sociedade são meras convenções. O que é considerado certo ou errado depende muito do tempo ou posição geográfica em que se vive. Os “certos e errados” de 2000 anos atrás, do século XV e de hoje em dia são bem diferentes, não?

        Quanto a Sócrates, há um erro na interpretação. O que ele constata não é alegação de ignorância. E sim que quanto mais se compreende o mundo, percebe-se uma parcela maior de informações que não se compreende. Mas isso de forma alguma faz dele ignorante em termos absolutos. Muito pelo contrário. Significa um anseio por buscar conhecimento, sem se prender a uma “Verdade” incontestável. É o inverso da ignorância em todos os sentidos.

        E, assim… Você sabe que quem escreveu a Bíblia foram pessoas, certo? Não creio que seja muito prudente levá-la como um “manual de instruções” para a vida. Na verdade, a própria ideia de “livre arbítrio” vai contra uma ideia de “manual de instruções da Vida” não?
        Além disso há vários outros livros ditos sagrados em outras culturas. Como dizer qual contém a “Verdade”?
        Na realidade é simples: não existe Verdade Absoluta. Mas sim verdades relativas. Graças à nossa racionalidade, podemos interpretar, conviver e nos adaptar às verdades dos outros. Isso sim é ético.

        Agora, fisicamente falando: nós, seres humanos, somos o que acontece quando o Universo se desenvolve por 13 bilhões de anos; somos feitos pelos mesmos elementos químicos do resto do Universo, que vai se tornando mais e mais complexo ao longo do tempo. Ou seja, somos o próprio Universo começando a se questionar de onde veio! Isso já não é incrível o bastante? Já não é “Sentido da Vida” o suficiente? Se chegamos até aqui em relativamente tão pouco tempo, fico ansioso pra saber até onde essa evolução pode um dia nos levar. Quem sabe, um dia, ao nosso criador?

        Só concluindo: pra mim, ética e moral são mais do que temor do inferno, mas sim uma convenção entre criaturas racionais afim de assegurar a sobrevivência da espécie. Bastante engenhoso, na verdade.

        Abraço!

        1. Jonatan, meu irmão, você se contradiz tanto..
          Percebi que há certas dúvidas em sua consciência, que a sua racionalidade não te permite desacreditar:
          “Eu não sei se a vida acaba quando morremos, é exatamente essa a questão. ” “De qualquer forma, mesmo que exista…”(realmente se existe algo ‘além-vida’, creio que não acontece no formato de ‘experiências’ – que é o que nós, humanos, vivenciamos)

          ” O que é considerado certo ou errado depende muito do tempo ou posição geográfica em que se vive.”
          EXATO! é por isso, que nós, humanos, decidimos registrar uma nova história depois do grande Cristo. (hoje, você pode imaginar que ‘antes de Cristo’ deveria ser um tempo bem difícil, injusto, cruel e DESUMANO. se você for inteligente, terá certeza, de que esses tempos eram MUITO piores, do que você tem capacidade pra imaginar-poderia o mundo ter durado mais 2015 anos sem esse tal de Jesus?)

          “E sim que quanto mais se compreende o mundo, percebe-se uma parcela maior de informações que não se compreende”
          JONATAN, procure no google, uma técnica chamado “sonho lúcido” e tente coloca-la em prática pelo menos uma única vez – se for capaz, é claro – caso você obtenha sucesso, está aí, para sua contemplação, uma diferente e intangível, parcela de informação.
          (cara, acho que foi só você que viu o bruno descrevendo o pensamento socrático como ignorância)

          “Além disso há vários outros livros ditos sagrados em outras culturas. Como dizer qual contém a “Verdade”?”
          SIMPLES! leia algum, e veja se a moral desses ensinamentos são diferentes, VEJA SE ELES NÃO FALAM DA MESMA COISA! o mesmo conteúdo, absoluto, rotulado de maneira diferente… Bíblia, Corão, Bhagavad-Gita..

          “Ou seja, somos o próprio Universo começando a se questionar de onde veio! Isso já não é incrível o bastante? Já não é “Sentido da Vida” o suficiente? ”
          Sabe, eu também acho que isso tudo é incrível.. mas também acho que está longe de ser o bastante. pelo menos pra mim, não é o suficiente .(affs, só sei que nada sei mesmo)..

          CARA ESQUEÇA O INFERNO! deixe isso, pra quem ajuda esse nosso mundo lindo, se tornar um inferno (eu sei que você não é desses, nem todo ateu, ajuda essa nossa terra se tornar isso aí)

          Só concluindo, eu acredito que ética e moral, talvez sejam como humildade e respeito (a necessidade disso nas relações interpessoais são incontestáveis)… Essas virtudes, realmente, acredito eu, são as bases para uma vida harmônica em sociedade.. (harmonia essa que ‘talvez? kk’ seja o que assegure a PERPETUAÇÃO de nossa espécie)

          Talvez, essa tal, “vida em sociedade”, possa ser um pouquiinho mais agradável, com algumas emoções amorosas (felicidade, paixão solidariedade, gentileza, gratidão, gozo, etc, etc e tal), talvez né.. essa é a minha humilde opinião..

          Agora, pra finalizar mesmo, sabe por que eu sou um crente nos ensinamentos daquele homem fantástico que todos chamam de Senhor? Por que um certo dia eu me sentia muito, mas, muito mal emocionalmente, e então resolvi fazer aquilo que chamam de “oração, ou prece” e então eu fiz uma pergunta (sem nenhum ceticismo no coração- afinal, eu não tinha mais a quem recorrer, de verdade, acredite!) Perguntei se as coisas que eu li sobre a vida, em um livro muito, mas, muito antigo, eram verdadeiras.. e terminei essa pergunta me dirigindo a esse tal Jesus Cristo. Sabe o que aconteceu comigo Jonatan? eu tremi na base!
          (e tudo isso começou com dois missionários de uma igreja que bateram em minha porta a procura de alguém que eu nunca ouvi falar, e então eu tive vontade de ouvir o que eles poderiam ter a dizer e convidei-os para entrar, conversamos por um bom tempo – que conversa agradável aquela- e dei-lhes um pouco de água fria para beber.fazia um sol de raxar naquele dia, e quando eles entraram em minha casa, desabou água dos céus, livrei-os de um belo banho)

          Depois desse dia, eu evoluí muito, como pessoa.. e Hoje, eu me considero um Cristão. Irmão, eu boto muita fé nesse Cara.. uma das coisas que mais me agradam nisso tudo.. é ficar imaginando de vez em quando.. até onde essa evolução pode me me levar.. Talvez, até uma outra oportunidade de ter aquela presença novamente..

          Creio que Deus não é um mero supervisor, um simples árbitro, ele é muito mais inteligente que isso, tanto, que foi capaz de nos engenhar para sermos autônomos e não subordinados Dele.
          Não precisamos Dele pra viver, mas há quem seja muito mais alegre e feliz, acreditando que a vida é muito maior e mais gratificante, do que nós (pedaços de carne) no momento, somos capazes de vivenciar – só para quem mereça, é claro -.
          Acredito firmemente, que é IMPOSSÍVEL a inteligência vir de algo, que não seja outra inteligência. Creio que a engenhosidade, e razão, são qualidades oriundas da inteligência, e, não, do acaso.

          Passar bem Jonatan.

          1. Boas palavras, Alex.

            Deus é grande, sabe tudo e pode tudo. Nossa missão é amar a Deus e amar uns aos outros, não importa se são ateus, crentes, ou o que quer que sejam.

            Grande abraço

          2. Bom, não achei as contradições que você fala, mas enfim. Lembrando que me considero agnóstico, e não ateu. São coisas diferentes.

            E assim, eu acho que a Idade Média, por exemplo, não foi nada agradável, viu? Mesmo depois de Jesus. Bom, nem vamos falar de Cruzadas, né?
            Já o Renascimento, por exemplo, é uma das épocas áureas da civilização, que foi justamente marcada pelo Antropocentrismo.

            Conheço a técnica dos Sonhos Lúcidos. Tenho tentado por em prática mas é difícil. Preciso de mais prática. De fato, a consciência humana é um grande mistério, não? Por isso mesmo não sou totalmente cético e, como disse antes, me considero agnóstico. Para mim faz mais sentido alegar a dúvida do que tomar dos pró e contra Deus.

            Quanto a Sócrates: Quando o Bruno diz “Eu não posso dizer que ‘nada sei’, porque leio a Bíblia.”, e relacionando isso à citação “Só sei que nada sei.”, isso implica em ele pensar que, de alguma forma, tem acesso a algum conhecimento que o faça compreender o Universo. Algo que nem Sócrates, pelo jeito, sabia. Acho difícil. É só isso que me incomoda nesse texto, um pouco de soberba, como quem diz, “eu respeito quem pensa diferente, já estive lá, mas evoluí e agora sei a Verdade.”

            Perfeito, vários livros sagrados trazem a mesma mensagem. Concordo. Porém nem todos eles trazem Jesus como o “Messias”.
            Já que todas as religiões se tratam de uma mensagem, um modo de conduta e moral, não vejo por quê não podemos só seguir essa boa conduta sem nos vincular a qualquer religião, já que elas acabam por afastar pessoas e povos diferentes (que nasceram em tempos e posições geográficas diferentes).

            Acho que “harmonia” é uma palavra muito forte, utópica. O mundo tem gente demais pra cantar uma só canção. Apesar da perpetuação da espécie humana até hoje, nossa Sociedade nunca passou nem perto de ser harmônica. Até porque a Natureza em si às vezes é cruel, isso está dentro de nós. Acredito mais numa Sociedade mais tolerante.
            Concordo que a vida em sociedade poderia ser melhor, mas isso em nada tem a ver com religião. Às vezes ela até atrapalha (Vide o conservadorismo quanto à questão dos homossexuais, criação de grupos tipo aquele “Gladiadores do Altar” ou sei-lá-o-quê, o rebaixamento da mulher pelo Islamismo e por aí vai).
            Confesso que vejo algum sentido social nela ao amparar localmente algumas pessoas que ninguém mais ajudaria. Mas uma vida melhor em Sociedade depende muito mais de pessoas melhor educadas e mais justiça social do que do assistencialismo das igrejas.

            Olha, concordo até quando você diz que é impossível a inteligência vir de algo não inteligente. Isso pra mim é outro grande mistério intrigante.
            Agora, há uma diferença entre acreditar que:
            1- Pode haver (ou ter havido) uma criatura/sociedade de criaturas inteligentes o suficiente para criar tudo o que conhecemos, ou
            2- Rejeitar todo o conhecimento evolucionista que temos para acreditar numa fábula criacionista.

            Não acredito que, caso esse “criador” exista (“só sei que nada sei”), ele seja um supervisor, muito menos um árbitro. Até porque, como você mesmo disse, somos autônomos. Só acredito que, caso ele exista, está muito ocupado pra se preocupar com o que acontece em nossas rotinas. Muito provavelmente nem sabe que estamos aqui, já que somos apenas uma das espécies inteligentes que devem existir, já que há bilhões de planetas lá fora, no escuro, que provavelmente abrigam seres pensantes como nós. Felizmente, isso não quer dizer que sejamos só “pedaços de carne”. Significa que somos inteligentes o bastante para continuar a buscar respostas, e isso é fascinante e já vale a jornada da Vida.

            Enfim, é muita ficção científica, eu sei. hahah
            Mas não deixa de ser intrigante e plausível. Mais do que crer numa história em que a Terra tem 6000 anos.

            Passar bem, Alex.

          3. Oi, Alex.
            Bom, primeiro não achei a contradição. Lembrando que não sou ateu, e sim agnóstico. O que são coisas diferentes.

            Olha, não acho que as coisas tenham ficado muito melhores depois de Cristo – vide Idade Média – talvez, se você for inteligente (sic), verá que provavelmente as coisas começaram a melhorar depois da Revolução Francesa e Revolução Industrial. Ou depois do Renascentismo (marcado pela antropologia).

            Quanto ao Sonho Lúcido: Conheço a técnica. Incrível mesmo o mistério da consciência humana. Por isso mesmo não refuto a ideia que talvez haja mesmo um ser criador, apenas com uma concepção diferente da dos cristãos.

            Sobre outros livros sagrados: exato. Cada cultura teve seu livro de boas condutas, tentando passar uma mensagem positiva. Isso é até bonito. O que não é bonito é as pessoas escolherem um deles e se distanciarem das demais. Também não é bonito as pessoas tomarem uma atitude arrogante ao afirmar que passaram pela “fase” do ateismo mas agora “evoluíram e descobriram a Verdade.”

            Quanto à vida em Sociedade: concordo que poderia ser melhor, mas acho que isso nada tem a ver com religião, e sim com educação e tolerância. Por vezes a religião até atrapalha (conservadorismo na questão dos homossexuais, grupos do tipo “Gladiadores do Altar”, rebaixamento da mulher no Islamismo etc.).
            Harmonia é uma palavra muito forte e até utópica. A própria Natureza às vezes é cruel. Acredito que um mundo melhor seria um mundo mais tolerante.

            Quanto ao papel de Deus: caso exista, também não acredito que ele seja um supervisor muito menos um árbitro. Até, porque, como você mesmo disse, somos autônomos. Na verdade, acredito até que talvez ele nem saiba que estamos aqui, já que muito provavelmente há outras formas de vida inteligente no Universo, num dos bilhões de planetas que possuem as condições necessárias para abrigar Vida.

            Concordo que é impossível que a inteligência venha de algo que não seja inteligente, mas sinceramente, se há mesmo um ser ou Sociedade que criou tudo o que conhecemos, certamente tem mais preocupações do que nossas situações cotidianas.
            Mas isso de forma alguma quer dizer que sejamos meros “pedaços de carne”, pelo simples fato de termos inteligência o suficiente para continuar procurando por respostas, e isso é incrível.

            Passar bem, Alex.

        2. Muito bom seu pronunciamento…
          Mas para sua fala, o silêncio cristão fala mais sabiadamente!
          Que Deus te abençoe!

        3. Jonatas,

          Se a motivação de alguém é medo (de punição, de ir pro inferno), esse alguém ainda não entendeu a mensagem da Bíblia.

          Fazemos o certo porque recebemos por Pai a um Deus que é a própria bondade, o próprio amor. E quando o recebemos como Pai, o Espírito desse Deus faz morada em nossos corações e nos constrange a fazer o bem, nos guia. Não obriga ninguém a nada, mas mostra e instrui no que é correto.

          A nossa motivação em fazer o certo é aproximarmo-nos de Deus, agradá-lo e obedecê-lo porque Ele é digno, termos um relacionamento com ele porque isso nos alegra.

          Deus não é malvado e ansioso em nos punir e condenar.
          Deus é misericordioso em nos dar muito mais do que merecemos!

          O destino do homem é o próprio homem quem escolhe: você quer ou não receber a graça de Deus, o favor imerecido da salvação?

          Todo o resto decorre da sua opção pela presença ou ausência de Deus em sua vida.
          ISSO é livre arbítrio: fazer escolhas e arcar com as consequências.

          1. Rayssa, belíssimas palavras.

            Concordo com tudo o que disse.

            Grande abraço, volte sempre!

        4. Existiu alguma vez uma pessoa Ética? Houve alguma vez alguma pessoa justa? O ser humano falha em questões morais. Nasce imoral. Essa é a verdade. Não é pelo medo que os cristãos são morais, Deus é amor, feito de ternura e nos conhece como somos. A vontade de seguir seus mandamentos nada mais é que um reflexo da consciência de quem somos e de quem Ele é. Se há um ser soberano que nos criou e nos ama, falhos, imerecedores e depravados do jeito que somos, se essa condição nos separa dele, e se enviou seu filho, o único que não merecia sofrer as consequências do pecado para pagar o preço em nosso lugar e voltar a se relacionar conosco, então nada mais natural que louvemos e vivamos para Ele. Continuamos sendo falhos, e passamos por um processo que nos faz aos poucos mais parecidos com Cristo, mas o real motivo para seguir seus mandamentos é esse.

          Há valores morais que persistem por todos os lugares e épocas. Se os valores morais são relativos, como explicar essa constância, essa noção intrínseca do ser humano de moralidade? Cremos que existem valores morais absolutos e cremos que a única maneira de se explicar esses valores morais é a de que Deus os pôs em cada um. É diferente de ter valores morais e ignorá-los. Obviamente há diferenças nos valores morais, mas as noções mais básicas e centrais persistem. Existem inclusive valores morais que não podem ser explicados como convenção para assegurar a sobrevivência da espécie!

          Se você crê em Deus há a possibilidade da Bíblia ser revelada e inspirada por Deus. Se ela é inspirada e revelada por Deus, nada mais prudente que levá-la como manual de instruções para nossa vida. A idéia de livre-arbítrio muitas vezes é mal-compreendida. Não significa: viva como você quiser, ou faça o que te der vontade. Cara, essa afirmação de que não existe verdade absoluta é uma afirmação falsa em si mesma. Se não existe verdade absoluta, como você pode afirmar que não existe verdade absoluta? Se você diz: “não há verdade absoluta”, te digo: “essa afirmação que você acabou de dizer, isso que tu falou, é verdade absoluta?”. É contraditório. O fato é que há sim a verdade absoluta e ela pode ser encontrada. Devemos sim buscar essa verdade e utilizar como um dos meios para encontrá-la a razão.

          Creio que o próprio criador leve as pessoas a quem ele escolheu ao conhecimento dele. Sei que algumas coisas que falei aqui partem da premissa de que Deus existe, mas minha intenção é apresentar a cosmovisão Cristã. Parte do que me leva a crer nisso é a razão, e parte é experiência pessoal. Entendo que a experiência pessoal não pode ser usada como argumento, mas ela é real para mim. Não tenho como negar isso a mim mesmo, uma vez que experimentei. Isso também se alinha à minha crença, uma vez que creio que o ser humano é falho e não tem como se voltar para Deus por vontade própria, devido à sua condição depravada. É necessária uma ação divina para criar um ponte sobre esse abismo criado por nossa natureza pecadora, que nos afasta dele.

          Muitas idéias que as pessoas fazem do cristianismo são erradas e acontecem por que as pessoas não conhecem o que ele propõe. Creio que o texto busca motivar as pessoas a tentar entender o cristianismo antes de falar sobre ele e convido você a fazer o mesmo.

          1. Fabio, boas palavras.

            Conseguiu abordar o tema de maneira racional, as vezes é o único jeito.

            Agradeço a todos vocês que estão participando ativamente nos comentários e ajudando a explanar os conceitos!

            Grande abraço irmão

        5. Olá, Jonata, a sua perspectiva mais se aproxima do que se afasta dos preceitos apresentados pelo texto. Ao concluir que, ao fim e ao cabo, nós, como parte do universo, estamos desenvolvendo um mecanismo de questionamento e aproximação, você mesmo reconhece que o final natural nos conduzirá a um encontro com o criador. Isso é bíblico. Leia apocalipse com alguma exegese e tudo começará a fazer algum sentido (talvez não automaticamente, mas será um começo, a despeito de todas as metáforas e analogias contidas naquele livro).

          1. Muito bom, Sete!

            Se é natural do ser humano questionar suas origens, e se não nos daremos por satisfeito até encontrá-las, então acreditem logo em Deus e parem de perder tempo com dúvidas que já foram respondidas 😉

      2. Olá, Bruno!
        Em relação ao que o Jonatan escreveu, concordo com tudo que ele disse.
        Não se deve fazer o bem esperando receber algo em troca ou porque alguém está te julgando. Você deve fazer o bem simplesmente porque você quer, porque se sente bem, independente do que os outros vão pensar.
        Sou agnóstico e tenho meus valores muito bem definidos.

        Citando Sócrates mais uma vez:
        “Inteligente é aquele que sabe que não sabe nada.” Sócrates

        Abraço!

        1. Renan, bem vindo ao blog!

          Mesmo o homem bem-intencionado diversas vezes vai cometer maldades. O homem é assim, nós não temos em nossas mãos a capacidade da perfeição.

          – Não há bom senão um só, que é Deus.
          Mateus 19:17

          Digo isso porque se contarmos apenas com nossa própria índole para fazer o que é bom, vamos errar sempre. O homem não sabe o que é bom e o que é mau. É por isso mesmo que Deus nos deixou a Bíblia, e o Evangelho é o parâmetro moral pelo qual devemos nos guiar.

          Jesus sabia o que era certo e errado, e quando buscamos ser mais como ele, nos aproximamos da verdade.

          Grande abraço!

          1. Bruno, cristãos erram tanto quanto não cristãos. Somos uma espécie como outra qualquer com a diferença que podemos escolher nossos atos e discernir o que é certo ou errado. E isto é difícil, eu sei. Me desculpe mas as respostas não estão escritas em nenhum livro. Seria muito fácil.

  155. quão maravilhoso é saber que O Senhor está sempre salvando as pessoas e trazendo ao conhecimento da verdade,e quao maravilhosa é a palavra do Senhor que tanto nos ensina,nos adverte,nos exorta,nos repreende e nos transforma.nos ensina,etc.Deus na sua Grandeza,onisciencia,onipotencia e onipresença nao leva em conta os tempos de ignorancia do homem,mas sim,que todos venham ao conhecimento da verdade e se arrependam.Meu amado,que bom que tiveste este encontro com o Salvador e hoje leva mensagens desta maravilhosa palavra para as pessoas,com este testemunho que com certeza levará muitos a acreditarem no Todo- Poderoso.Deus te abençoe!

    1. Oi Jorge!

      Fico feliz com seu comentário, e espero que esteja certo – que minhas experiências e meus erros possam ajudar outras pessoas a encontrarem o caminho.

      Grande abraço, fique em paz!

    1. Resumindo tudo o que eu queria te dizer numa só palavra… Obrigada

      mais uma coisa, gostaria de receber e-mails informando novo post. Como faço isso?

      1. Oi Jessica! Bem vinda ao blog.

        Obrigado pelo comentário. Você pode marcar o campo “receber emails sobre novas publicações” aqui embaixo do comentário, pode deixar seu e-mail no campo à esquerda do post, ou pode curtir a página no facebook – porque eu sempre aviso quando tem post novo: facebook.com/brunopadilhablog

        Grande abraço, volte sempre.

  156. Oi Bruno,
    Poxa seu texto me faz cair água dos olhos. Sabe que a vida toda eu convivi com a religião, sempre fui à igreja e acreditei em Deus.
    Mas de um tempo pra cá eu tenho me questionado sobre a existência de Deus. Algumas coisas que deram errado, um certo sentimento de fracasso profissional, a sensação de estar perdida…. Enfim, tudo isso me fez parar pra pensar “cadê Deus que não me fala o que eu devo fazer é porque tudo isso ta acontecendo?”
    Moro na Austrália, aliás eu acabei de voltar do Brasil agora, depois de 3 meses viajando. Tive a oportunidade de viajar para 5 países e 14 cidades nesse tempo. Curti muito e por alguns momentos parei para agradecer a Deus, porém um pouco distante Dele. Mas agora de volta à Australia tenho passado por momentos bem difíceis para recomeçar minha vida, tudo parece realmente muito pesado e a dúvida entre voltar para o Brasil ou ficar por aqui tem sido constante. A cada coisa errada que acontece eu só tenho vontade de chorar e voltar para o colo da minha mãe. Mas isso não é uma atitude para uma mulher de 30 anos. Então eu tento voltar ao foco, tento pensar positivo e pensar que eu tenho o “controle sobre a minha vida”. Na real eu sei que Ele ta lá de alguma forma, eu cresci escutando sobre Deus. Mas de alguma forma eu não sei como me “achegar” nele. Tenho uma religião sim, se chama Messianca, nos fazemos uma oração que se chama Johrei, que é uma energia que posso transmitir às pessoas como um simples instrumento de Deus. Porém embora eu já tenha visto milagres com essa oração, eu não acredito que EU seja capaz de transmiti-las. Então fui me afastando de Deus e comecei a me questionar sobre a existência dele, e me sinto cada vez mais sozinha, sinto o fardo cada vez mais pesado. Lendo seu texto e acho que ainda vejo uma luz no fim do túnel, acho que preciso começar a olhar para ela.
    Obrigada por palavras tão incentivadoras, espero chegar num entendimento como o seu, junto com a paz de espírito 🙂
    Um abraço,
    Chris

    1. Oi Chris! Bem vinda ao blog 😉

      Fiquei muito feliz com o seu relato, obrigado por compartilhar.

      A fé é um dom que Deus nos dá, mas precisamos exercitar com o hábito. Lembre-se que vivemos em um mundo povoado pela maldade, desrespeito, violência, tragédias, pobreza, doenças, etc. Só pensar em Deus um pouquinho de vez em quando não é suficiente para superar toda essa desgraça.

      Se você passa 12 horas por dia pensando em dinheiro, TV, fofocas, facebook, comida, compras, academia, etc… É claro que isso vai ficar no fundo da sua cabeça o tempo todo. Já leu meu post sobre Piloto Automático?

      Aí você faz uma oraçãozinha express de 2 minutos, e acha que vai resolver todos os seus problemas??

      Deus pede dedicação, hábito. Se você consegue assistir 1 horinha de TV antes de dormir, não dá pra trocar por 1 horinha de leitura da Bíblia?

      Se dá tempo de mexer no celular enquanto almoça, não dá tempo de fazer uma oração antes de cada refeição?

      Não precisa viver que nem um monge meditando o dia inteiro, mas preste atenção em onde está seu foco! Não se pode servir a Deus e ao mundo. É preciso escolher quem é seu Senhor!

      Tenha a certeza absoluta de que Deus tem todas as respostas para as suas inquietações, e ele está tentando te falar! Mas no meio de tanta interferência, não conseguimos ouvir.

      Busque um pouco de quietude, volte a trazer Deus para seu dia a dia, e você vai ver como tudo se resolve.

      Grande abraço, volte sempre pois será bem vinda!

    2. Christiane, a Bíblia diz em João 14-6:
      “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”
      A única de maneira de nos achegarmos a Deus é pelo Seu Filho. É reconhecendo que a Sua vida e o Seu precioso sangue foram entregues por nós.
      No mesmo capítulo 14 de João, Jesus continua: “Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai.”
      Quem vê a Jesus vê o Pai. Ou seja, o próprio Jesus, que é Deus conosco, conduz o nosso viver ao encontro com o Senhor Deus.
      Espero que o seu encontro, Christiane, com o Pai seja lindo e cheio de Jesus!

    3. Jesus o caminho, a verdade  e a vida é uma promessa, promessa de vida eterna que começa desde o versículo 14.1 até o 14.31, Todo capítulo 14 é promessa de vida eterna e fé.
       
      1.   Não se turbe o  vosso coração; credes em Deus, credes também em mim. (João 14.1)
       
      2.   Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim,  eu vo-lo teria dito. Vou prepara-vos lugar. ( João 14.2)
       
      3.  E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. (João 14.3)
       
       
       – Jesus diz no versiculo 1 para crer Nele, no que Ele diz, por se creres Nele terás direito a todas as promessas feitas por Ele porque no versículo 2 Ele diz que na casa do meu pai, DEUS, há muitas moradas, muitas, isso que dizer que há lugar para todos nós, para aquele que vive no sofrimento, sem esperança de vida eterna, Jesus disse para não se preocupar, para acreditar Nele que Ele subiu ao Pai (DEUS) para preparar  um lugar para cada um de nós.
      – E Jesus disse no versículo 3, veja que promessa maravilhosa:”VIRÁ OUTRA VEZ”, e nos levará para Ele mesmo.
      – Quem crer nessa promessa viverá para sempre com Jesus Cristo.

      Veja esse 3 videos e não tenha mais dúvidas sobre Deus e seu filho Jesus Cristo, que morreu para nos salvar:

      https://www.youtube.com/watch?v=mgLhRmUV0mM&list=LLnhZnptZyog3gVDVGfNkgAw&index=25

      https://www.youtube.com/watch?v=v3ssEItURk0

      https://www.youtube.com/watch?v=PkUutZ4qFc8

      E lembre-se da importância do Espirito-Santo nas nossas vidas:

  157. Eu realmente adorei o seu post, e creio que Deus transformará o pensamento e a forma de como “ver o mundo” das pessoas que criticam o criticam, assim como mudou a sua vida! Que Ele possa ser o centro da sua vida e estar contigo para sempre, abençoando-lhe e capacitando a alcançar mais vidas através do seu conhecimento e testemunho.
    Que muitas bênçãos sejam derramadas sobre a sua vida!

    1. Oi Beatriz! Bem vinda ao blog.

      Fico feliz que tenha gostado do post, Deus tem o poder de transformar TUDO… Basta que a gente abra mão do orgulho e o aceite com humildade.

      Agradeço imensamente pelas palavras, e desejo tudo em dobro.

      Grande abraço, volte sempre.

  158. Bruno,

    Fiquei encantada com seu POST e, concordo quando você cita que, quando criança era obrigado a ir assistir missa com sua irmã e
    sua avó e, este foi um dos motivos que você acredita que lhe fez repudiar as religiões e se transformar em “ATEU”!
    Eu sou uma pessoa de muita Fé, pois a minha própria vinda para este mundo, já foi trazendo a missão de levar um pouco de lenitivo para minha mãe, que acabava de perder sua primeira filha aos 07 anos.
    Ela mesma falava para mim, que quando notou que estava grávida não entendia e dizia que eu tinha vindo por Obra e Graça do Espírito Santo!
    Assim crescí , acreditando cada vez mais, que nada acontece por acaso e que todos temos missões a cumprir à cada reencarnação. E, para que tenhamos a felicidade plena, necessitamos descobrir qual é a nossa, para poder cumprí-la conforme a vontade do nosso PAI MAIOR!
    Hoje você descobriu a sua Bruno, levar ao seu próximo, a razão sobre a FÉ! DEUS lhe tocou, pois ELE faz maravilhas em nossas vidas, basta que nos entreguemos a ELE e confie! Nunca nos sentiremos vazios e sós! Espalhemos o “AMOR” e…..a felicidade tão procurada é definitivamente achada! Boa sorte Bruno e vá em frente segurando na mão de “DEUS” LOUVADO SEJA SENHOR!!!!!!!!!!!!!!

    1. Oi leda! Bem vinda ao blog.

      Fico feliz que tenha gostado do post, e ainda mais feliz por ter compartilhado sua história.
      Cada nascimento é um milagre, mas algumas circunstâncias engrandecem ainda mais essa benção!

      Agradeço pelo seu incentivo, eu também espero que muitas pessoas possam se beneficiar das minhas experiências – através de Deus, claro.

      Se essa for a vontade divina, então que assim seha.

      Grande abraço, volte sempre!

  159. Ola , boa noite , rs , eu sou cristã desde SEMPRE, achei super interessante a sua história , li alguns comentários ali em cima hahah, e achei meio ridículo, mas quem sou eu pra julgar ? Ne , acho que as pessoas não deveriam sair falando por Ae, e discutindo religião se elas nem entendem, achei legal sua iniciativa de entender, melhor do que ficar falando mal, acho que falta as pessoas saberem que quem convence alguém é o Espírito Santo de Deus , e não somente as palavras escritas na Bíblia, sua inciativa foi de abrir portas, e assim o Espírito Santo fez morada! Acho bem chato as pessoas julgarem o modo como cada um se converte a uma religião , cada religião tem seu “modo de entrada”, cada pessoa tem seus motivos!

    1. Oi Emmanuelly! Seu nome está correto, realmente Deus está conosco 😉

      Fico feliz que tenha gostado do meu texto. Realmente alguns comentários representam pessoas que hoje estão sob comando do ego e do orgulho, mas Deus está sempre pronto para recebê-las (caso desejem).

      Não se incomode com isso, afinal o que importa mais do que a opinião deles é o amor que temos uns pelos outros. Quem estiver certo será provado certo, e quem estiver errado será provado errado. Mas só Deus pode fazer essa distinção, a nós cabe respeitar e amar.

      Grande abraço!

  160. Artigo show, parabéns pela coragem de postar seu testemunho!! Me identifiquei com a história em grande parte. Que Deus o abençoe!

    1. Adriano, bem vindo.

      Agradeço pelas palavras, fico feliz que tenha se identificado! Deus é grande e sempre nos acolhe.

      Grande abraço, volte sempre.

  161. Só conhece quem é Deus que dá a oportunidade dele se manifestar. O problema de muitos ateus é justamente acharem que Deus tem a obrigação de provar pela ciência sua própria existência. Ora se alguém foi tão poderoso a ponto de fazer o universo por que este alguém teria que se submeter aos critérios estabelecidos por suas próprias criaturas, e convenhamos, insignificantes no cosmos? Quem der a Deus a oportunidade dele se manifestar irá conhece-lo, quem não der Deus irá respeitar sua opção de ignorá-lo, lembrando que somente pela fé e pela experiência pessoal se pode chegar à ele, e não por regras estabelecidas pelos humanos.

    1. Oi James,

      Você está certo, Deus está sempre pronto para se revelar a quem decide aceitá-lo. A nós cabe respeitar e amar nossos irmãos, e é claro espalhar as boas novas de Deus.

      Grande abraço

      1. Me perdoe Bruno, nem lhe dei os parabéns por escrever esse texto com sua belíssima história. Que o Senhor Deus continue te abençoando com tudo de mais perfeito que Ele tem para lhe conceder e principalmente com essa sua inteligência, capacidade, convicção e dedicação, que a propósito me encantaram. Um abraço de sua irmã em Cristo!

    2. Ola James! olha, eu gostei mt de uma parte que tu escreveu ai no seu comentário: “Quem der a Deus a oportunidade dele se manifestar irá conhece-lo, quem não der Deus irá respeitar sua opção de ignorá-lo, lembrando que somente pela fé e pela experiência pessoal se pode chegar à ele, e não por regras estabelecidas pelos humanos.”
      Eu gostaria de posta-la no meu face, td bm? Colocarei teu nome, claro rs. Desde já agradeço, Deus te abençoe.

  162. Ainda bem que você começou com a bíblia. tivesse começado com o corão talvez estivesse se juntado ao Estado Islâmico, ou não comeria carne bovina se tivesse começado com os vedas hindus.

    1. Curioso é que mesmo sentindo aversão ao cristianismo, e tendo um desejo radical de ser objetivo, o Bruno escolheu a bíblia. Como ateu, ele poderia ter mantido a postura preconceituosa que muitos têm, e se fechado para a mensagem deste livro. ele poderia não ter dado atenção à sua leitura, esperando que terminasse rápido para poder se dedicar à leitura dos outros livros. Ele poderia te começado pelos outros livros, ter evitado a bíblia. Ele sim poderia ter deliberadamente seguido o hinduísmo ou o islamismo, que de acordo com as correntes seculares de filosofia e antropologia são religiões de igual valor ao cristianismo, estas seriam até mais bem vindas para alguém que era um opositor radical do cristianismo. Mas algo inesperado aconteceu. Ele foi transformado através da leitura da bíblia. Porque a bíblia é uma ferramenta de Deus para salvação de todo aquele que crê. “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. ” João 8:32. Através da bíblia, nós conhecemos Jesus, Ele é a verdade, Ele é a vida! A graça da salvação não se encontra em nenhum outro livro, nem a plenitude de espírito e a vida eterna, “Jesus falou assim e, levantando seus olhos ao céu, e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti; Assim como lhe deste poder sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste.E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. João 17:1-3. Se você se considera um indivíduo racional, não tenha um medo irracional de conhecer a palavra de Deus! Tente ao menos conhecer o que você critica! Leia a bíblia, leia toda ela. Se você não mudar de opinião, tenho certeza que pelo menos algo vai lhe acrescentar. Abraço!

  163. Olá Bruno,
    parabéns pelo seu texto. Eu também já fui atéia e era muito presa as explicações lógicas. Graças a Deus que o Senhor com o seu imenso amor, de uma forma sobrenatural e ilógica, me alcançou. Sucesso no blog!

    1. Oi Paula! Bem vinda ao blog.

      Fico feliz de ouvir sua experiência, é maravilhoso como sempre é possível mudar. Não importa quantas portas a gente feche, Deus sempre dá um jeito de estar logo ali, apenas esperando a gente se arrepender e aceitar o amor Dele.

      Grande abraço, agradeço pelas palavras.

  164. Amei seu texto. Sou professora e tento ajudar meus alunos a crerem no evangelho, porque sei que ele é o poder de Deus para nós. O pior e ter que passar pela barreira do evolucionismo materialista e cruel. Então acredito que seu texto pode me ajudar muito. Nada como a experiência com Deus para provar Sua existência. É a fé e ponto!!! Amo isso!!!! PARABÉNS! Vou colocar seu texto na página que fiz para meus alunos acessarem, ok?
    Um abraço,
    Márcia Lannes

    1. Oi Márcia!

      Fico feliz que tenha gostado do texto 😉

      Que grande oportunidade você tem, de apresentar a palavra de Deus aos seus alunos. É claro que pode usar o texto como quiser, ficarei honrado se servir de alguma coisa!

      Agradeço a visita e o comentário, grande abraço!

    2. Ola , Marcia.

      No entanto não podemos negar os fatos cientificos, pois evoluimos, continuamis evoluindo e irenos evoluir, assim como todos os outros seres. Porém tal evolução não altera o criador.

      Abraço e Bruno parabens pelo Blog.

      1. Oi Darwin 😉

        A ciência, quando está correta, aproxima o homem de Deus! Não há duas verdades, há uma só.

        Grande abraço, agradeço pela visita.

  165. DEUS É FIEL , E MUITAS VITORIAS VC VAI RECEBER ,PORQUE ESSE DEUS É MARAVILHOSO.
    TÃO GRANDE É O MEU DEUS: FELICIDADES.

  166. Incrível como Deus é perfeito em tudo que faz!
    Fiquei impressionada com teu texto, pois ele reflete exatamente o que hoje falta na vida de tantos jovens. A busca pela felicidade, faz com que ironicamente abandonemos o Único que realmente pode tornar nossa tão sonhada felicidade completa. Não tenho dúvidas de que você fez a melhor escolha e espero que através da sua vida, muitas outras vidas decidam por essa mesma escolha! Parabéns!

    1. Oi Luana! Deus é mesmo perfeito.

      Fico feliz com seu comentário, e espero que mais pessoas possam se identificar com minhas experiências de uma maneira positiva.

      Agradeço pelas palavras,

      Volte sempre! Grande abraço.

    1. Oi Camila!

      Muito obrigado, fico feliz que tenha gostado! Eu é que te agradeço por ter lido e comentado.

      Então pode compartilhar com muuuita gente, porque é meu maior desejo que a mensagem de Deus chegue ao maior número de pessoas possível.

      Grande abraço, volte sempre!

  167. Olá Bruno,
    Fico muito feliz com seu depoimento. Parabéns pela coragem. Eu sou espírita e foi no evangelho de alan kardec que consegui encontrar determinadas respostas que as missas não me explicavam. O que importa é que esses instrumentos nos desenvolvam como ser humano e sendo certo ou não, é mais confortante acreditar num bem maior, para nos explicar por que não conseguimos ter o controle de tudo. Abraços

    1. Oi Caroline, bem vinda ao blog.

      Deus é certo sim, fique tranquila quanto à isso! Ele existe e dá provas disso o tempo todo… Só que tem gente que fecha os olhos para não ver.

      Minha família é espírita, e respeito a maneira como pensam. Em muitos aspectos se diferencia do que está escrito na Bíblia, mas por outro lado eu vejo como os espíritas estão sempre fazendo caridade e pregando o bem… Então é bom.

      Recomendo que leia a Bíblia, é um livro excepcional! Prometo que vai adorar!

      Grande abraço.

      1. Bruno, não é porque o espiritismo prega a caridade que necessariamente seja bom. A mencionada doutrina prega que o ser humano pode ir evoluindo de encarnação em encarnação. Qual o sentido do sacrifício de Jesus se eu tenho o poder de evoluir por mim mesmo? Reflita sobre isso e tenha cautela ao dizer que algo é “bom” pois isso pode influenciar pessoas que sairão do seu blog na certeza de que estão no caminho certo.

        1. Sugiro que você estude um pouco sobre o espiritismo para ver como os seus conceitos são totalmente antagônicos ao cristianismo.

        2. Sete!

          A caridade é boa. Se o espiritismo prega a caridade, então ele tem ALGO de bom.

          Mas a Bíblia é bem clara no quesito da reencarnação (não há), e esse já é um motivo fundamental pelo qual não sou espírita. Há muitos outros, mas não cabe à essa discussão.

          Grande abraço

  168. Ola, obrigada por compartilhar sua experiência, me ajudou a ver que Deus realmente está no controle, Ele é capaz de mudar uma vida para que através dela muitas outras sejam alcançadas… Vc ganhou uma leitora…. Abraços

    1. Oi Karen!!

      Eu é que agradeço pela visita. Deus está sempre no controle, e quando permitimos que ele aja em nossa vida… Tudo fica maravilhoso.

      Fico muito feliz que o texto tenha tido um impacto positivo na sua vida.

      Grande abraço! Volte sempre pois será bem vinda.

  169. Sempre acreditei em Deus, pois pra mim sempre fez sentido. Mas a palavra da Bíblia nunca me tocou porque nunca achei prática, o que não acho até hoje.
    Percebi que na minha vida, religião não é tão importante assim. Seguir uma vida acreditando em Deus, na espiritualidade e sendo justa e honesta é o que me faz bem!
    E que bom que a vida muda a gente, e que somos inconstantes no que acreditamos! Ser alguém engessado só atrasa o desenvolvimento!

    1. Oi Mariana, bem vinda ao blog.

      A palavra da Bíblia é a palavra de Deus. Se você acredita nele, então vai gostar bastante da Bíblia!! Talvez tenha tido alguma experiência passada que não foi positiva, mas sugiro que tente ler de novo.

      Comece pelo Evangelho segundo João, que conta a história de Jesus de uma maneira interessante e fiel.

      Muita gente diz que a Bíblia é ultrapassada, ou que é besteira… Eu também achava isso, mas quando comecei a ler mudei completamente esse preconceito!

      Grande abraço, volte sempre.

    1. Oi Karla! Bem vinda,

      Fico feliz que tenha gostado da minha história, e espero que realmente outras pessoas se identifiquem e possam aprender algo com meus erros…

      Deus é mesmo maravilhoso!

      Grande abraço

  170. Bruno Padilha,

    Parabéns pelo texto perfeito! sou católica. fui batizada, fiz primeira comunhão e frequento à Igreja de vez em quando erradamente acredito Mas, todo este tempo nunca li à Bíblia mas acredite hoje começarei a ler acreditando que muitas dúvidas que você citou no seu texto cujas me acompanham eu possa entender.
    obrigada

    1. Oi Leonor, bem vinda.

      Fico feliz que já esteja há muito tempo em busca de Deus, e recomendo MUITO que leia a Bíblia! Comece imediatamente, porque ela é cativante e pode mudar sua vida. Se estiver difícil de compreender no começo, peça ajuda de um padre, rabino, pastor, teólogo, alguém que tenha estudado a Bíblia.

      Após algum tempo de leitura, vai começar a ficar fácil… A sabedoria divina vai se revelando, e tudo faz sentido.

      Grande abraço! Volte sempre

  171. Respeito muito a sua escolha, mas o fato é que você fraquejou e isso influenciou muita coisa. Não me entenda mal, não há problema algum. Na verdade, ao meu ver, esse é o principal papel da religião na sociedade. Se, por mais inverossímil que ela possa parecer, ela serve como o motor que te faz seguir em frente, eu – e qualquer outro ser humano com o mínimo de bom senso – sou “ok” quanto a ela.
    Mas a sua visão da vida em sua juventude não condiz muito com a ciência. A grande sabedoria da ciência está em conhecer e aceitar as suas limitações. Nós não temos uma verdade absoluta, nosso conhecimento não parte de premissas incontestáveis (até por isso o que chamamos de conhecimento é remoldado todo o tempo). A ciência pode projetar as mudanças climáticas que o nosso planeta sofrerá no próximo século se continuarmos a queimar combustíveis da maneira como queimamos hoje, pode prever eclipses solares com uma exatidão impressionante, mas ainda erra ao prever como será o tempo na semana (a natureza é um caos, você deve conhecer o efeito borboleta). Isso tudo vai de encontro com a ideia de que detemos o controle de nossas vidas.
    Já li partes da bíblia e reconheço o papel da religião na sociedade atual, mas as pessoas tem uma visão muito errônea do que é a ciência de verdade. Claro, existem os cientistas que usam o seu conhecimento para o “mal”, mas também existem as religiões que o fazem, não?
    Não acho que a ciência deixa uma lacuna em relação aos valores morais que levamos para nossa vida. Eu atribuiria isso à indiferença de boa parte dos cientistas em relação a tais temas.
    Eu recomendaria a leitura de Carl Sagan (RIP). Apaixonado pela ciência, a maioria de suas obras tem como objetivo despertar o interesse pela ciência ao tentar mudar a imagem da mesma. Ele era agnóstico, então é de se esperar algumas críticas às religiões( mas as verdadeiras críticas são direcionadas ao fanatismo religioso, tenho certeza que você não vai se ofender). Assista a série/documentário COSMOS baseada na obra de Carl Sagan e apresentada pelo astrofísico Neil deGrasse Tyson. Além de apresentar o universo e a vida de uma forma completamente apaixonante, servirá como um convite a conhecer o restante da obra de Carl.
    Como falei, respeito muito a sua escolha, mas acho que a sua experiência com a ciência poderia ter sido diferente.
    Espero que leia. Abraços, fica em paz.
    PS: se puder, leia “um mundo assombrado pelos demônios”. mas assista a série primeiro, é excelente.

    1. A ciência pode estimar mudanças climáticas; Deus criou o ecossistema terrestre.
      A ciência pode prever um eclipse; Deus criou o Sol e os planetas.

      Se você me convidou a conhecer Carl Sagan porque ele mostra o universo de uma forma impressionante, então da mesma maneira te convido a conhecer Deus, que criou o universo de uma forma impressionante.

      Eu assistirei a série Cosmos, e você lerá a Bíblia.
      O que me diz?

      Grande abraço, agradeço a visita e o comentário.

    2. Não diminuo de forma aulguma a ciência, para mim ela continua tendo o mesmo valor. Ela explica coisas fenômenais!
      Mas não acho que seja fraqueza crer em um Deus criador des céus e da Terra. Ele é soberano, onipotente, onisciente e onipresente. E minha vida só faz sentido porque tenho isso como alicerce.

      Parabéns Bruno pelo post, ficou muito bom mesmo. Me identifiquei em partes. Acho que testemunhos assim devem ser dados.

      1. Thaís, bem vinda ao blog.

        “Pouca ciência afasta o homem de Deus, muita ciência aproxima o homem de Deus.”

        Conforme nossos conhecimentos vão se aprofundando, a verdade vêm à tona!

        Agradeço pelas palavras, volte sempre!

        Grande abraço

  172. Muito Bom !! li alguns comentários, e aconselho aqueles que não crê em Deus a assistirem ao filme ” Deus não está Morto “, que relata a historia de um professor de filosofia Ateu, e de um aluno Cristão, que prova a existência de Deus, e o que Diz a Ciência!! Fale muito apena assistir,filme novo tem em todas as locadoras !! e depois de sua opinião a respeito da existência de Deus!!! tenho certeza que para quem não Crê Deus, vai sentir a presença Dele.

    1. Oi Marcio!

      Já é o 5º a me recomendar esse filme, e ainda não vi! Pelo jeito vou ter que assistir mesmo.

      Grande abraço, obrigado pela visita.

      1. Meio forçado o filme, apela um pouco para a emoção desnecessariamente, mas apresenta alguns argumentos que desconstroem noções básicas do ateísmo contra o Cristianismo.

        1. Com Certeza vai ter que assistir !! kkk.. 🙂 Que Deus continue usando sua vida, através do teu testemunho!!! grande abraço.

  173. Muito bom! É isso mesmo, seja forte, haverá tribulações mas Ele está contigo!

    Deus é muito bom, sempre foi e sempre será, isso é FATO!

    Me pergunto, aonde os ateus encontraram seu valores morais, como por exemplo, “Não matar” ou “não roubar”, qual é a base do “certo” e o “errado” para eles?! Pois bem, são perguntas retóricas, não preciso de respostas para estas perguntas pois já conheço as respostas.

    Incrível como eles dizem que impomos uma religião, doutrina, etc… etc… etc… claro que existem pessoas de má fé que se passam por líderes cristãos justamente para receber algum valor material, porém, se eles conhecessem melhor, veriam que os verdadeiros cristãos estão somente testemunhando o quão são felizes, por amar o próximo, desejam que ele receba o mesmo e por fim, ele não insiste se um ateu não aceitar experimentar toda essa bondade que vem de Deus, ele simplesmente diz: “Vou orar por vou conversar com Deus(orar) e pedir para que ele esteja te abençoando mesmo assim, te livrando do mal e dos pecados…” – e fico chocado o quão eles odeiam receber todo esse amor.

    Fico triste, mas estarei sempre orando para que mais pessoas como você possam mudar suas vidas e passar a viver na graça de Deus.

    1. Oi Jonatas,

      O máximo que podemos fazer pelos ateus é levar uma vida de virtudes e servir de exemplo. Também espero que mais e mais pessoas descubram a verdade de Deus, mas fiquemos tranquilo porque está tudo nos planos Dele.

      Grande abraço, volte sempre!